Os 100 Segredos das Pessoas Felizes – 3ª parte


(David Niven)

Publicidade
Quem quer ser feliz – 3ª Parte
Na terceira e última parte do resumo deste instigante livro, deixo as últimas lições e ensinamentos extraídos das pesquisas realizadas por David Niven ao longo de vários anos de estudos procurando descobrir o segredo em comum das pessoas felizes.
A AMIZADE É MAIS IMPORTANTE QUE O DINHEIRO
Se quiser saber se alguém é feliz, não pergunte quanto dinheiro tem, mas sobre seus amigos.Fatores essenciais para uma vida feliz: Número de amigos, proximidade da família e as relações com colegas e vizinhos. Isso representa 70% da felicidade pessoal.
INVEJAR OS RELACIONAMENTOS DAS OUTRAS PESSOAS É INÚTIL
As pessoas que tem muitos amigos às vezes invejam aqueles que são mais ligados à família. Em contrapartida, as pessoas cujo relacionamento é predominantemente com a família invejam aqueles que vivem cercados de amigos. O segredo para uma satisfação constante na vida está em usufruir o que se tem, em vez de tentar copiar os outros.
ACREDITE EM SI
Nunca se dê por vencido. Se você não acreditar em si, nada vai dar certo.A capacidade de fazer qualquer coisa precisa ser acompanhada pela crença de que somos capazes de fazê-lo. Tão importante quanto aprender a fazer é aprender que você pode fazer.
NÃO ACREDITE DEMAIS EM SI
Acreditar excessivamente em si também pode significar arrogância e pretensão: você se acha incapaz de cometer qualquer erro. Não pense que só porque você é uma pessoa talentosa não tem nada a aprender com os outros e não deveria nunca ser criticada.
LEIA SEMPRE
Ler livros traz uma dupla satisfação: a pessoa se distrai e se beneficia do que aprende. Além disso, exercita o cérebro e acumula sabedoria, o que a deixa feliz.Ler ocupa os pensamentos. A leitura, ao exercitar a imaginação e produzir momentos de deleite, pode contribuir poderosamente para a felicidade. Os leitores regulares têm uma probabilidade aproximadamente 8% maior de expressar uma satisfação diária.
DESCUBRA O QUE DEIXA VOCÊ FELIZ OU TRISTE.
Quando estamos infelizes sem saber o motivo, nós nos sentimos muito pior. Se isso acontecer, pense com calma nos seus sentimentos e emoções e no que pode ter provocado seu estado de espírito. Você vai ver como se sentirá melhor sabendo a causa e a forma de mudá-la. Identifique a origem de seus sentimentos.
A SATISFAÇÃO É RELATIVA
Como é que você avalia a sua felicidade? Se comparar sua satisfação neste exato momento com os dois ou três melhores momentos de sua vida, você provavelmente não se sentirá tão feliz, porque aqueles momentos não podem ser copiados. Mas se você a comparar com alguns momentos difíceis, terá todas as razões do mundo para apreciar este momento. As pessoas felizes são aquelas capazes de encontrar pequenas alegrias nos acontecimentos do dia-a-dia.
NÃO DEIXE QUE OUTRAS PESSOAS DEFINAM SEUS OBJETIVOS
Há muitas pessoas que escolhem seus objetivos com base naquilo que os outros pensam. Em vez disso, descubra quem você é realmente, o que deseja e estabeleça seus principais objetivos naquilo que realmente lhe importa.Para ser feliz, não é preciso ter sucesso em absolutamente tudo o que se faz. Mas é essencial acreditar que se tem controle sobre a própria vida. Aqueles que sabem que são responsáveis por sua própria situação e por suas decisões sentem-se um terço mais satisfeitos do que aqueles que tem a sensação de não segurar as rédeas da própria vida.
NÃO PENSE “E SE”
Passar o tempo imaginando o que teria acontecido se você tivesse feito uma pequena mudança ou tivesse tomado uma decisão ligeiramente diferente na vida é uma atitude que certamente criará infelicidade. Pense em como pode melhorar no futuro, mas não descarte o presente pensando em como poderia ter mudado o passado. O passado serve para nos ensinar, o futuro deve ser planejado. Viva plenamente o presente.
PARTICIPE DE UM TRABALHO VOLUNTÁRIO
Uma análise das obras existentes sobre o assunto revela um acentuado consenso de que o trabalho voluntário contribui para a felicidade ao eliminar o tédio e dar um objetivo à vida.Em média, os voluntários têm duas vezes mais chances de se sentirem felizes consigo mesmos do que aqueles que não se dedicam a nada.
VOCÊ SEMPRE TEM UMA ESCOLHA.
Lembre-se, ninguém nos obriga a fazer nada. Podemos escolher fazer qualquer coisa por considerá-la importante o suficiente para justificar nossos esforços. Não se queixe das suas responsabilidades como se fossem um fardo inevitável. Pense nos efeitos positivos de qualquer uma de suas ações – as razões pelas quais você vai trabalhar, as razões pelas quais você cuida de sua casa, e assim por diante.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s