Como se recuperar de uma perda financeira em 7 passos


TEMPO DE LEITURA: 7 MINUTOS

 Se recuperar de uma perda financeira não é, nem de longe, a tarefa mais fácil do mundo. Sentimentos como raiva, tristeza, culpa e medo são comuns em quem passa por isso. No entanto, essa é uma situação mais comum do que se imagina.

Muitas pessoas perdem dinheiro em investimentos que não dão certo e conseguem dar a volta por cima, reencontrando o caminho da estabilidade. Se você se encontra nessa situação agora, não se preocupe! Com um pouco de organização é possível se reerguer.

Quer saber como? Então confira agora como se recuperar de uma perda financeira em 7 passos!

1. Aceite e encare o problema

Antes de mais nada, abandone o sentimento de negação ou aquela incredulidade sobre o que aconteceu. Aceite que você perdeu dinheiro e, a partir daí, ficará mais fácil colocar isso no passado e se recuperar de uma perda financeira.

Encare esse momento como um aprendizado e passe a vê-lo como um desafio a ser encarado. Faça as contas, estime o tempo necessário para recuperar o dinheiro perdido e comece a pensar em soluções.

Se preciso, peça ajuda de amigos, familiares e até mesmo de profissionais para lidar com o lado emocional. Quanto antes você aceitar a situação, mais rápido vai sair dela.

2. Não se culpe em excesso

Uma perda financeira costuma vir acompanhada, além da negação, também de um sentimento de culpa. A pessoa costuma passar noites em claro pensando em um investimento que não deu certo.

Apesar disso, saiba que se culpar não é a solução para o problema. Com certeza, no momento da decisão você acreditava que aquela era a melhor opção. Portanto, nada de pensar de maneira negativa e acreditar que não conseguirá sair dessa situação.

Pense que esse foi um aprendizado e que, agora, é hora de reverter o jogo. No fim, não importa de quem é a culpa pela perda, mas sim qual será a solução para se recuperar de uma perda financeira.

3. Aprenda a se recuperar de uma perda financeira

Depois de aceitar a perda e se perdoar por eventuais erros cometidos, é hora de começar a avaliar a situação por outros ângulos. Tente extrair coisas boas dessa situação e anote algumas lições aprendidas.

Tente analisar os motivos que o levaram a tomar as decisões que culminaram na sua perda financeira. Se preciso, reveja seus planos para o futuro e o seu estilo de vida atual.

Por exemplo, se a sua perda foi devido a um investimento que não deu certo, busque mais conhecimento, livros, sites etc. sobre o assunto. Muitas vezes, investidores menos experientes se arriscam em aplicações que não conhecem e acabam sofrendo perdas.

Mas isso não quer dizer que você não possa mais investir naquilo ou que essa é uma opção ruim de investimento. Basta aprender mais sobre ela e sobre seus objetivos antes de tentar de novo.

4. Assuma o controle das suas finanças

Se você ainda não faz isso, comece o quanto antes a anotar tudo o que recebe e o que gasta. Seja manualmente ou utilizando planilhas e aplicativos, é fundamental que você se organize e saiba exatamente quais são os seus gastos.

O ideal é firmar o compromisso de não gastar tudo o que ganha e dividir as despesas de acordo com seus tipos, tais como contas básicas, lazer, educação, alimentação etc.

Ao assumir o controle das suas finanças, você já está no caminho certo para se recuperar de uma perda financeira e manter a sua vida tranquila.

Depois de entender o panorama atual, é hora de planejar ações práticas para sair da situação ruim. Estude em quanto tempo você conseguirá recuperar o dinheiro perdido e quanto precisará economizar todos os meses para isso e determine as suas metas financeiras.

5. Corte gastos e reavalie prioridades

Pensando em recuperar o dinheiro perdido, você também pode cortar gastos e fazer mais economias. Pelo menos por um tempo, pode levar uma vida mais modesta pensando em poupar o valor equivalente ao que perdeu. Entre as ações que você pode tomar estão, por exemplo:

  • se tiver mais de um veículo, venda um deles. Se tiver apenas um, estude a viabilidade de trocar por um modelo mais econômico;
  • se morar em um imóvel grande, considere alugá-lo e passar um tempo num local menor;
  • reduza a frequência com que você sai para comer fora, para se divertir, beber com os amigos, entre outras formas de lazer;
  • se tiver planos de internet, telefone celular ou TV, verifique a possibilidade de trocar por um mais barato.

Mudar o padrão de vida para um mais baixo do que você está acostumado não vai ser fácil. Porém, pode ser uma forma de compensar a perda.

Portanto, reflita, defina o que é prioridade para você e tenha disciplina. Com o tempo, você verá que essa foi apenas uma fase. Após a recuperação, seu padrão de vida pode voltar ao normal.

6. Crie uma reserva de emergência

Passar por situações inesperadas é comum e, nessas horas, quem é prevenido pode continuar tranquilo. Nesse sentido, ter uma reserva de emergência é fundamental. Esse é um dinheiro que deve estar à sua disposição para casos, por exemplo, de uma perda financeira que comprometa seus ganhos mensais e afete seu orçamento pessoal.

Ao contar com essa reserva, mesmo que você venha a sofrer outras perdas ou passe por outros problemas, poderá manter a cabeça no lugar. Assim, fica mais fácil analisar a situação e buscar saídas inteligentes, sem ter que se preocupar em correr atrás do dinheiro rapidamente para arcar com as despesas básicas.

7. Faça investimentos inteligentes

Por fim, não existe maneira mais inteligente de fazer o seu dinheiro render do que investir. E quando os investimentos não vão bem e causam uma perda, é hora de analisar novamente as suas escolhas.

É importante avaliar se a sua perda financeira é resultado de uma situação passageira ou permanente. Por exemplo, se as suas ações desvalorizaram por causa de um acontecimento político ou econômico, não necessariamente elas vão continuar em baixa e, se forem de uma empresa sólida, mantê-las pode ser uma boa estratégia.

Ao contrário, se a perda ocorreu devido a casos de falência ou desvalorização permanente, retirar o dinheiro que sobrou deve ser a melhor saída.

Além disso, é fundamental avaliar também se os seus investimentos estão de acordo com o seu perfil de risco. As pessoas mais tolerantes ao risco são capazes de entender as perdas financeiras como situações passageiras e visualizar ganhos futuros.

Ao contrário, alguns investidores mais conservadores preferem manter os riscos sob controle, uma vez que não conseguem lidar bem com as perdas, mesmo que temporárias. Portanto, reavalie o seu perfil de risco e escolha investimentos compatíveis com ele.

Aqui, vale lembrar sobre a importância de diversificar os seus investimentos e não apostar todas as fichas no mesmo lugar. Dessa maneira, mesmo que um investimento não dê o retorno esperado, os outros investimentos podem compensar esse resultado.

Na hora de escolher, busque o apoio de corretoras e profissionais competentes e especialistas em investimentos. Eles serão as melhores pessoas para guiá-lo na seleção dos melhores investimentos para o seu perfil.

Ressaltamos: não há motivos para desespero depois de uma perda financeira. Basta aceitar e encarar o problema, aprender com ele e usar ferramentas para assumir o controle das suas finanças. Com organização e disciplina, é possível reverter o quadro, poupar dinheiro e lucrar com bons investimentos.

E então, está pronto para reverter a sua perda financeira? Que tal começar se mantendo informado sobre investimentos e oportunidades do mercado? Assine a nossa newsletter para receber os melhores conteúdos!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s