Sexualidade de Santos Dumont


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde fevereiro de 2014).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.

controvérsia sobre a sexualidade de Santos Dumont é há muito discutida, inclusive pelos seus biógrafos, uma vez que o aviador brasileiro nunca se casou e, além disso, mantinha uma aparência sempre bem cuidada, modos refinados e era bastante tímido.[1]

Assexual?[editar | editar código-fonte]

Um dos primeiros biógrafos de Santos Dumont, Gondin da Fonseca, escreveu categórico no prefácio da terceira edição de seu livro Santos Dumont, de 1956:

“No prefácio da primeira edição, escrevi: ‘Perceber-se-á, lendo-se estas páginas, que eu possuía sobre a vida íntima de Santos Dumont muito mais informações do que resolvi publicar. Louvo-me, porém, de assim ter procedido, pois não enxergo a mínima conveniência em revelar ao público e transmitir à posteridade, sobre qualquer grande homem, fatos de que naturalmente (conforme disse Voltaire) ele exigiria discrição.’

Claro que eu não pensava assim. Sou um biógrafo indiscreto. Muitos dos meus informantes, todavia, amigos intimíssimos de Santos Dumont (o Pedrinho Guimarães, por exemplo, seu alter-ego) eram vivos e eu precisava de os cobrir, de os manter afastados de tumulto, de discussões de imprensa. Agora tudo morreu. (…)

O que principalmente tinha a dizer sobre Santos Dumont e não disse, foi o seguinte: ele manteve-se virgem durante a vida inteira. Como o Infante D. Henrique. Como o Padre Antônio Vieira. Como Da Vinci, Carlyle, Ruskin e Amiel. Exibiu muitas amantes porque era moda, ao tempo, exibi-las. Procurava comprometer-se, ou comprometê-las. Mas não avançava sinal: não passava a vias de fato. Isto eu garanto.”

Homossexual?[editar | editar código-fonte]

Paul Hoffman, autor do livro Asas da Loucura escreveu que Santos Dumont possuía uma “timidez feminina sem o charme feminino”. Esse livro, no entanto, foi severamente criticado pelo pesquisador carioca Rodrigo Moura Visoni no artigo Páginas da loucura.[2] O pesquisador Henrique Gomes de Paiva Lins de Barros, do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas, rejeita a tese de que o inventor brasileiro era homossexual, mas sim apenas um homem preocupado com a aparência.[3]Segundo Barros, “O refinamento francês soava como afetação homossexual para os jornalistas norte-americanos, que o descreviam como efeminado. (…) Hoffman não entendeu os costumes e valores da época e viu tudo com a visão distorcida que se tinha naquele tempo nos Estados Unidos“.[4] De fato, Santos Dumont teve uma educação refinada e convivia com a elite da sociedade francesa. Era um homem intensamente fotografado, e por isso vestia-se com elegância.

Mas recentemente, Santos Dumont foi elencado na lista dos “100 homossexuais vips do Brasil”, formulada pelo antropólogo Luiz Mott, reacendendo a discussão em relação à vida sexual do aviador brasileiro. A família de Santos Dumont tem repudiado as alegações de homossexualidade do aviador.[5]

Bissexual?[editar | editar código-fonte]

Uma suposta carta de despedida de Santos Dumont tem sido veiculada pela imprensa como evidência de bissexualidade, na qual se pode ler: “Amei homens e mulheres, sou macho e fêmea, no coração e na mente, não me foi dado o bem ou o mal de saber dividir categorias tão complementares“.[6]

Subsistem dúvidas quando à veracidade da carta, que teria sido forjada por Orlando Senna para o livro Santos Dumont: ares nunca dantes navegados, uma ficção publicada em 1984 pela Editora Brasiliense. Senna sempre admitiu que a carta foi totalmente inventada por ele, tanto que o original da missiva não existe e o livro é enquadrado na categoria de “Literatura Nacional”, e não na de “Biografia”.[7]

Heterossexual?[editar | editar código-fonte]

Já Yolanda Penteado, na autobiografia Tudo em cor de rosa, conta: “(…) conheci o Alberto Santos Dumont, um irmão do meu tio Henrique. Seu Alberto, como o chamávamos, vinha todos os dias para jantar e ia ficando, dizendo que era para ver a lua sair. No Flamengo, as noites de lua cheia eram realmente bonitas. Ele era uma pessoa irrequieta. Eu achava engraçado que me desse tanta atenção. E tia Amália dizia: ‘Alberto, você está ficando tonto, namorando essa menina’. Seu Alberto, de fato, me fazia a corte, trazia-me bombons, flores, levava-me a passear. As pessoas que o conheciam melhor diziam que, quando ele me via, ficava elétrico”.[4]

Em 2009 foi publicada uma carta de Santos Dumont ao amigo Pedro Guimarães, datada de 23 de dezembro de 1901, em que o primeiro conta estar apaixonado por uma americana:

Enfim, aqui chegou a querida no dia 19. No dia 21 fui tomar chá na casa dela (sou verdadeiramente corajoso) e ontem ela veio tomar chá na casa de uma amiga aonde nos encontramos de novo. Depois eu a conduzi e ao pai no automóvel. Ela está muito gentil e linda, porém eu logo que vi a família, não sei porque, desconfiei que não deviam de ser muito ricos, e só hoje é que a amiga dela me explicou a coisa. O pai dela é que é muito rico, porém, ela está brigada com o pai e deserdada, não os dois outros irmãos, que têm o dinheiro!!! (…) Porém, o meu coração está já muito com ela… e não sei o que fazer, se parar o namoro ou se continuar. É uma posição muito crítica.
— Alberto Santos Dumont: novas revelações,[8] (2009), p. 245, de Cosme Degenar Drumond, publicado pela Editora Cultura..

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • DRUMOND, Cosme Degenar. Alberto Santos Dumont: novas revelações. São Paulo: Editora Cultura, 2009.
  • FONSECA, Gondin da. Santos Dumont. Rio de Janeiro: Livraria São José, 1956.
  • HOFFMAN, Paul. Asas da loucura. São Paulo: Editora Objetiva, 2003. ISBN ISBN 85-7302-592-1
  • PENTEADO, Yolanda. Tudo em cor de rosa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1977.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s