O Sistema Existe Pra Resolver os Problemas do Sistema


28/11/2010

Não, não bolei o título desse texto porque lembrei do Capitão Nascimento em razão dessa nova guerra no Rio de Janeiro. Acontece que depois de ler dezenas de livros de Filosofia, as duas melhores máximas sobre o ser humano, e o mundo que nos cerca, eu aprendi vendo TV:

1 — “Pessoas não mudam” — Dr. House;

2 — “O sistema existe pra resolver os problemas do sistema, parcero” — Cap. Nascimento.

Esse artigo, parcero, vai demonstrar que realmente o sistema só resolve os problemas do próprio sistema. Seja na aliviada que policiais corruptos dão a bicheiros, seja na FTC, orgão máximo de proteção ao consumidor americano, propondo leis que desobrigam as empresas de MMN de proverem qualquer informação de ganhos a potenciais recrutas.

Ok, vamos aos fatos e no final, assim como num filme de Woody Allen, você vai perceber como as coisas se encaixam perfeitamente, e como o Capitão Nascimento não poderia estar mais certo.

Há algum tempo atrás a FTC (mais ou menos o PROCON americano) começou com uma série de propostas que obrigariam empresas de MMN a serem mais transparentes com seus potenciais recrutas, dando a eles direito de informações precisas sobre custos do negócio e potenciais ganhos. Sim, eles queriam acabar com a palhaçada que as empresas de MMN usam pra recrutar, coisas do tipo: “Se você recrutar 10 pessoas e essas 10 recrutarem mais 10, em 2 anos você ganhará 200 mil por mês”.

Sim, diferente de certos membros da Dinastia, o pessoal da FTC que fez essa proposta sabia diferenciar uma simulação com liberdades teóricas, do tipo “SE você recrutar 4 pessoas…” de dados estatísticos oficiais da empresa, do tipo “em MÉDIA cada distribuidor tem abaixo de si X recrutados…”.

Se a proposta da FTC fosse aprovada seria um grande passo para o próprio MMN, e pouparia trabalho dos críticos, pois, diferente do que a maioria pensa, esse blog não existe pra denegrir ou atrapalhar o MMN, existe apenas pra prover informações importantes que em geral não são mostradas aos interessados em participar de alguma empresa de MMN.

Sim, amiguinhos, nosso objetivo é diminuir a assimetria de informações, não é salvar o mundo do “malvado” sistema MMN.

Bom, voltando à FTC: De boas intenções o inferno está de cheio; e de lobistas o mundo está cheio.

Eis que recentemente a FTC voltou atrás nessas propostas. Quando digo que voltou atrás não estou simplesmente dizendo que eles desistiram da idéia. A coisa é bem pior.

A FTC acaba de entregar um novo conjunto de propostas que obrigam as empresas de MMN a NÃO proverem qualquer informação de ganhos a seus distribuidores e potenciais recrutas.

Não, você não leu errado.

Se eles simplesmente tivessem desistido das propostas anteriores tudo ficaria como está, mas agora, com essas novas propostas aprovadas, as empresas de MMN terão por lei o direito de NÃO proverem informações de ganhos e custos a interessados em participar de qualquer empresa de MMN. A assimetria será protegida por lei.

Sabe o que isso significa? Que a única proteção dos consumidores (a informação) poderá ser ocultada pelas empresas de MMN; mais que isso, estarão cumprindo a lei se ocultarem informações vitais a interessados em participar de qualquer empresa de MMN.

E como sempre acontece quando uma entidade destinada a proteger os interesses dos cidadãos acaba legislando em prol de lobistas, a FTC mostrou uma lista de justificativas idiotas para essas novas propostas. Dentre as justificativas está a de que as novas propostas evitarão fraudes, evitando que distribuidores mintam sobre ganhos a potenciais recrutas.

A lógica da FTC é que proibindo que as empresas divulguem essas informações eles estariam protegendo os consumidores.

Não, FTC, vocês não estão. Vocês só estão protegendo o próprio rabo e os Porsches ganhos através de lobbys.

Eu estou mais que convencido que o sistema de MMN leva a maioria de seus participantes a terem prejuízos.

Assim como estou convencido que no Black Jack a banca é favorita a longo prazo. Só que as pessoas SABEM disso.

E que cigarro causa câncer. Só que pessoas SABEM disso.

E que nas bolsas de valores os pequenos investidores tendem a perder a longo prazo. Só que as pessoas SABEM disso.

Essa é a grande diferença entre esses ramos e o MMN. No MMN as pessoas não sabem que as chances a longo prazo são de que elas percam dinheiro. E se todos os participantes de MMN, antes de assinarem o contrato, soubessem disso, acho que esse blog perderia a razão de existir (e teria vencido a batalha). Mas agora, graças a FTC, jamais saberão.

Mas tudo isso tem um motivo…

Por que a FTC está lançando essas novas propostas?

O que eu vou falar agora não são meras especulações, são considerações que qualquer pessoa com o mínimo de discernimento, e que já viveu o suficiente pra aprender que o mundo tem seus mecanismos escusos, há de concordar comigo imediatamente.

Bem, se você acompanha nosso blog já sabe que esses dias atrás… ok, vou te dar alguns segundos pra desvendar a charada sozinho.

La la la la la.

Dica: o motivo dessas mudanças começa com AM e termina com WAY.

La la la la la.

Descobriu?

Ok, vamos aos desfecho pomposo dessa trama.

Bem, se você acompanha nosso blog já sabe que esses dias atrás a Amway, a empresa de MMN mais fuderosa do planeta, tomou um toco no tribunal e CONCORDOU em desembolsar mais de US$55 milhões a ex-distribuidores pra impedir que eles levassem a cabo um processo onde acusavam a Amway de tudo, menos de ser uma santa.

Como eu sou macaco véio e não perco tempo acreditando na índole de empresas bilionárias, já adiantei naquele artigo que a Amway só fez o acordo porque estava se protegendo de perder algo bem maior que os 55 milhões de doletas.

Caso você não tenha lido o artigo, saiba que nesse processo além de pagar milhões de dólares, a Amway também se comprometeu em a partir dali ser transparente em relação a ganhos/gastos potenciais do negócio. Eu alertei que essa promessa poderia ceifar fortunas dos cofres da Amway.

Acontece que, pela primeira vez, eu não quis hastear lá no alto a bandeira de “Tem alguma coisa errada ai”. Não, amiguinhos, eu fui idiota o bastante pra acreditar que a Amway tomou o toco no tribunal e estava se comprometendo a ser transparente porque justiça estava sendo feito.

Eu não poderia estar mais enganado.

Eu não fui esperto o bastante pra perceber que a Amway tinha a FTC segura pelos colhões (se você é sensível a palavras chulas não leia meus artigos. Sério).

E como Gary Kasparov, a Amway já tinha a próxima jogada bem arquitetada.

Sim, amiguinho, é óbvio ululante que as novas propostas da FTC que forçam as empresas de MMN a não serem transparentes com seus novos recrutas surgiram agora, assim do nada, porque a Amway mexeu os palitinhos nos bastidores.

A única prova que eu tenho sobre isso é a prova de que eu não nasci ontem e consigo ligar os pontinhos da trama.

É infantilmente elementar.

A Amway se comprometeu a ser transparente, mas a transparência é uma prática que pode custar fortunas a uma empresa de MMN, e logo surge a FTC com novas regras que IMPEDEM que as empresas de MMN sejam transparentes com seus novos recrutas.

“Dona Amway, Vossa Senhoria prometeu que revelaria os ganhos/custos médios do negócio com a maior precisão possível a seus novos recrutados”.

“Desculpa, Excelência, mas por lei eu não posso fazer isso”.

FUCK YEAH!

E como diria aquele imbecil daquela banda idiota: “We live in a beautiful world”.

Pode apostar que sim.

Parabéns a Amway. Que jogada absurdamente linda. Vocês são bons demais!

E boa sorte pra quem ainda acredita em entidades de proteção consumerista.

Porque o sistema, parcero, existe pra resolver os problemas do próprio sistema.

Fonte

Ainda com fé? Então leia também o ótimo artigo de nosso velho amigo Pedro Menard, onde ele fala sobre A Corrupta D.S.A, a instituição maior das vendas diretas nos EUA.

dr-house-blog Outros textos de Gap | Twitter | Blog pessoal

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s