Autocompaixão gera resiliência


25/07/2017

|

Mundo Mindfulness

A autocompaixão envolve encarar falhas, insegurança ou erros de forma completamente diferente. Ao contrário da autocrítica, a autocompaixão constrói resiliência, força e felicidade.

 A autocompaixão é composta por três elementos:

Gentileza consigo: Ser gentil e compreender a si mesmo, como faria com um amigo. Entender que merecemos cuidado e atenção como qualquer outra pessoa.

Humanização: Compreender que não estamos sozinhos em nossos erros, fraquezas e medos. Estas são características humanas e são normais e comuns na vida de qualquer pessoa.

Mindfulness: Estar consciente de seus sentimentos e emoções, sem superestimá-los, ou seja, reconhecer os sentimentos sem acentuar seus efeitos.

É possível aprender a autocompaixão. O primeiro passo é reconhecer como você reage às falhas e escolher um destes 3 elementos de autocompaixão, ao invés de se autocriticar.

Autocompaixão não é ser preguiçoso ou deixar de ter objetivos na vida. Ao invés de ser indulgente ou preguiçoso, a autocompaixão envolve ser forte e assumir responsabilidades.

Nem sempre as pessoas compassivas têm autocompaixão. Além das autocríticas e empreendedores, algumas das pessoas mais gentis também podem sofrer de falta de autocompaixão. As pessoas podem ter muita compaixão pelos outros, mas esquecer de estender isso  a elas.

Autocompaixão é sobre mudança de atitude, que está ligada ao bem estar e também com a alta performance em tudo o que você faz.

Traduzido e adaptado de: www.emmaseppala.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s