TESOURO DIRETO: BOA RENTABILIDADE E BAIXO RISCO


TESOURO DIRETO: BOA RENTABILIDADE E BAIXO RISCOPara quem não tem estômago para aguentar o sobe-e-desce do mercado de ações nem quer enfrentar grandes riscos, mas, ainda assim, procura por uma boa rentabilidade, uma ótima opção seria os títulos públicos, através do Tesouro DiretoLevantamento divulgado ontem (15) aponta que, em setembro, os pequenos investidores, representados pelas aplicações de até R$ 5 mil, responderam por 63,87% do volume aplicado em títulos públicos.

Em setembro, o montante financeiro vendido foi de R$ 114,7 milhões, valor 153,1% superior ao observado no nono mês de 2007. Com isso, as vendas acumuladas em 2008 atingiram R$ 958,5 milhões, o melhor resultado para o período, desde a criação do programa.

Afinal, o que é o Tesouro Direto?

Muitas pessoas que possuem um perfil mais conservador para investimentos não conhecem essa modalidade de investimento. Trata-se de é um programa de venda de títulos públicos a pessoas físicas desenvolvido pelo Tesouro Nacional, em parceria com a Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC). Os títulos públicos são ativos de renda fixa que se constituem em boa opção de investimento para a sociedade. Os títulos públicos possuem a finalidade primordial de captar recursos para o financiamento da dívida pública, bem como para financiar atividades do Governo Federal, como educação, saúde e infra-estrutura.

A carteira dos fundos de renda fixa oferecidos pelos bancos é formada basicamente por títulos públicos. Com isso, o banco passa a ser um intermediário entre você e o Tesouro Nacional, facilitando a sua vida na definição dessa carteira, porém cobrando – obviamente – por isso. A grande sacada é retirar essa intermediação e, conseqüentemente, diminuir os custos de administração. E é muito simples investir. As principais vantagens são:

  • Excelente opção em termos de rentabilidade;
  • As taxas de administração são muito baixas;
  • Você tem a possibilidade de diversificar seus investimentos, obtendo variadas rentabilidades, como pós-fixadas (pela taxa básica da economia), prefixadas e indexadas a índices de preços;
  • Você pode se garantir realizando poupança de longo prazo ao optar por títulos indexados a índices de preços, e ainda obtém rentabilidade real significativa;
  • Você pode gerenciar seus investimentos com comodidade, segurança e tranqüilidade;
  • Você investe com objetivos definidos e levando em conta fatores como: valor a investir, prazo, taxa de juros e riscos;
  • A liquidez é garantida pelo Tesouro Nacional;
  • Você tem maior poder de tomada de decisão e controle do seu patrimônio;
  • Os títulos públicos são considerados de baixíssimo risco pelo mercado financeiro.

Qual título público devo comprar?

Para descobrir qual título você quer comprar, o site oferece uma ferramenta simples e prática. Para acessá-la, clique aqui. Todas as operações podem ser feitas pela internet. O sistema de acesso restrito (compra, venda, extratos) é altamente seguro. Você poderá acompanhar seus investimentos no momento que desejar. Além disso, para aqueles que quiserem vender seus títulos, o Tesouro Nacional realizará operações semanais de compra.

O primeiro passo para adquirir títulos é ser cadastrado em algum dos bancos ou corretoras habilitados. Para se cadastrar, você deve entrar em contato com a instituição escolhida, fornecer as informações solicitadas e enviar a documentação exigida. Em seguida, você irá receber sua senha no endereço eletrônico informado em seu cadastro, sendo integralmente responsável pelo seu uso e manutenção do seu sigilo. A maioria dos bancos é habilitada. Veja a lista completa clicando aqui.

Quais os títulos oferecidos?

Os títulos oferecidos são LTNNTN-FNTN-B, NTN-B Principal e LFT.  As duas primeiras (LTN e NTN-F) são prefixadas, ou seja, a taxa de rentabilidade é pré-determinada no momento da compra. Ela é dada pela diferença entre o preço de compra e pelo preço no momento do vencimento. O fluxo não é corrigido por nenhum indexador. Já a NTN-B, NTN-B Principal e LFT são pós-fixadas. O valor do título é corrigido pelo seu indexador. Assim, a rentabilidade do título depende tanto do desempenho do seu indexador, quanto do deságio pago no momento da compra (taxa de juros real ou prêmio). A NTN-B e NTN-B Principal é atrelada ao IPCA; a NTN-C segue o IGP-M; e a LFT é indexada à Selic.

Para entender melhor cada um dos títulos oferecidos e como se dá a formação dos preços deles, clique aqui. Para conhecer a rentabilidade dos títulos públicos, clique aqui. Para ter acesso a essas e muitas outras informações, acesse o site clicando aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s