Gustave Le Bon


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Gustave Le Bon

Le Bon

Nome completo Gustave Le Bon
Nascimento 7 de maio de 1841
Morte 13 de dezembro de 1931
Nacionalidade Flag of France.svg francês
Ocupação psicólogo

Gustave Le Bon (7 de maio de 184113 de dezembro de 1931) foi um psicólogo socialsociólogo e físico amador francês. Foi o autor de várias obras nas quais expôs teorias de características nacionais, superioridade racialcomportamento de manada e psicologia de massas.

Sua obra sobre psicologia de massas tornou-se importante na primeira metade do século XX, quando foi usada por pesquisadores da mídia tais como Hadley Cantril e Blumer, para descrever as reações de grupos subordinados à mídia.

Também contribuiu para debates continuados sobre a natureza da matéria e energia. Seu livro A Evolução da Matériatornou-se muito popular na França (chegando a doze edições), e embora algumas de suas ideias — notadamente a de que toda a matéria era inerentemente instável e estava constante e lentamente transformando-se em éter — tenham sido levados em conta favoravelmente por físicos da época (incluindo Henri Poincaré), sua formulação específica não teve a mesma consideração. Em 1896, informou que havia observado um novo tipo de radiação, a qual denominou “luz negra” (não é a mesma coisa hoje denominada luz negra), embora posteriormente tenha sido descoberto que a mesma não existia.[1]

As ideias de Le Bon exerceram notável influência sobre o escritor brasileiro Monteiro Lobato, cujo único romanceO Presidente Negro (publicado em 1927), aborda a questão da sobrevivência futura da raça branca (e o que ela teria de fazer, na visão de Lobato, para não extinguir-se).[2] . Outro autor de destaque que discutiu suas ideias foi Sigmund Freud(1856-1939) no seu livro Psicologia de Grupo e a Análise do Ego publicado originalmente em Leipzig, Viena e Zurique, 1921.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Les Lois psychologiques de l’évolution des peuples (1894)
  • La psychologie des foules (1895)
  • L’homme et les sociétés (1881)
  • Psychologie du socialisme (1896)

Referências

  1. Ir para cima KRAGH, Helge. Quantum Generations: A History of Physics in the Twentieth Century. Princeton, NJ: Princeton University Press, 1999: 11-12.
  2. Ir para cima FRAIZ, P. O racismo em Monteiro Lobato: um estudo de O choque das raças ou O presidente negro in “Pensar e Dizer”, Rio de Janeiro, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 1991:287.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s