Florestan Fernandes


Compartilhar

Florestan Fernandes (1920-1995) foi um sociólogo, professor universitário, colunista e deputado brasileiro.

Foi eleito deputado federal pelo Partido dos Trabalhadores em dois mandatos (1986-1994) e participou da Constituinte de 1988.

Biografia

Florestan Fernandes nasceu em 1920, em São Paulo, numa família pobre. Desde cedo teve que trabalhar para ajudar no sustento da casa e o fez como auxiliar de barbearia, engraxate, copeiro, garçom.

No entanto, graças a sua madrinha Hermínia Bresser de Lima, aprendeu o valor do estudo e adquiriu a disciplina para estudar. Esta vida ambígua entre o mundo abastado e o mundo da pobreza permearia toda sua obra intelectual e sua postura de vida.

Ingressou na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, em 1941 e tornou-se assistente do professor Fernando de Azevedo. Doutorou-se em 1951 com a tese intitulada “A função social da guerra na sociedade tupinambá”.

Colaborou em diversas pesquisas com o francês Roger Bastide e teve como alunos, entre outros, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e Octávio Ianni.

Com a chegada da ditadura militar em 1964 e posteriormente do AI-5, Florestan Fernandes é aposentado compulsoriamente da USP. Desta maneira, vai para o Canadá e os Estados Unidos lecionar em distintas universidades como Columbia, Yale e Toronto.

Florestan Fernandes
Florestan Fernandes participa de uma manifestação em defesa do ensino público

Ao voltar para o Brasil, participou ativamente da reabertura política apoiando movimentos como as Diretas Já. Em 1986, através do Partido dos Trabalhadores (PT), seria eleito como deputado federal.

Isto lhe deu a oportunidade de tomar parte da Comissão de Educação que ajudou a elaborar a Constituição de 1988, auxiliando a escrever a Lei de Diretrizes de Bases (LDB).

Florestan Fernandes ainda seria reeleito para o cargo em 1990, pelo PT. Uma doença no fígado não lhe tirava as forças para colaborar ou criticar com seu partido e demais organizações de esquerda.

O sociólogo Florestan Fernandes morreu em 1995 após realizar um transplante de fígado.

Principais Ideias

A maior parte da obra de Florestan Fernandes tem como objetivo entender a situação do negro na sociedade brasileira.

A partir da teoria marxista, Fernandes analisa a inserção do negro quando este passou de ser propriedade para um ser dotado de liberdade.

Do ponto de vista de Fernandes, o negro não teria sido integrado dentro da sociedade capitalista, pois este grupo era o mais desfavorecido se comparado aos brancos.

Para Florestan Fernandes o grau de integração do negro na sociedade brasileira poderia ser um parâmetro para a democracia brasileira

“O negro vai ser sempre, enquanto não houver democracia no Brasil, o nosso melhor ponto de referência para determinar que o Brasil não é uma sociedade democrática. (…) Uma democracia deve ser um regime político, econômico, cultural, social que permite estabelecer igualdade entre todas as raças.” (Entrevista para o programa Vox Popolli, 1984).

Democracia Racial

Florestan Fernandes dialogou com os principais pensadores brasileiros como Gilberto Freyre e Sérgio Buarque de Holanda.

Ao contrário de Gilberto Freyre que defendeu a inclusão do negro no Brasil através da miscigenação entre o índio, o branco e o negro, Fernandes se afastou dessa linha de pensamento.

Ao estudar a problemática do negro à luz do marxismo, Florestan Fernandes afirma que o mais prejudicado no contexto da luta de classes será o negro. Mesmo que o branco seja pobre e proletário, o negro vai sofrer o componente da discriminação racial.

Educação

Para Florestan Fernandes, a educação deveria ser laica, gratuita e libertadora. Questionava a autoridade/autoritarismo do professor em sala de aula, sua postura como reprodutor do conhecimento e seu papel na construção de uma sociedade igualitária.

Instituto Florestan Fernandes

Várias organizações levam o nome de Florestan Fernandes como o Instituto Florestan Fernandes fundado em 1999, no Ceará.

Trata-se de uma ONG que tem como objetivo promover a cidadania e a capacitação de jovens da zona rural e também mulheres das cidades a desenvolver seu potencial político e econômico.

Por sua vez, a Fundação Florestan Fernandes, em Diadema, criada em 1996 é um centro que oferece cursos profissionalizantes colocando em prática um dos preceitos do sociólogo.

Biblioteca Florestan Fernandes

A biblioteca da Universidade de São Paulo (USP) foi batizada com o nome do ilustre professor em 2005. No entanto, toda documentação do sociólogo se encontra sob guarda da Universidade Federal de São Carlos (UFScar) desde 1996.

Frases

  • Um povo educado não aceitaria as condições de miséria e desemprego como as que temos.
  • Contra as ideias da força, a força das ideias!
  • É muito complicada a vida de um intelectual na sociedade de consumo de massa.
  • Sou um marxista que acha que a solução para os problemas dos países capitalistas está na revolução.
  • Em nossa época, o cientista precisa tomar consciência da utilidade social e do destino prático reservado a suas descobertas.

Obras

  • Organização social dos Tupinambá, 1949;
  • A função social da guerra na sociedade Tupinambá,1952;
  • A etnologia e a sociologia no Brasil,1958;
  • Fundamentos empíricos da explicação sociológica,1959;
  • Mudanças sociais no Brasil,1960;
  • Folclore e mudança social na cidade de São Paulo,1961;
  • A integração do negro na sociedade de classes,1964;
  • Corpo e Alma do Brasil,1964;
  • Sociedade de classes e subdesenvolvimento,1968;
  • Capitalismo dependente e Classes Sociais na América Latina,1973;
  • A investigação etnológica no Brasil e outros ensaios,1975;
  • A revolução burguesa no Brasil: Ensaio de Interpretação Sociológica,1975;
  • Da Guerrilha ao Socialismo: A Revolução Cubana,1979;
  • O que é Revolução,1981;
  • Poder e Contrapoder na América Latina,1981;
  • Significado do Protesto Negro, 1989.

Leia mais:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s