Filha de Vinicius de Moraes fala da dificuldade em relançar ‘Arca de Noé’


‘Faz-se muita bobagem para as crianças hoje’, diz Susana Moraes, ao G1.
Ivete, Chitãozinho & Xororó, Pagodinho e Seu Jorge estão em disco infantil.

Letícia MendesDo G1, em São Paulo

Calendário Vinicius de Moraes - dia 17 (Foto: Arte/G1)

Clássico infantil da música brasileira dos anos 1980, o disco “A arca de Noé”, com temas do livro homônimo de Vinicius de Moraes, ganhou uma nova versão, produzida pela filha do poeta, Susana Moraes, junto com Dé Palmeira, Adriana Calcanhotto e Leonardo Netto, e lançada pela gravadora Sony.

Em entrevista ao G1, Susana conta ter quase desistido de tocar o projeto, que levou cinco anos para ficar pronto. “As gravadoras não estavam com essa bola toda e levou um tempo para alguém topar fazer algo grande e caro. Estava quase desistindo quando a Sony topou e foi ótimo. Fizemos do jeito que queríamos fazer”, afirma.

(Ao longo desta semana, o G1 publica uma série de textos em homenagem aos 100 anos de Vinicius de Moraes)

De acordo com Susana, “A arca” foi feito para “uma nova geração de crianças e para seus pais ouvirem juntos”. “Faz-se muita bobagem para as crianças hoje em dia, muita coisa condescendente. Crianças são inteligentes e percebem as coisas muito mais do que os adultos pensam. Elas querem algo de qualidade, com músicos bons e arranjos interessantes”, diz.

Além de Chico Buarque – o único a participar das duas versões -, o álbum de 17 faixas traz Ivete Sangalo, Chitãozinho & Xororó, Zeca Pagodinho, Seu Jorge, Péricles, Maria Bethânia, Gal Costa, Caetano Veloso, Arnaldo Antunes, Erasmo Carlos, Maria Luiza Jobim, Marisa Monte, entre outros artistas. “Foi muito divertido escolher quem ia cantar cada música. Foi bem espontâneo, sem preconceito, sem ficar numa praia só”, diz Susana.

Dos artistas convidados, apenas João Gilberto e Gilberto Gil (que faria a inédita “O peixe-espada”) não conseguiram participar do disco. “Sou absolutamente fã e fiquei contentíssima quando o João Gilberto se ofereceu para fazer “São Francisco”. Mas a vida dele é complicada e acabou não dando certo. Daí, nós chamamos a Miúcha e o Paulo Jobim e a canção ficou linda”, conta. Outra participação especial do disco é de Maria Luiza Jobim, filha de Antônio Carlos Jobim, que criou uma versão eletrônica para “A cachorrinha”, gravada anteriormente pelo grupo Elas.

Capa do disco 'A arca de Noé' , de Vinicius de Moraes (Foto: Divulgação)Capa do disco ‘A arca de Noé’, de Vinicius de Moraes
(Foto: Divulgação)

Ao G1, a cantora de 26 anos, do duo Opala, conta que raramente topa regravar canções do pai, mas que este convite foi irrecusável. “A Susana e a Adriana são especiais. Temos uma relação afetiva e fiquei feliz quando elas me chamaram e me deram muita liberdade para fazer a leitura do jeito que eu queria”, afirma. “É normal receber convite para homenagear meu pai, mas não é o que quero fazer agora. Aceitei esse por ser um projeto especial”, explica Luiza, que se diz fã das composições de Vinicius com Baden Powell, como “Os afro-sambas”, disco de 1966.

“A arca de Noé” também poderá ser visto no cinema em forma de animação. “Eu já tinha desistido disso por acreditar que não tinha mercado no Brasil nem grana para fazer desenho animado. Mas daí conversei com o Waltinho [Walter Salles] e ele resolveu levar em frente o projeto, produzindo. Deverá demorar uns três ou quatro anos para ficar pronto, mas estou animada”. De acordo com Susana, Sérgio Machado, diretor de “Cidade baixa”, fará o roteiro e a direção. “Agora, estamos procurando um desenhista”, conta.

Abaixo, veja as faixas do disco “A arca de Noé”:

1) “A arca de Noé” – Maria Bethânia, Seu Jorge e Péricles
2) “O leão” – Caetano Veloso e Moreno Veloso
3) “O pato” – Zeca Pagodinho
4) “O peru” – Arnaldo Antunes
5) “O gato” – Mart´nália
6) “O pintinho” – Erasmo Carlos
7) “A corujinha” – Chitãozinho & Xororó
8) “As borboletas” – Gal Costa
9) “A formiga” – Mariana de Moraes
10) “A aalinha-d’angola” – Ivete Sangalo e Buraka Som Sistema
11) “O pinguim” – Chico Buarque
12) “A cachorrinha” – Maria Luiza Jobim
13) “O elefantinho” – Adriana Partimpim
14) “As abelhas” – Marisa Monte
15) “A foca” – Orquestra Imperial
16) “São Francisco” – Miúcha e Paulo Jobim
17) “A casa” – Vinicius de Moraes

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s