primeiro dia do Global Philanthropy Forum 2018


Foi consenso no grupo de trabalho que discutiu a filantropia no Brasil e na África a necessidade de se transformar doadores ocasionais em doadores recorrentes.  Ao lado de Mosun Layode, diretora-executiva do Fórum Africano de Filantropia, a presidente do IDIS, Paula Fabiani, debateu a filantropia em países abaixo da linha do Equador. ‘Philanthropy in the Global South’trouxe à tona, no primeiro dia do Global Philanthropy Forum 2018,  essa urgência em torno da infraestrutura e regulamentação para a filantropia. “A filantropia em países como o Brasil, ou em países africanos, toma formas diferentes daquelas dos países anglo-saxões. Desenvolver a infraestrutura para esses movimentos pode alavancar o potencial filantrópico desses países.”

O impacto da tecnologia – Durante o debate do grupo de trabalho sobre Filantropia, a tecnologia entrou em cena. Tão relevante para o momento,  o tema estará no Fórum Brasileiro de Filantropos e Investidores Sociais 2018, que acontecerá no dia 12 de Setembro, em São Paulo, e terá como questão central  ‘Impacto da Tecnologia: ele contribui para aumentar ou diminuir as desigualdades?’.  Tecnologia, aliás, que foi amplamente debatida no GPF durante outro grupo de trabalho: ‘Tecnologia: o direito de ser contado; o direito de ser esquecido’. Possíveis conflitos éticos advindos das tecnologias emergentes estavam entre os alertas apresentados por Anne Hale Miglarese, CEO da Radiant Earth; Varun Gauri, economista do Banco Mundial; Simon Segars, CEO da Arm; e Tomicah Tillemann, co-fundador e diretor do Blockchain Trust Accelerator.  Os palestrantes falaram a respeito dos riscos e como devemos pensar sobre os valores coletivos em torno da tecnologia. O painel colocou em discussão as maneiras pelas quais as tecnologias atuais podem garantir nosso direito a ser ‘contado’ por governos e, assim, receber os serviços e a representação política que merecemos. Mas, também, como as leis e os padrões podem fornecer um meio para sermos ‘esquecidos’ por gigantes comerciais do setor, como Google e Facebook.

Tecnologias sociais – as barreiras que os mais pobres precisam transpor para ter acesso à saúde e como as organizações sociais estão prestando essa assistência foi o tema do grupo de trabalho Ingenuity and Health (Engenhosidade e Saúde), mediado pela presidente do IDIS. Tecnologias de baixo custo e com resultados efetivos e rápidos estão sendo desenvolvidas e implantadas por organizações sem fins lucrativos em várias partes do mundo. Nour AbuZaher, da MomyHelper (aplicativo móvel que fornece às mães árabes aconselhamento profissional sobre saúde física e mental, criação de filhos e questões conjugais); Krista Donaldson, da D-Ver (projeta e fornece tecnologias médicas para atendimento a populações sem acesso a serviços de qualidade) ; Manish Ranjan, da NanoHealth (empresa social que se concentra no gerenciamento de doenças crônicas em favelas urbanas da Índia), relataram suas experiências, assim como Paula Fabiani ao apresentar o projeto Tecnologias Sociais no Amazonas, desenvolvido pelo IDIS e parceiros para melhorar as condições de vida de populações rurais e ribeirinhas Clique aqui para saber mais sobre o projeto Tecnologias Sociais no Amazonas

Delegação brasileira – Como em edições anteriores, o IDIS organizou uma delegação para acompanhar o GPF 2018 – desta vez em Redwood, Califórnia, Estados Unidos. O evento acontece de 2 a 4 de Maio e traz como tema a construção do capital social como ponto relevante para superar a crise de confiança global. A proposta apresentada pelo GPF, de entender os modelos que estão sendo criados ao redor do mundo para alcançar uma resolução colaborativa de problemas, foi a motivação desse grupo.

Delegação brasileira: Mônica Pinto (Fundação Roberto Marinho); Bert Brenninkmejer (Fundacao Porticus); Paula Fabiani (presidente do IDIS); Federico Bellone (Fundacao Porticus), Marisa Ohashi (GIFE); Marcos Kisil (fundador do IDIS e convidado da Fundação José Luiz Egydio Setúbal) e José Luiz Setúbal (Fund. José Luiz Setúbal)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s