OEA condena violação dos direitos humanos na Nicarágua


Nos últimos três meses, a repressão comandada pelo governo esquerdista de Daniel Ortega deixou centenas de mortos.

A Organização dos Estados Americanos condenou a violação de direitos humanos na Nicarágua.

Nos últimos três meses, a repressão comandada pelo governo esquerdista de Daniel Ortega deixou centenas de mortos.

A OEA cobrou o governo para que realize novas eleições e pediu o fim da perseguição aos bispos que tentam negociar a paz.

Mas o representante da Nicarágua mostrou que vai ser difícil isso tudo acontecer. Ele chamou a resolução aprovada por outros países, inclusive o Brasil, de “ilegal e injusta”.

A reunião extraordinária da OEA foi uma reação aos quase três meses de violência na Nicarágua. Em abril, cidadãos começaram a protestar contra a proposta de reforma da Previdência, que pretendia arrecadar mais em contribuições e pagar menos em aposentadorias.

O governo desistiu da reforma, mas os manifestantes continuaram protestando contra a violência da repressão. De acordo com a Associação Nicaraguense de Direitos Humanos, mais de 350 pessoas já morreram, entre elas, muitos estudantes. Os manifestantes também querem a saída do presidente Daniel Ortega, que está no poder desde 2007.

Antes já tinha sido presidente de 1985 a 1990.

O Departamento de Estado americano já pediu que o governo da Nicarágua escute o apelo da população em defesa da democracia e nesta quarta-feira (18) voltou a declarar que o único caminho para resolver a crise é por meio de novas eleições.

O governo da Nicarágua diz que é vítima de uma tentativa de golpe para derrubar Ortega.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s