Marketing Pessoal: o que é, porque é importante e como fazer


COMO QUE FAZ? POR HUGO ROCHA

Que estratégias você tem aplicado de marketing pessoal?

Esta é uma boa hora de pensar a respeito e realizar uma análise sincera sobre as suas ações.

No cenário econômico atual, com uma competição bastante acirrada, você precisa ter “algo a mais” para mostrar.

Isso é especialmente importante em empresas nas quais o “produto” da venda é personificado.

Consultores, palestrantes e infoprodutores são bons exemplos.

Eles não vendem apenas o conhecimento e a experiência materializada na forma de serviços.

Ao fazerem isso, vendem a si próprios.

E é por essa razão que precisam de uma estratégia para reforçar a sua autoridade no assunto que abordam.

Carecem de um plano de marketing que tenha nas suas habilidades e capacidades um diferencial a destacar.

O objetivo é demonstrar relevância e ser reconhecido por isso.

Já o desafio é como chegar lá.

É aí que entra o marketing pessoal.

Vamos explicar o que é marketing pessoal, destacar a sua importância e traçar em 12 dicas um roteiro para colocar essa estratégia em prática.

Pronto para começar?

Então, vamos lá!

O que é marketing pessoal?

Marketing pessoal é o conjunto de ações planejadas com o objetivo de promover a sua imagem pessoal e atribuir um maior valor positivo a ela, posicionando-se como referência na área em que atua.

Mas atenção: não é exatamente falar de si próprio.

Essa é uma diferença que, por vezes, não é entendida de forma clara, o que causa prejuízos à estratégia.

Entre o sucesso e o fracasso, o limite é estreito.

A abordagem no marketing pessoal deve ser realizada de forma a conquistar o reconhecimento desejado.

Ou seja, o público deve ser conduzido a ter essa percepção como fruto de suas próprias conclusões – e não se sentir pressionado a assim proceder.

No marketing pessoal, você precisa de uma estratégia coerente, sob pena de ter como resultado o efeito contrário ao desejado.

E, para isso, nada melhor do que pensar em ações dentro de um contexto de entrega de valor para as pessoas.

Veja da seguinte forma: ser visto não é mais suficiente para ser lembrado.

O que vêm de imediato à mente dos clientes são as experiências que você oferece a eles através da forma como faz isso.

Mas aí já estamos avançando sobre a importância do marketing pessoal, o que merece uma abordagem específica.

Qual a importância do marketing pessoal?

O que os grandes líderes do passado e do presente têm em comum?

Muita coisa, certamente.

Mas há algo a destacar dentro do contexto do marketing pessoal: foram pessoas que romperam com o senso comum e transcenderam a mentalidade vigente.

O reconhecimento por seus feitos revela isso.

Basta olhar para os exemplos do mercado, analisar aqueles que estão ou estiveram à frente de grandes marcas, para entender melhor.

Mas o que seria deles sem um trabalho de marketing pessoal?

Como sua reputação, credibilidade, relevância e autoridade seriam construídas sem que as pessoas tivessem conhecimento sobre as suas ações e os benefícios por elas gerados?

Difícil? Praticamente impossível.

É óbvio, então, que uma estratégia de marketing digital é fundamental para alcançar tais objetivos.

O problema, como lembrado há pouco, é que você precisa mais do que dizer que é o melhor.

Voltando aos grandes líderes, tente lembrar de algum que tenha se autoconduzido ao topo sem adquirir também uma alta rejeição.

Encontrar o equilíbrio pode não ser fácil, mas não deixar a sutileza ser vencida pela prepotência é um bom primeiro passo.

Sobre os demais, vou falar a partir de agora.

Como fazer marketing pessoal: 12 dicas

Não ser visto como invasivo é um dos maiores desafios do marketing pessoal.

Mas um desafio que pode ser vencido sem grandes dramas – é bom reforçar.

Se você deseja atingir o público de maneira positiva, fortalecendo sua imagem e fomentando a própria autoridade e relevância, as dicas a seguir certamente vão ajudar.

Preste bastante atenção neste roteiro do marketing pessoal passo a passo.

Veja o que deve ser levado em conta na hora de alavancar a sua imagem.

1. Tenha um objetivo

Quem trabalha com marketing sabe que o sucesso de uma estratégia depende bastante do objetivo que você quer atingir com ela.

Antes de tudo, é preciso responder a perguntas como estas:

  • Por quem você quer ser lembrado?
  • Quais dos seus feitos merecem esse reconhecimento?
  • Com quem deseja se relacionar profissionalmente?
  • Como é o tipo de profissional que você quer ser visto?

Esteja certo sobre o que você quer ser e ponha no papel suas metas a longo prazo.

Depois, é só orientar as suas ações de marketing pessoal de acordo com o que definiu.

Assim, você terá sucesso ao transmitir a imagem que deseja.

2. Defina seu público-alvo

Além de definir um objetivo claro para sua estratégia de marketing pessoal, é preciso saber para quem você quer ser relevante.

Vale ressaltar que, quando se pensa nisso, não se deve focar apenas em pessoas isoladas e sim em grupos de pessoas.

Definir esse público não é nenhum bicho de sete cabeças.

Tente identificar nas redes sociais algumas pessoas que representam bem esse grupo e pesquise sobre elas, por exemplo.

Como eles se portam nesses canais? O que eles compartilham? Quem seguem e o que postam?

Durante o processo, vão ocorrer insights sobre a melhor maneira de abordar esse público e adequar sua estratégia às expectativas dele.

3. Você é seu cartão de visitas

É normal ter uma má impressão das pessoas quando elas não se apresentam bem, não é mesmo?

Não preciso é ter o padrão de beleza aceito como dominante, mas manter uma imagem apresentável é essencial.

O objetivo aqui não é ser superficial.

Uma boa apresentação vai transmitir confiança tanto para quem já negocia com você quanto para novos clientes em potencial.

Agora, pense e responda: quando você se olha no espelho, consegue ter confiança em si mesmo?

Se a resposta é positiva, você pode estar no caminho certo.

Mas caso você não seja uma inspiração para si próprio, a dica é: quando for apresentar seu trabalho, tente se vestir como a pessoa que você almeja se tornar.

Ter alguém em quem se espelhar é uma boa forma de começar.

Mas não esqueça de desenvolver seu próprio estilo, pois é o seu reconhecimento que está em jogo.

4. Liderança é fundamental

Você sabia que a liderança e inspiração são dois conceitos que estão cada vez mais relacionados?

Pode-se dizer que uma pessoa que consegue liderar bem outras pessoas e inspirar essas ao ponto de se tornar uma referência atingiu o sucesso profissionalmente.

Interessante esse ponto de vista, não é mesmo?

Mas devemos alertar que liderar não significa necessariamente ter um cargo superior na empresa.

A liderança está mais intimamente ligada com a postura que você decide exercer.

Por isso, esteja sempre aberto ao diálogo.

Ele é uma poderosa arma para seu marketing pessoal.

Invista seu tempo se relacionando com sua equipe e mostrando interesse pelo grupo.

Assim, você será lembrado de forma positiva, o que o aproxima de seus objetivos.

5. Resolver problemas

As pessoas tendem a gostar mais de quem apresenta soluções do que alguém que fica sempre apontando problemas, não concorda?

Por isso, tenha em mente que seu valor profissional está intimamente ligado à quantidade de problemas que você consegue resolver.

Especialmente na área de serviços, posicionar-se como um provedor de soluções faz toda a diferença.

Uma pessoa que sabe resolver problemas acaba se destacando em cenários diversos.

Além disso, sua marca vai ficando mais forte e evidente.

6. Entregue valor as pessoas que o cercam

De nada adianta você querer ter autoridade se não entende o contexto e o tipo de valor que as pessoas esperam de você.

A partir do momento que conhece seu público e entende o contexto no qual ele está inserido, você é capaz de estipular seus pontos fortes e fracos, colocar na balança e encontrar a melhor maneira de entregar valor a ele.

Tente superar as expectativas das pessoas e entregar sempre um resultado superior.

Mas não faça disso uma promessa.

Deixe com que aconteça naturalmente, pois a surpresa positiva atuará a seu favor.

7. Seja proativo

Uma coisa é certa: marketing pessoal não funciona se houver preguiça e acomodação.

A zona de conforto é onde o fracasso costuma habitar.

Se você é do tipo que espera os problemas chegarem para ser resolvidos, está fazendo isso errado.

A chave do sucesso é ser proativo.

Tente se antecipar.

Isso se torna possível conforme você mergulha no universo do cliente.

Mais uma vez, seja a pessoa que apresenta soluções, não problemas.

8. Seja notado

Há pouco falamos sobre a expressão “quem não é visto, não é lembrado”.

Embora só ser visto não basta, não podemos desmembrar tal ação de uma estratégia de marketing pessoal.

Afinal, não adianta resolver todos os problemas e ser um bom líder se ninguém ficar sabendo disso.

Por isso, se relacionar com as pessoas que cultivam os mesmos interesses que você é de suma importância.

Esteja presente onde o seu público estiver.

Pode ser nas redes sociais, no YouTube, em feiras, congressos e eventos diversos, nos mundos offline e online.

Fique de olho nas oportunidades, atento aos movimentos do mercado.

É incrível o efeito dessas pequenas ações no seu networking.

Mas tome cuidado para não adotar uma postura egocêntrica.

9. Seja autêntico

Tenha em mente que a sua personalidade é importante e pode ser a cereja do bolo para você de destacar.

Você já parou para pensar qual o ponto mais marcante da sua personalidade?

É seu jeito de falar? Ou algo específico que você gosta de fazer e se dá bem nisso?

Seja qual for, o importante é explorar suas características e descobrir esse traço especial.

10. Valorize o networking

Você sabe quais são as áreas de interesse que o aproximam de outras pessoas?

Como mencionado, é essencial dedicar parte do seu tempo a formar diferentes redes de relacionamentos dentro e fora da empresa.

É através do networking que conhecemos e somos conhecidos, reconhecemos e somos reconhecidos e, principalmente, compartilhamos interesses comuns.

Por isso, construir, valorizar e manter esse networking ativo é outro ponto importante para ter sucesso no marketing pessoal.

11. Use as redes sociais

Em tempos de redes sociais, é comum procurarmos e seguirmos pessoas, seja qual rede for.

Logo, fica impossível falar de boa imagem sem mencionar a sua própria reputação na internet.

Não é questão de deixar de ser quem você é e assumir uma outra personalidade, mas saber como se portar nas redes.

Elas funcionam como um instrumento poderoso, para o bem ou para o mal.

Cabe a você definir qual será o desfecho a partir da forma como se posiciona.

De início, é interessante seguir perfis de pessoas que são referência na sua área e ver como elas se comportam no mundo virtual.

Que tipo de conteúdos eles costumam compartilhar?

Qual o tipo de pessoas que elas mostram ser?

Qual a imagem que divulgam de si mesmas?

Analisando esses perfis, você consegue ter um panorama de como aquelas pessoas se comportam e sobre o que elas fazem para se manterem como autoridades naquele segmento.

Você pode tomar como base esses exemplos para aplicar nas suas redes sociais.

Além disso, como nos dias de hoje as informações são transmitidas de forma rápida, é essencial se manter sempre informado das novidades.

Comece a compartilhar conteúdos relacionados à sua área de atuação que serão relevantes para seu público.

Você vai ver como isso vai aumentando positivamente a percepção das pessoas sobre você.

Só fique atento em dois pontos cruciais para se utilizar as redes sociais: divulgar informações equivocadas (o que com certeza afeta sua credibilidade) e compartilhar toneladas de conteúdos aleatórios (isso pode saturar os seguidores).

Nunca é demais repetir que é preciso pensar como o público que você almeja atingir.

Que tipo de conteúdo ele consome na internet? O que chama sua atenção?

A partir daí, você consegue construir as estratégias de conteúdo, escolher as técnicas e selecionar as redes sociais mais eficientes.

12. Reconheça seus méritos

É fundamental saber se posicionar e valorizar seus feitos.

Você com certeza se esforçou para conseguir chegar onde chegou e entregar valor para seu público.

Então, nada mais justo que a sua trajetória tenha reconhecimento.

Porém, reforçamos a importância de não cair no egocentrismo e na prepotência.

Ninguém gosta de conversar com pessoas que agem como se fossem sempre o centro das atenções, ainda mais quando depreciam outros para se posicionar como melhores.

Saber reconhecer o trabalho e o mérito de outras pessoas também é bem importante nesse processo de marketing pessoal.

Comece a capturar leads hoje mesmo com o Klickpages

Uma boa estratégia de marketing pessoal sempre tem entre as ações a proposta de aumentar o número de fãs, seguidores e clientes, é claro.

Mas no início não é exatamente fácil, em especial se você ainda não tem a autoridade desejada.

Você tem aí o desafio de conversar com seu público, de ser notado e de despertar nele o interesse por aquilo que oferece.

A boa notícia é que as estratégias digitais tornam esse desafio bem menos complicado.

Se você ainda não utiliza seu site ou blog para capturar leads, está perdendo uma oportunidade.

Pode ser um convite para assinar uma newsletter, receber novidades por e-mail, baixar um e-book ou se inscrever em um curso gratuito.

Seja qual for a ação, caprichar na landing page aumenta muito a chance de confirmar as conversões desejadas.

E, para isso, o Klickpages é a ferramenta ideal.

Confira agora quais são os três passos básicos para criar a sua:

  1. Escolha seu modelo: conheça as opções de alta conversão comprovada através de testes.
  2. Customize a página: feita a escolha, é só editar os textos, as cores e as imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.
  3. Publique: está tudo pronto? Então, é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

E não esqueça de reforçar a sua imagem nessa peça, ok?

Com o Klickpages, tudo fica mais fácil.

Conclusão

Esperamos que tenha ficado clara a necessidade do marketing pessoal se você quer ser um profissional de destaque no mercado.

A sua autoridade, relevância, reputação e credibilidade estão em jogo.

Por isso, é preciso marcar posição para ser reconhecido como referência.

Mas nada de fazer culto à própria vaidade.

É perfeitamente possível ser reconhecido por seus valores humanos e profissionais sem com isso perder a humildade.

Tente sempre ser simpático, saiba receber elogios e se mostra querido com os que cercam você.

Agregue valores positivos à sua imagem ao mesmo tempo em que se mostra como o provedor de soluções que seu público espera.

Quando você é o produto da venda, essa preocupação fica ainda mais evidente.

Vale lembrar que todos nós temos uma contribuição, seja ela profissional ou não, para oferecer ao mundo – e com você não é diferente.

Então, preparado para impactar e encantar pessoas?

Não esqueça de contar com o Klickpages e suas landing pages únicas para isso.

Se gostou do artigo, compartilhe. Se restou alguma dúvida, deixe um comentário.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s