VI Congresso – Petroleiros da Bahia ressaltam orgulho de estarem do lado certo da história


28 de maio de 2017 \\ Geral

Com o tema “Em tempos de golpe, resistência, unidade e luta”, a categoria petroleira deu início nesta manhã de sábado (27\05) ao seu VI Congresso, com a leitura do Regimento Interno, com 17 artigos, que depois de lido e feito os esclarecimentos foi aprovado pelo plenário.

Em seguida, os delegados assistiram e aplaudiram o cordel “Acorda Petroleiro, acorda Brasil”, declamado pelo petroleiro aposentado Tarciso Moraes.

Participaram da mesa de abertura o presidente da CNM, Paulo Cayres, o coordenador da FUP, José Maria Rangel, a presidenta da CNQ, Lucineide Varjão, o presidente da CUT Bahia, Cedro Silva, a presidente da Feasapeb, Marise Sansão, os representantes do MST, Evanildo Costa e do MAB, Moisés Borges. Além do coordenador do Sindipetro Bahia, Deyvid Bacelar.

Evanildo Costa, da direção nacional do MST, falou sobre o desmonte do Sistema Petrobrás, que segundo ele não prejudicará apenas a categoria petroleira, mas toda a sociedade. Ele também disse que os movimentos sociais, populares e sindicais devem se sentir orgulhosos de estarem entre aqueles que estão sendo perseguidos e criminalizados pelo governo golpista, pois lutam pela volta da democracia e por um país mais justo e igual.

A fala de Costa norteou as outras intervenções feitas por parlamentares e representantes sindicais e de movimentos sociais, que ressaltaram a importância da categoria petroleira no atual contexto, onde “a Petrobrás figura como um dos principais pilares do golpe”. Para eles o momento é de intensificar as mobilizações nas ruas e não  permitir que a direita e o governo golpista acabem com os direitos dos trabalhadores e com o país.

O coordenador Deyvid Bacelar lembrou as faturas do golpe que já estão sendo pagas com a retirada de direitos e a entrega do patrimônio nacional. Ele ressaltou o desmonte do Sistema Petrobrás e a venda das unidades da empresa a preços abaixo do mercado, sem publicidade ou transparência. Deyvid acredita que dias difíceis virão, mas que “podemos e devemos mudar o rumo da história. Temos capacidade para isto, afinal, em tempos de golpe, só nos resta resistir e lutar”

O Congresso prossegue na tarde deste sábado, com painéis de debate, analisando a lava jato, o desmonte do Sistema Petrobrás e as consequências políticas e econômicas para o povo brasileiro. Haverá também um painel sobre gênero, sexualidade e direitos e outro sobre o setor privado.

Acompanhe  o Congresso ao vivo pelo facebook do Sindipetro Bahia

Conheça a programação do VI Congresso:

 

 

27 de maio (sábado)

8h às 18h- Credenciamento de delegados

9h- Leitura e aprovação do Regimento Interno do Congresso

10h – Declamação do cordel “Acorda Petroleiro, acorda Brasil”, de Tarciso Moraes

10h15- Abertura do VI Congresso d@s Petroleir@s da Bahia

 

Composição da mesa

 

– Deyvid Bacelar – Coordenador do Sindicato dos Petroleiros da Bahia (Sindipetro Bahia)

– José Maria Rangel – Coordenador da Federação Única dos Petroleiros (FUP)

-Lucineide Varjão – Presidenta da Confederação Nacional do Ramo Químico (CNQ)

-Paulo Cayres – presidente da CNM- Confederação nacional dos Metalúrgicos (representando a CUT nacional)

Cedro Silva– Presidente da CUT Bahia

– Adilson Araújo – Presidente da CTB

– Marise Sansão – Presidente da FEASAPEB

– Evanildo Costa – Direção Nacional do MST

– Moisés Borges – Coordenação Nacional do Movimento dos Atingidos por Barragem (MAB)

 

12h às 13h30- Almoço

 

13h45- Painel I –

 

Tema- A lava jato, o desmonte do Sistema Petrobrás e as consequências políticas e econômicas para o povo brasileiro.

– Deyvid Bacelar- coordenador do Sindipetro Bahia (mediador)

– Paulo Cayres- presidente da CNM- (representando a CUT nacional)

– Carlos Zarattini- Deputado Federal (PT- SP) líder do partido na Câmara

– José Maria Rangel– Coordenador da FUP

– Rodrigo Pimentel Ferreira Leão- economista/ pesquisador do Centro Celso Furtado/ membro do GEEP (Grupo de Estudos Estratégicos de Propostas da FUP)

– William Nozaki – Economista, professor de ciências políticas na Escola de Sociologia e Política de São Paulo/ membro do GEEP

 

16h – Coffe break

 

16h20 – Painel II-

 

Tema-  Gênero, sexualidade e direitos

 

– Rosângela Maria – representante do Coletivo de Mulheres Fupistas (mediadora)

– Lídice da Mata – senadora (PSB-BA)

– Lucineide Varjão – Presidenta da Confederação Nacional do Ramo Químico (CNQ)

– Maria Joana – Coordenação Estadual do Levante Popular da Juventude

– Elisângela Araújo – Diretora Executiva da CUT nacional

 

17h20 – Painel III-

 

Tema – Setor Privado

– Ubiraney Porto – diretor da FUP (mediador)

– Radiovaldo Costa – Diretor do Sindipetro Bahia

–  Ana Georgina – Supervisora Técnica do DIEESE

28 de maio (domingo)

 

8h às 11H – Credenciamento delegados suplentes

8h30 ás 12h – Discussão das teses

12h às 13h30 – Almoço

14h – Assembleia Geral Ordinária para escolha do Conselho Fiscal do Sindipetro Bahia

15h – Assembleia Geral Ordinária- Prestação de contas

 

Hotel Sol Bahia Atlântico

Endereço: R. Manoel Antônio Galvão, 1075 – Patamares, Salvador – BA

Fonte: Sindipetro Bahia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s