Fundacentro debate a criação de um observatório de CIPA na Baixada Santista


Da esq. p/ dir., Francisco Kulcsar, Robson Spinelli e Josué da Siva em 29/05 - Foto: Edson dos Anjos

No último evento, do Ciclo de Palestras, participantes conheceram a história da instituição na região

Por ACS/C.R. em 05/06/2014

A Fundacentro realiza mais um evento do I Ciclo de Palestras Técnicas do Escritório de Representação da Baixada Santista. No dia 11 de junho, das 10h às 12h, o engenheiro Leonidas Pandaggis, gerente da Coordenação de Segurança no Processo de Trabalho da instituição, falará sobre a importância da criação de um observatório de Comissões Internas de Prevenção e Acidentes – Cipas na região.

O evento será realizado no Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários e Financeiros de Santos e Região, localizado na avenida Washington Luiz, 140, em Santos/SP. Para participar, basta se inscrever no site da Fundacentro, na área de cursos e eventos, em próximos eventos. A participação é gratuita, mas se solicita a doação de 1Kg de alimento não perecível. Mais informações no link e no folder.

O Ciclo de Palestras é uma iniciativa da Comissão Pró-Fundacentro, que conta com a participação do técnico da instituição, Josué Amador da Silva, de 18 sindicatos da região e do Conselho Sindical Regional da Baixada Santista, Litoral Sul e Vale do Ribeira. O grupo vem atuando para a reinstalação de um escritório da Fundacentro em Santos/SP, com inauguração prevista para setembro. Mas desde já está procurando difundir conhecimentos técnicos em Segurança e Saúde no Trabalho – SST na Baixada Santista.

Evento anterior

A última palestra do Ciclo ocorreu no dia 29 de maio no Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e Mobiliário de Bertioga, Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, Santos e São Vicente. O engenheiro Francisco Kulcsar Neto, do Grupo de Resgate Histórico – GRH da Fundacentro, falou sobre a história da instituição e da SST na Baixada Santista.

“Esse é mais um dia em que a Fundacentro programa um evento para o seu retorno, para que os sindicatos tenham apoio em relação à saúde e segurança no trabalho. Isso vai ser muito importante para a Baixada Santista”, afirmou o técnico da Fundacentro, Josué da Silva.

“Nós não podíamos ter perdido esse espaço e ter deixado os sindicatos e trabalhadores órfãos”, completou o diretor técnico da Fundacentro, Robson Spinelli. “Essa reativação vai acontecer e vocês, sociedade, têm que exigir que ela fique independente de gestores”.

“Estar nessa casa hoje para mim é uma grata satisfação. Vocês sabem muito bem que para destruir algo basta uma pessoa e um minuto, mas para construir precisamos de muitas pessoas e de muito trabalho. Você não constrói nada sozinho. Precisamos de vários atores e estamos em um momento de construção”, concluiu Kulcsar.

“A Fundacentro é importante para a unificação dos sindicatos na região. Precisamos muito de assistência técnica para a saúde e segurança dos trabalhadores”, afirmou o advogado e assessor sindical, Sérgio Pardal Freudenthal, que atua em diversos sindicatos da Baixada Santista.

História

Essa construção tem toda uma história que serve de base para refletir sobre as ações necessárias e os novos desafios. Em sua palestra, o engenheiro Francisco Kulcsar pontuou o que foi feito e abriu espaço para a discussão do que ainda é necessário fazer. Os próprios trabalhadores levantaram novas demandas como a contaminação de frentistas por benzeno em postos de gasolina e os problemas de saúde mental que afetam os trabalhadores em geral.

A representação da Fundacentro na Baixada Santista foi instalada em 1978 e já no ano seguinte a instituição realizou um levantamento de insalubridade na Companhia Siderúrgica Paulista – Cosipa. Em outro projeto, em 1980, técnicos da Fundacentro identificaram oito empresas do ramo de fertilizantes responsáveis pela emissão na atmosfera de toneladas de poeira de fosfato em Cubatão/SP. Outra ação foi o Projeto Portuário de Santos, que possibilitou medidas de proteção aos trabalhadores avulsos do porto.

Toda a década de 80 foi muito movimentada na região. A Fundacentro de Santos realizou em 1981 o Seminário Regional sobre Segurança e Saúde na Baixada Santista, focado na prevenção de acidentes na área portuária.

O Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Santos denunciou a existência de diversos casos de leucopenia (queda de glóbulos brancos) por exposição ao benzeno em trabalhadores da Cosipa, em Cubatão/SP. Outras denúncias surgiram e ganharam repercussão nacional.

Vários atores foram envolvidos. Na cidade de São Paulo, a Fundacentro realizou o “Seminário Nacional sobre Exposição ao Benzeno”, em 1988. Os pesquisadores da instituição desenvolveram estudos, e todo esse movimento culminou em modificações da legislação nos anos 90 em relação ao benzeno, que foi reconhecido como substância cancerígena pelo Ministério do Trabalho em 1994.

Em 1995, o acordo e a legislação sobre benzeno foram assinados e foi criada a Comissão Nacional Permanente do Benzeno, que existe até hoje e conta com a participação da Fundacentro.

No início dos anos 2000, foram realizadas reuniões, seminário e evento sobre o benzeno. Também houve a retomada de inspeção na refinaria RPBC. Outras questões ligadas ao Porto e à Construção Pesada estiveram em pauta.

Nos seus últimos anos de atuação em Santos, o escritório da Fundacentro, desativado em 2011, realizava ainda eventos conjuntos com a prefeitura, escolas técnicas e universidades da região.

Confira o PDF da apresentação sobre a história da instituição, preparado por Francisco Kulcsar Neto.

Na ocasião, também foi exibido o DVD Pilares da Fundacentro, que conta a história das duas primeiras décadas da instituição, disponível no YouTube e no site da instituição, na área de Videocast. O material foi produzido pelo GRH.

Além disso, Kulcsar fez uma apresentação em homenagem ao médico Oswaldo Paulino, nascido em Santos/SP em 1915. Ele foi um dos percussores da medicina do trabalho no país, organizou o serviço de saúde do Sindicato dos Estivadores e trabalhou na Fundacentro por 10 anos, onde chegou a ser superintendente, assessor da presidência e diretor da unidade de Santos.

As apresentações em PDF estão disponíveis na área de eventos realizados no site da Fundacentro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s