Ciro isolado


Nota do Editor: Olá, leitor! Hoje o Ivan volta a se dedicar ao cada vez mais acirrado cenário eleitoral, mirando nas últimas entrevistas de Ciro Gomes. Para acompanhar na íntegra as indicações e os insights do Investidor do Século sobre uma das disputas políticas mais importantes da nossa história, acesse este link. Aproveite! Um abraço, Frederico Rosas.

Caro leitor,

Ciro Gomes foi o terceiro concorrente à Presidência a ser entrevistado no programa Central das Eleições,da Globo News, depois de Alvaro Dias e Marina Silva.

Pouco antes do início da sabatina, saiu a notícia de que o PSB, cuja parceria Ciro tanto ambicionava, havia feito um acordo com o PT. Com isso, ele ficou isolado, sem apoio partidário – com exceção do PDT, pelo qual irá concorrer – e com alguns míseros segundos no Programa Eleitoral Gratuito na TV.

Como já tenho opinião formada sobre o Ciro, fingi para mim mesmo que eu era um brasileiro que morava havia 30 anos na Nova Zelândia e que estava aqui apenas para acertar os detalhes de uma herança.

E que via aquele político pela primeira vez na vida, da TV do quarto do meu hotel.

No início, me impressionei com a inteligência, o desembaraço e a cultura do candidato. Mas logo me decepcionei quando ele disse que apoiou Lula nos últimos 16 anos.

Mesmo vivendo em Auckland, Lula eu conheço bem. Sei que se trata de um operário que governou o Brasil por oito anos, melhorou a distribuição de renda no País mas, ao mesmo, tempo, abocanhou a melhor fatia para si e para os seus. E agora, o mundo todo sabe, está na cadeia cumprindo pena.

Mas continuemos analisando o candidato desconhecido. Fica evidente que tem experiência e capacidade de governar. Explicou que já fora prefeito de Fortaleza, governador do Ceará e ministro da Fazenda. Por sinal, quando o Brasil, após 36 anos de inflação, domou sua moeda.


Devido aos últimos acontecimentos envolvendo o ex-presidente Lula, Pedro Cerize acaba de divulgar um conteúdo especial aos assinantes deA Carta, atualizando de forma extraordinária suas indicações de investimento. Todas as informações podem ser acessadas através deste link.


Um dos entrevistadores, acho que Gerson Camarotti, lembrou a Ciro Gomes que, antes de tentar atrair Lula e o PT, o político do PDT tentou se aliar ao Centrão.

Foi nesse momento que abandonei a farsa de brasileiro expatriado na Nova Zelândia e voltei a ser o colunista que acompanha os mercados, a economia em geral e a política com lupa, justamente para poder escrever meus artigos.

Juntei, então, as peças do mosaico do entrevistado…

Ele é candidato de um partido chefiado por Carlos Lupi, aquele que beijou a mão de Dilma Rousseff para não perder sua boquinha como ministro do Trabalho.

O que acabou acontecendo na prática, depois que foi desmascarado após desmentir uma viagem no jatinho de um empresário que tinha negócios com seu ministério, fora a acusação de que participara de um esquema de cobrança de propinas de ONGs que tinham negócio com… o Ministério do Trabalho.

Com toda sua pose, Ciro é um político tão fisiologista quanto os outros.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s