Análise Financeira


Análise Financeira

AULA 01

A análise financeira busca resposta, por meios do modelos analíticos dos relatórios contábeis obrigatórios e não obrigatórios, e é um importante elo do processo decisório.

Análise Financeira apresenta-se como um importante elo do processo decisório, buscando respostas, através dos modelos analíticos dos relatórios contábeis obrigatórios

e não obrigatórios, aos seguintes questionamentos:

A rentabilidade e lucratividade são adequadas à manutenção da atratividade dos investidores, à garantia de sua continuidade e ao seu crescimento econômico?

Com relação à gestão do capital de giro: que volume de recursos e timing de fluxos de caixa.

Uma organização empresarial pode ser visualizada como um sistema de transformação de recursos em produtos e serviços, composto de diversos processos menores, interdependentes, que são suas atividades, interagindo com os mercados (a sociedade).

MERCADO: é qualquer local onde se efetuem transações de compra e venda ou troca de ativos. Entretanto, nas concepções mais modernas os mercados transcendem o aspecto geográfico, tendo em vista as facilidades oferecidas pelos recursos tecnológicos.

A Economia é a Ciência que estuda todas as atividades e sistemas de troca, enquanto a Contabilidade é a responsável pela organização, controle e evidenciação das transações realizadas nestes sistemas. Juntas, Contabilidade e Economia, formam o arcabouço das decisões nas organizações empresariais.

 As organizações empresariais consomem, transformam ou prestam serviços, vendem, captam e aplicam recursos financeiros, dependendo, essencialmente, das relações sociais.

Ler o texto Concorrência e continuidade  para entender melhor:
http://estacio.webaula.com.br/Cursos/GRA276/docs/aula_1_concorrencia.pdf

Ler o texto Mercado e Contabilidade
http://estacio.webaula.com.br/Cursos/GRA276/docs/aula_1_mercado.pdf

CLASSIFICAÇÃO DAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS

Ótica Econômica
Define o tipo de atividade que a organização desenvolve no sistema econômico,
divididas em quatro setores:
• Setor Primário – atividades relacionadas o cultivo e exploração do solo e de extração mineral;
• Setor Secundário – atividades relacionadas à transformação de produtos, ou seja, industrial;
• Setor Terciário – atividades relacionadas à atividade de comércio e prestação de serviços;
• Setor Quaternário – atividades relacionadas à robótica, cibernética e telemática, com ênfase na informação que vem crescendo de importância a cada dia, sendo prioritário para o desenvolvimento estratégico e sustentado das organizações.
O setor quaternário é a expansão do conceito temático que envolve os três setores da economia, abrangendo as atividades intelectuais de tecnologia, como geração e troca de informação, educação, pesquisa e desenvolvimento, bem como a alta tecnologia em si, anteriormente incluídas no setor terciário como serviços.

Os objetivos de uma organização empresarial são econômicos, sociais e próprios relacionados a cada tipo organizacional e perfil gerencial dos administradores

Ótica Administrativa
É definida pelo tipo de capital participante e controlador da instituição:
• Estatais – são instituições cujo controle é do estado, criadas através de Leis específicas, embora dotadas de personalidade jurídica de pessoa jurídica de direito privado; por exemplo, Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos e Caixa Econômica Federal;
• Mistas – são criadas mediante autorização legal, embora a atividade econômica explorada seja de iniciativa pública e privada, com associação de capitais públicos e privados para consecução de grandes empreendimentos relevantes para a economia e interesses nacionais; estas empresas embora obedecendo a regime jurídico de empresas privadas, não estão sujeitas a regime de falência ou recuperação judicial;
por exemplo, Petrobrás, Banco do Brasil etc.;
• Privadas – neste segmento são relacionadas as instituições cujo capital, controle administrativo e funcionamento estão sob a responsabilidade e mando de empresários particulares, obedecendo ao regime jurídico de empresas privadas, sendo a influência do Estado somente no que concerne à legislação e definição de  políticas públicas que influem no negócio e no regime econômico de funcionamento (benefícios fiscais, benefícios operacionais, não incidência tributária, benefícios e facilidades no mercado primário, subvenções e doações, regimes fiscais diferenciados, financiamentos etc.).

Ótica Jurídica
Define o tipo de empreendimento sob a ótica das Normas do Direito Empresarial.
Neste segmento os empresários são classificados individualmente (onde a responsabilidade do empreendimento está sob o controle de uma única pessoa) ou sob o controle de sócios que são responsáveis e capitalistas do negócio.
O NCC define a sociedade empresária como toda sociedade de pessoas que tem por objetivo a produção e circulação de bens e serviços com a finalidade de lucro, devendo sua legitimação constar do Registro Público de Empresas Mercantis. Ainda no contexto jurídico tributário, podem-se definir as empresas em
microempresas e de pequeno porte, onde recebem um tratamento diferenciado no que se refere às obrigações fiscais (Simples Nacional).
Sociedades Anônimas
Podem ser classificadas em de capital aberto e de capital fechado. As de capital aberto têm seus valores mobiliários negociados de forma pública (ações, debêntures, bônus de subscrição, partes beneficiárias e outros direitos negociados), em bolsa de valores regular à disposição dos interessados.
As de capital fechado têm seus valores mobiliários colocados, diferentemente das de capital aberto, em mercados restritos chamados de mercados de balcão, possuindo, desta forma, número limitado de sócios acessíveis às negociações relacionadas aos seus valores mobiliários.
Holdings
São sociedades formadas para controle e administração de outras sociedades (subsidiárias), não se destinando à produção ou comercialização de bens ou serviços.

EXERCICIO

  1. Nas opções abaixo indique a condição primária para que uma organização se mantenha viva e saudável, portanto, contínua nas suas operações:

1) o valor financeiro dos produtos e serviços deve ser suficiente para cobrir os juros das dívidas contraídas nas atividades de financiamento.
2) o valor econômico dos produtos e serviços deve ser maior que o valor dos recursos consumidos para obtenção dos produtos e serviços. (CERTO)
3) os resultados financeiros devem repor a colocação de novos produtos independentemente destes valores serem ou não recebidos.
4) o valor realizável dos produtos deve ser suficiente para remunerar os investidores, independente da lucratividade do negócio.
2. Pode-se caracterizar uma organização do tipo “holding”, como:

1) formadas para desenvolver novos produtos e serviços, bem como a participação em outras sociedades.
2) estruturadas de forma a participar de novos mercados de tecnologia, portanto necessitando de capital humano seletivo.
3) estruturadas em mercados internacionais para compor as necessidades de investimentos dos capitais estrangeiros.
4) formadas para controle e administração de outras sociedades, não se destinando a produção ou comercialização de bens ou serviços. (CERTO
___________________________________________________________

Aula 02 – o processo de tomada de Decisão e o Sistema Contábil

A tomada de decisão envolve uma situação problema onde o agente se depara com várias alternativas viáveis e cabe ao tomador da decisão reunir o maior número possível de informações e dados dessas alternativas e organizá-las. A análise formal de problemas de decisão é geralmente levada a efeito através de modelos matemáticos e estatísticos que são representações do problema em questão. Este processo chama-se modelagem.

No caso do nosso estudo, o Sistema Contábil fornecerá os dados e informações qualitativas e quantitativas que comporão a massa de dados mensuráveis do processo de análise.

Dos demonstrativos contábeis padronizados (obrigatórios) levantados por uma organização empresarial, podem ser extraídas informações a respeito da posição econômica e financeira de uma organização. O analista centra-se em obter conclusões a respeito de sua situação econômico-financeira, e toma (ou influencia) decisões. Para essas conclusões e decisões, a análise é fundamentalmente dependente da qualidade das informações (exatidão dos valores obtidos do sistema contábil, da qualidade dos demonstrativos e das informações disponíveis ao analista).

O valor intrínseco, para a escola fundamentalista, é representado pela avaliação do patrimônio da empresa, seu desempenho e sua posição no respectivo setor de atuação, pela intensidade da concorrência e pela existência de produtos e serviços alternativos, pelo grau de atualização tecnológica do empreendimento, pelo nível de intervenção estatal na área de atuação (controle de preços e mercado, proteção tributária, subsídios, etc.), por seu programa de investimentos, por sua política de distribuição de lucros, pelo cálculo dos lucros estimados, pelo grau de endividamento, pela liquidez e pelos riscos relacionados à situação econômica e financeira da organização, e etc.

Análise de Problemas
A análise formal de problemas de decisão é, geralmente, levada a efeito por meio de modelos matemáticos e estatísticos que são representações simbólicas do problema em questão.

Esse processo de transformar os dados e informações de um problema e organizá-los segundo as necessidades da análise chama-se modelagem.
No caso do nosso estudo, o Sistema Contábil fornecerá os dados e informações qualitativas e quantitativas que comporão a massa de dados mensuráveis do processo de análise.

Cabe ressaltar que, na organização dos modelos, deve-se ter sempre em mente a distinção entre precisão e interesse. Em termos ideais, os dados e informações devem ser precisos (exatos) e de interesse (pertinentes). Porém, observamos casos em que estes são precisos e sem interesse, bem como situações em que os dados são imprecisos, mas de grande interesse.

A responsabilidade do agente elaborador do modelo decisório é ter certeza de que as informações geradas serão adequadas ao contexto do problema a que se refere, bem como a necessária confiança na precisão e nas fontes de informações que formatarão a dinâmica conclusiva e decisória do problema.

EXERCÍCIO

1.A Análise dos Demonstrativos Contábeis compõe um importante segmento da Análise Fundamentalista – o fundamento teórico desta escola repousa na tese a seguir.

1) De que existe uma correlação lógica entre o valor intrínseco de um ativo de mercado e seu preço de negociação, valor este representado pela avaliação do patrimônio da empresa, seu desempenho e sua posição no respectivo setor de atuação. (CERTO)
2) De que existe forte relacionamento com a concorrência dos produtos e serviços colocados pelo empreendimento e pelo grau de atualização tecnológica dos produtos negociados no desenvolvimento da atividade.
3) De que existe interação entre o valor financeiro de um ativo e o seu valor econômico, não obstante a capacidade de realização de lucros do empreendimento e a capacidade de negociação dos produtos.
4) De que existe integração entre o valor de um ativo com o seu valor especulativo de mercado, destinação de reservas e pelos riscos relacionados à situação econômica e financeira da organização.

AS RELAÇÕES ENTRE A ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E DEMONSTRATIVOS CONTÁBEIS.

”Ciência da Decisão”: estamos nos referindo a um vasto campo de estudo, que abrangeABORDAGENS RACIONAIS aplicadas aos processos de TOMADAS DE DECISÃO. Nessas abordagens considera-se a SITUAÇÃO que se está analisando, os OBJETIVOS da análise e os RECURSOS disponíveis.  Essas informações são levadas a COMPUTADORES  e com auxílio dosMODELOS PRÉ-DEFINIDOS e outras ciências, buscam-se as soluções mais adequadas aosINTERESSES DA ORGANIZAÇÃO/usuária do modelo.

________________________________________________________________

Aula 03 – Sistéma Contábil

Aspectos Gerais da Contabilidade 

Num primeiro momento, observamos os investimentos feitos pelos
proprietários dessas organizações que formam a estrutura que capacitará
a realização das atividades.

Na Contabilidade, vista como um sistema de informações, essa estrutura é controlada e registrada num subsistema que chamaremos de
Patrimonial.

Num segundo momento, o registro, o controle e avaliação das atividades são obtidos por meio de um Subsistema de Resultado, que nos fornecerá informações sobre o desempenho.

O Balanço Patrimonial e a Demonstração do Resultado do Exercício
são os dois principais demonstrativos padronizados derivados do Sistema
Contábil.

O primeiro demonstra a situação econômico-financeira do empreendimento e a evolução do patrimônio, representado por bens, direitos e obrigações acumulados ao longo dos exercícios (normalmente os exercícios coincidem com o ano calendário – 01 de janeiro a 31 de dezembro).

O DRE demonstra o resultado das operações, como Receitas, devoluções, abatimentos, impostos, custos de produtos e serviços, despesas, participações, lucro por ação, entre outros.

Os demais demonstrativos são derivados destes dois citados, exibindo
as fontes para interpretação de outros aspectos da situação econômica e
financeira do empreendimento, tais como, fluxos de caixa, valor agregado,
lucros ou prejuízos acumulados, variações no patrimônio líquido etc.

Os principais demonstrativos exigidos pela Lei das Sociedades por Ações e Normas da Comissão de Valores Mobiliários são:

 Balanço Patrimonial,
 Demonstração do Resultado do Exercício,
 Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados,
 Demonstração de Mutações no Patrimônio Líquido,
 Demonstração dos Fluxos de Caixa,
 Demonstração do Valor Adicionado,
 Notas Explicativas e
 Parecer dos Auditores Independentes.

Existem outros demonstrativos publicados pelas corporações, evidenciando outros aspectos, como planos de investimentos, participação e evolução setorial, contratos efetuados, riscos inerentes ao negócio, Atividades Comércio, fabricação e prestação de serviços.Desempenho Positivo (lucro) ou negativo (prejuízo).

CONTAS

Expressam a conceituação sintática da estrutura contábil, que fundamentam
dois aspectos: qualitativo e quantitativo.

O aspecto qualitativo diz respeito ao tipo de bem, direito, obrigação, receita,
custo e despesa, bem como à época (data) da ocorrência do evento representativo para a contabilidade.

O aspecto quantitativo diz respeito à avaliação monetária e às respectivas
quantidades dessas ocorrências, que devem ser registradas e controladas para o fornecimento, a qualquer tempo, de informações sobre as atividades.

O instrumento onde essas informações são registradas são as contas, que
arquivam (acumulam) essas informações para futuras emissões de demonstrativos sobre a posição econômica e financeira da organização.

NATUREZA DAS CONTAS
Indica como estas serão movimentadas, ou seja, de que forma as
movimentações patrimoniais e de resultado serão registradas.

Uma conta de natureza devedora indica que esta deve ser incrementada
(aumentada) com lançamentos a débito e reduzida com lançamentos a crédito.

Uma conta de natureza credora indica que a mesma é incrementada

(aumentada) com lançamentos a crédito e reduzida com lançamentos a débito.

GRUPOS, SUBGRUPOS E CONTAS PATRIMONIAIS.

ATIVO (NATUREZA DEVEDORA) PASSIVO (NATUREZA

CREDORA)

CIRCULANTE (GRUPO DE CONTAS)

• Caixa

• Bancos Conta Movimento

• Aplicações Financeiras

• Títulos a Receber (Clientes)

• Estoques (matéria-prima, produtos, mercadorias etc.)

• Títulos descontados

• Adiantamentos a terceiros

• Despesas pagas antecipadamente

NÃO CIRCULANTE (GRUPO DE CONTAS)

REALIZÁVEL A LONGO PRAZO (+ de 1 ano)

• Créditos a receber

• Títulos a receber

• Aplicações de Longo Prazo

• Adiantamento a Pessoas Ligadas

INVESTIMENTOS (SUBGRUPO)

• Participações em Coligadas/Controladas

• Bens de Renda

IMOBILIZADO (SUBGRUPO)

• Imóveis

• Máquinas & Equipamentos

• Instalações

• Móveis e Utensílios

• Veículos

• Depreciação Acumulada (credora)

• Florestas e Reflorestamento

• Minas

• Exaustão Acumulada

INTANGÍVEL (SUBGRUPO)

• Marcas e Patentes

• Fundo de Comércio

DIFERIDO (SUBGRUPO)

• Gastos pré-operacionais

• Despesas em pesquisa e desenvolvimento

• Amortização Acumulada (credora)

CIRCULANTE (GRUPO DE CONTAS)

• Títulos a pagar

• Contas a Pagar

• Salários a Pagar

• Financiamentos a Pagar

• Tributos a Pagar

• Dividendos a Pagar

• Provisões

NÃO CIRCULANTE (GRUPO DE CONTAS)

EXIGÍVEL A LONGO PRAZO (+ de 1 ano)

• Dividendos Propostos

• Financiamentos a Pagar

• Provisões

RESULTADO DE EXECÍCIOS FUTUROS

• Receitas de Exercícios Futuros

• Despesas Relacionadas

PATRIMÔNIO LÍQUIDO

• Capital Social

• Capital Subscrito

• Capital a Integralizar (devedora)

• Reservas de Capital

• Reservas de Lucro

• Lucros ou Prejuízos Acumulados

DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO

Industrial ABC S/A
DRE – Demonstração de Resultado (Lei 11.638/07)

ITENS DO DRE X8

FATURAMENTO BRUTO                                                    316.800,00
( – ) IPI – s/Vendas                                                         (28.800,00)
TOTAL DA RECEITA BRUTA :                                         288.000,00

DEDUÇÕES DA RECEITA BRUTA
Impostos Incidentes sobre as Vendas
( – ) ICMS s/Vendas                                                         (51.840,00)
( – ) PIS s/Vendas                                                            (4.752,00)
( – ) COFINS s/Vendas                                                      (21.888,00)
TOTAL DAS DEDUÇÕES DA RECEITA BRUTA :                 (78.480,00)

RECEITA LÍQUIDA DE VENDAS                                           209.520,00
CUSTO DAS VENDAS DE PRODUTOS
( – ) Custo dos Produtos Vendidos                                    (103.550,92)
TOTAL DAS DEDUÇÕES DA RECEITA BRUTA :                 (103.550,92)
LUCRO BRUTO :                                                              105.969,08

DESPESAS OPERACIONAIS
( – ) Despesas Administrativas                                         (60.620,00)
TOTAL DAS DESPESAS ADMINISTRATIVAS :                     (60.620,00)

RESULTADO ANTES DO EFEITO FINANCEIRO :                     45.349,08

( + ) Receitas Financeiras                                                      646,00
TOTAL DAS RECEITAS FINANCEIRAS :                                     646,00
LUCRO OPERACIONAL :                                                      45.995,08

ITENS NÃO OPERACIONAIS
Receita na Venda de Veículos                                              26.000,00
Despesa Baixa de Ativos                                                    (28.800,00)
Resultado da Equivalência Patrimonial                                   23.400,00
RESULTADO NÃO OPERACIONAL:                                             20.600,00

LUCRO ANTES DO IRPJ E CSSL:                                                66.595,08

( – ) IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL
( – ) Provisão para Contribuição Social sobre o Lucro                (3.887,56)
( – ) Provisão para Imposto de Renda                                    (8.798,77)

TOTAL IRPJ E CSSL:                                                                 (12.686,33)

LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO :                                           53.908,75  Conheça esses demonstrativos:

NOTAS EXPLICATIVAS: Esse demonstrativo é obrigatório, pois evidencia os critérios e métodos adotados na elaboração dos demonstrativos contábeis, bem como outros quadros analíticos e demonstrativos complementares e necessários ao pleno entendimento dos demonstrativos no seu todo (o capítulo 6 da bibliografia complementa outros detalhes sobre esta peça contábil).

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO (DIRETÓRIA): Esta peça inclui planos de investimento, objetivos da administração, projetos de expansão, programas, políticas e estratégias institucionais, quadros analíticos de desempenho e projeções individuais e setoriais, e outros aspectos relevantes que ajudem na avaliação.

PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES: Esta peça tem a função de aumentar a fidedignidade e consequente credibilidade dos demonstrativos contábeis publicados, sendo obrigatória para as companhias abertas, seguradoras e instituições financeiras.
Antes da publicação, auditores independentes, certificados pela CVM, examinam os demonstrativos a serem publicados e dão parecer sobre o seu conteúdo e adequação aos princípios contábeis vigentes, bem como se a situação econômica e financeira expressa a realidade evidenciada nos demonstrativos.

DEMOSTRATIVO DO VALOR ADICIONADO: Pode-se dizer que a DVA expressa os valores que a entidade agregou e distribuiu à comunidade em que está inserida – é como se fosse o PIB da organização.

Tem como base as informações do DRE e as especificações das receitas sobre suas diversas formas – insumos, depreciações, outros gastos e impostos etc., discriminados sob a forma de recursos distribuídos ao meio social: salários, impostos, juros, dividendos distribuídos, alugueres, lucros retidos etc. (o capítulo 6 da bibliografia contém estudos que complementam o assunto).

  1. Indique a única alternativa que contempla demonstrativos contábeis exigidos pela Lei das Sociedades por Ações e Normas da Comissão de Valores Mobiliários para organizações de capital aberto:

1) Relatório da Administração, Balanço Patrimonial e Projeto de Investimentos.
2) Demonstração de Origem e Aplicação de Recursos; Demonstração de Fluxo de Caixa e Balanço Patrimonial.
3) Balanço Patrimonial, Demonstração do Resultado e Demonstração de Mutações no Patrimônio Líquido.
4) Demonstração dos Fluxos de Caixa, Demonstração do Valor Adicionado e Relatório da Administração.

______________________________________________________________

AULA 4 – ANALISE HORIZONTAL

A __ANALISE HORIZONTAL__ compara __VALORES__ de uma mesma conta ou grupo de contas, em _EXERCÍCIO_ exercícios sociais, sendo um processo de análise evolutiva ___TEMPORAL__, desenvolvido por meio de ___NUMERO SÍNTESE____.

No processo de análise horizontal desenvolvido por números-índices, é importante tomar certas precauções nas situações em que a base de comparação tem um valor negativo. Nesses casos. a magnitude do resultado calculado não reflete corretamente a evolução dos valores considerados, podendo levar, quando se fixa o estudo somente nas informações dos números-índices, a conclusões opostas ao que ocorre.

Observe no quadro que as vendas de X6 diminuíram 14%  (100 – 86) em relação a X5.
Em X7, apesar de terem crescido em relação ao exercício imediatamente anterior, as vendas também regrediram em relação ao ano-base de X5.

A redução das vendas de X7 foi de 7% em relação a X5.

No exercício de X8, entretanto, observou-se um crescimento de 7% nas vendas, ou seja, estão 1,07 vez maiores que as obtidas em X5.

Analogamente, obtém-se a evolução do lucro líquido no período, o qual mostrou um decréscimo de 33% em X6, e um crescimento de 33% em X7 e de 78%, em X8, todos  em relação ao ano-base de X5.

_______________________________________________________________________________

AULA 05 – ANÁLISE VERTICAL

Com os valores dispostos da forma _VERTICAL___ , pode-se apurar facilmente a participação relativa de cada item __CONTÁBIL______ no ativo, no passivo ou na demonstração de resultados e sua evolução no __TEMPO___.

Análise Vertical é estruturada comparando-se os itens em relação a um determinado item dentro do período. Como se pode observar no balanço, a análise vertical é estruturada comparando-se os itens do demonstrativo em relação a um determinado item dentro do período, ou seja: no período X0 o Ativo Circulante equivale a 20% do Ativo Total (100%), ou seja, (R$1.000 / R$5.000) x 100 = 20%, e o Não Circulante a 80%, ou seja, (R$4.000 / R$5.000) x 100 = 80%, do Ativo Total (100%).

Nos períodos subsequentes, o Ativo Circulante equivale a 21,4% e 25%, respectivamente, e o Não Circulante equivale a 78,6% e 75%, respectivamente nos períodos X2 e X3.

Da mesma maneira observada no Balanço, a estrutura vertical do DRE é obtida, utilizando-se como referência a Receita Líquida e todos os demais itens são calculados em relação a esta rubrica, dentro de cada período.

Desta forma, no período X0 a Receita Líquida equivale a 100%, o Custo dos Produtos Vendidos, a 53,4% da Receita Líquida, ou seja, (R$482 / R$902) x 100 = 53,4%, o Lucro Bruto a 46,5%, ou seja, (R$420 / R$902) x 100 = 46,6%, da Receita Líquida, as Despesas Operacionais a 24,4%, ou seja, (R$220 / R$902) x 100 = 24,4%, da Receita Líquida, o Lucro Antes do IR/CSSL a 22,2% da Receita Líquida, ou seja, (R$200 / R$902) x 100 = 22,2%, o IRPJ/CSSL a 6,7%, ou seja, (R$60 / R$902) x 100 = 6,7%, da Receita Líquida e o Lucro Líquido a 15,5%, ou seja, (R$140 / R$902) x 100 = 15,5%, da Receita Líquida (100%).

ATIVIDADE

1.A Análise Vertical objetiva comparar:

1) os vários aspectos temporais dos fluxos de caixa, patrimônio líquido, impostos e outros indicadores de dívida do empreendimento.
2) os aspectos econômicos dos fluxos financeiros dos produtos e serviços transacionados por um empreendimento.
3) os vários aspectos econômicos e financeiros dos resultados de um empreendimento em função do valor agregado à atividade.
4) os elementos patrimoniais e de resultado dentro de um mesmo período relativamente a um item de referência.

_______________________________________________________________________________

Fechar
Avaliação: COF0479_AV1_200902220309 » ANÁLISE FINANCEIRA
Tipo de Avaliação: AV1
Aluno: 200902220309 – FRANCO MARTINS FROTA
Professor: JULIO CEZAR DE MELLO CIDADE
CRISTOVAO ARARIPE MARINHO
Turma: 9001/AA
Nota da Prova: 3,0 de 8,0 Nota do Trabalho: Nota de Participação: 2 Data: 29/06/2013 13:21:53
1a Questão (Cód.: 26491) Pontos:0,0 / 1,0
O índice financeiro, também conhecido como margem de lucro, indica como as vendas se convertem em lucro. É denominado:
Margem Bruta;
Cobertura de juros;
Preço-lucro.
Retorno sobre as vendas;
Giro de recebimento;
2a Questão (Cód.: 26861) Pontos:0,0 / 1,0
Nas análises vertical e horizontal dos balanços da empresa ¿Fluir S.A¿, referentes aos exercícios sociais de 2008 e 2009, foram obtidos os seguintes dados. Balanço de 2008: coeficiente de participação do Passivo Circulante (PC1)= 0,45 e o do Exigível a Longo Prazo (ELP1) = 0,25. No balanço de 2009 encontrou-se: índice de evolução do: Passivo Circulante (PC2)= 0,70; do Exigível a Longo Prazo (ELP2) = 1,05 e do Ativo Total = 1,20. Pode-se afirmar, com base nessas informações, que o índice evolução nominal do Patrimônio Líquido no balanço de 2009 foi aproximadamente de:
2,18
1,30
1,26
2,08
1,32
3a Questão (Cód.: 32069) Pontos:0,5 / 0,5
Indique abaixo qual das alternativas apresenta os Demonstrativos Contábeis Obrigatórios:
a) DRE,DVA,DFC,DMPL,DLPA, Notas explicativas;
d) DRE,BP,DOAR,DMPL,DLPA, Notas explicativas;
c) DOAR,BP,DFC,DMPL,DLPA, Notas explicativas;
b) DRE,BP,DFC,DOAR,DVA, Notas explicativas;
e) DRE,BP,DFC,DMPL,DLPA, Notas explicativas;
4a Questão (Cód.: 45793) Pontos:0,0 / 0,5
O Índice de Liquidez Seca (ILS) tem como objetivo apresentar :
A capacidade de pagamento da empresa no curto prazo sem levar em conta os estoques, que são considerados como elementos menos líquidos do ativo circulante.
A capacidade de pagamento da empresa no longo prazo sem levar em conta os estoques, que são considerados como elementos menos líquidos do ativo circulante.
A capacidade de recebimento da empresa no curto prazo sem levar em conta os estoques, que são considerados como elementos menos líquidos do ativo circulante.
A capacidade de pagamento da empresa no médio prazo sem levar em conta os estoques, que são considerados como elementos mais líquidos do ativo circulante.
A capacidade de pagamento da empresa no curto prazo levando em conta os estoques, que são considerados como elementos mais líquidos do ativo circulante.
5a Questão (Cód.: 26483) Pontos:0,5 / 0,5
A demonstração de resultados do Exercício é um relatório que evidencia:
A participação dos acionistas no capital social;
O lucro destinado ao investimento;
O fluxo de caixa da empresa;
O lucro ou prejuízo gerado num determinado período;
O lucro convertido em numerário.
6a Questão (Cód.: 27151) Pontos:0,0 / 1,0
Em uma empresa o analista deseja realizar os pagamentos contratuais, para isso se faz necessário a utilização de um indicador de :
Índice de rentabilidade
Índice de cobertura de juros
Índice de liquidez
Índice de atividade
Índice de endividamento
7a Questão (Cód.: 26475) Pontos:0,0 / 0,5
Com relação aos registros contábeis, na conta do Ativo Realizável a longo Prazo, é correto afirmar que:
são lançadas as obrigações realizáveis após o término do exercício seguinte;
são lançados os direitos realizáveis após o início do exercício seguinte;
são lançadas as obrigações realizáveis no exercício social em curso ou no exercício social subsequente;
nenhuma da respostas estão corretas.
são lançados os direitos realizáveis no exercício social em curso ou no exercício social subsequente;
8a Questão (Cód.: 32070) Pontos:0,0 / 1,0
Por meio dos Demonstrativos Contábeis podemos realizar Análise Econômica e Análise Financeira. Desta forma, indique qual das alternativas abaixo apresenta o conceito completo sobre Análise Financeira:
d) é feita com os dados constantes na demonstração do resultado a fim de aferir e conhecer o grau de endividamento, bem como a existência ou não de solvência suficiente para que a entidade possa cumprir seus compromissos a curto ou longo prazo.
c)é uma análise que consiste em verificar a posição patrimonial como o índice de credibilidade da entidade por meio de seus demonstrativos.
a) é feita com os dados constantes na demonstração do resultado a fim de aferir e conhecer o grau de endividamento, bem como a existência ou não de rentabilidade suficiente para que a entidade possa aumentar sua capacidade de produção.
e)é feita com os dados constantes no balanço patrimonial. Ela permite conhecer o grau de endividamento, bem como a existência ou não de solvência suficiente para que a entidade possa cumprir seus compromissos a curto ou longo prazo.
b) é feita com os dados constantes do balanço patrimonial a fim de aferir e conhecer a situação econômica e financeira da entidade, dessa forma possibilitando entender melhor a rentabilidade obtida pelo capital investido na entidade.
9a Questão (Cód.: 27022) Pontos:1,0 / 1,0
O objetivo da análise horizontal é mostrar a evolução de cada conta em comparação com períodos anteriores.
Assim, permiti-se concluir o balanço da empresa.
Assim, permiti-se aumentar as mudanças da empresa.
Assim, permiti-se tirar conclusões sobre as mudanças da empresa.
Assim, permiti-se avaliar as mudanças da empresa.
Assim, permiti-se concluir as mudanças do balanço da empresa.
10a Questão (Cód.: 26473) Pontos:1,0 / 1,0
Uma qualidade essencial das informações apresentadas nas demonstrações contábeis é que elas sejam prontamente entendidas pelos usuários. Para esse fim, presume-se que os usuários tenham um conhecimento razoável dos negócios, atividades econômicas e contabilidade e a disposição de estudar as informações com razoável diligência. Todavia, informações sobre assuntos complexos que devam ser incluídas nas demonstrações contábeis por causa da sua relevância para as necessidades de tomada de decisão pelos usuários não devem ser excluídas em nenhuma hipótese, inclusive sob o pretexto de que seria difícil para certos usuários as entenderem. Estamos diante da (o) seguinte característica qualitativa das demonstrações contábeis:
registro pelo valor original;
atualização monetária;
entidade.
compreensibilidade;
competência;
____________________________________________________________________________

AULA 06 – Análise de Índices

O corte transversal envolve a comparação de índices financeiros de diferentes organizações no mesmo período.

Os analistas, geralmente, têm interesse no desempenho de uma organização em relação a outras de seu setor.

Com frequência, as entidades comparam os valores de seus índices aos de seus principais concorrentes ou de um grupo de concorrentes mais representativos (benchmarking) ou à média do setor.

A comparação de médias setoriais também é um procedimento comum. Os dados podem ser encontrados em fontes como internet, revistas especializadas, jornais, publicações de órgãos setoriais, órgãos de estatística ou controle do governo, bolsas de valores etc.

A análise de séries temporais avalia o desempenho com o passar do tempo.

A comparação entre desempenho corrente e desempenho passado, utilizando índices financeiros, permite aos analistas avaliar o progresso alcançado pela organização.

O surgimento de tendências pode ser detectado comparando-se o desempenho de vários anos. Tal como ocorre na análise em cortes transversais, qualquer variação significativa de um ano para outro pode ser sintoma de um problema sério.

A liquidez de uma empresa é medida por sua capacidade de cumprir as obrigações de curto prazo, à medida que vencem. Corresponde à solvência da posição financeira geral da empresa – a facilidade com que pode pagar suas contas, indicando como uma liquidez baixa ou declinante é um precursor comum de dificuldades financeiras e falência, esses índices são vistos como bons indicadores de problemas de fluxo de caixa. As duas medidas básicas de liquidez são o índice de liquidez corrente e o índice de liquidez seca.

 

  • Índice de Liquidez Corrente
  • Na avaliação deste índice, quanto mais alto for seu valor, maior é o grau de liquidez da empresa, ou seja, maior é a capacidade da empresa saldar o passivo de curto prazo (circulante).
  • Neste exemplo, em X3 ele demonstra suficiência de +24,5% de ativos de curto prazo para cobertura dos passivos de curto prazo, em X4, +23,2%, em X5, houve uma queda na folga para +13,9%, reduzindo a liquidez corrente.
  • A liquidez depende do tipo de negócio e do setor em que ela opera. Em muitas análises, um grau de liquidez alto pode demonstrar uma gestão financeira muito conservadora com excesso de recursos mal utilizados no circulante ou, mesmo, queda nas vendas e acumulação excessiva de estoques, enfim, desequilíbrio na gestão do negócio, concentrando recursos em ativos de menor rentabilidade ou clientes que estão pagando em atraso etc.

 

ATIVIDADE

1.De forma geral a liquidez de uma empresa é medida por:

1) Sua capacidade de realizar lucros;
2) Sua capacidade de remunerar os investidores;
3) Sua capacidade de inovar e desenvolver o empreendimento;
4) Sua capacidade de cumprir as obrigações.

2.A análise de índices envolve métodos de cálculo e interpretação de indicadores financeiros, visando analisar e acompanhar:

1) Os vários aspectos do desempenho de uma organização empresarial;
2) A capacidade de uma organização empresarial se relacionar com investidores;
3) O desempenho dos gestores intermediários de uma organização empresarial;
4) O desempenho setorial dos produtos vendidos por uma organização empresarial.
_________________________________________________________________________________

AULA 07 -Índices de Atividades

No que se refere a contas de ativo ou passivo circulante, as medidas de liquidez são geralmente inadequadas, porque as diferenças na composição dos ativos e passivos circulantes de uma empresa podem afetar significativamente sua liquidez ‘verdadeira’.

Assim, é importante ir além das medidas de liquidez geral e aferir a atividade (liquidez) de contas específicas. Há diferentes índices disponíveis para medir a atividade das contas circulantes mais importantes, incluindo estoques, contas a receber e contas a pagar. Também é possível medir a eficiência com a qual os ativos totais são usados.

No empreendimento citado a situação a Idade Média dos Estoques seria de 10 dias (360/36).

Esse valor pode, também, ser considerado equivalente ao número médio de dias durante os quais um item permanece no estoque.

Este indicador é bastante utilizado para estimar ponto de compra e outros aspectos relacionados à logística e à produção.

Fechar
Avaliação: COF0479_AV2_200902220309 » ANÁLISE FINANCEIRA
Tipo de Avaliação: AV2
Aluno: 200902220309 – FRANCO MARTINS FROTA
Professor: JULIO CEZAR DE MELLO CIDADE
CRISTOVAO ARARIPE MARINHO
Turma: 9001/AA
Nota da Prova: 5,0 de 8,0        Nota do Trabalho: 0        Nota de Participação: 2        Data: 28/08/2013 13:16:32
 1a Questão (Cód.: 45793) Pontos: 0,5  / 0,5
O Índice de Liquidez Seca (ILS) tem como objetivo apresentar :
A capacidade de pagamento da empresa no longo prazo sem levar em conta os estoques, que são considerados como elementos menos líquidos do ativo circulante.
A capacidade de pagamento da empresa no médio prazo sem levar em conta os estoques, que são considerados como elementos mais líquidos do ativo circulante.
A capacidade de recebimento da empresa no curto prazo sem levar em conta os estoques, que são considerados como elementos menos líquidos do ativo circulante.
A capacidade de pagamento da empresa no curto prazo levando em conta os estoques, que são considerados como elementos mais líquidos do ativo circulante.
A capacidade de pagamento da empresa no curto prazo sem levar em conta os estoques, que são considerados como elementos menos líquidos do ativo circulante.
 2a Questão (Cód.: 26682) Pontos: 0,0  / 0,5
O sistema DuPont relaciona a taxa de retorno sobre o ativo total à taxa de retorno sobre o patrimônio líquido. Esta última é obtida da seguinte forma:
Multiplicando-se a taxa de retorno total pelo multiplicador de alavancagem financeira
Multiplicando-se a taxa de retorno sobre o ativo total pelo multiplicador de alavancagem financeira
Multiplicando-se a taxa de retorno do investimento pelo multiplicador de alavancagem financeira
Multiplicando-se a taxa de retorno sobre o passivo total pelo multiplicador de alavancagem financeira
Multiplicando-se a taxa de retorno sobre patrimônio liquido pelo multiplicador de alavancagem financeira
 3a Questão (Cód.: 156652) Pontos: 0,0  / 0,5
Segundo a Análise das Demonstrações Financeiras, temos a análise vertical que também é conhecida por ________________, pois avalia a composição de itens e sua evolução no tempo. O termo que preenche corretamente a lacuna do trecho apresentado é:
análise por índices
análise de tendência
análise de estrutura
análise de liquidez
análise de balanço
 4a Questão (Cód.: 26492) Pontos: 0,5  / 0,5
Os demonstrativos financeiros principais que oferecem três perspectivas diferentes sobre o desempenho financeiro de uma empresa são:
Demonstração de Lucros do Período, Fluxo de Caixa e Balanço Patrimonial.
a) Equação Patrimonial, Fluxo de Caixa e Demonstração de Resultados do Exercício;
Fluxo de Caixa; Demonstração de Lucros do Período e Equação Patrimonial;
Demonstração de Lucros do Período, Fluxo de Caixa e Equação Patrimonial;
Demonstração de Resultados do Exercício, Fluxo de Caixa e Balanço Patrimonial;
 5a Questão (Cód.: 26432) Pontos: 0,5  / 0,5
Considerando a lucratividade operacional de 8%, o valor das vendas líquidas R$ 12.000 e o ativo operacional de R$ 4.000, conclui-se que:
O lucro operacional é de R$ 960, a rotação do Ativo Operacional é de 2,40 e o Retorno do Investimento 20%.
O lucro operacional é de R$ 1.240, a rotação do Ativo Operacional é de 3,75 e o Retorno do Investimento 30%.
O prejuízo operacional é de R$ 960, a rotação do Ativo Operacional é de 3,75 e o Retorno do Investimento 30%.
O prejuízo operacional é de R$ 1.240, a rotação do Ativo Operacional é de 2,40 e o Retorno do Investimento 20%.
O lucro operacional é de R$ 960, a rotação do Ativo Operacional é de 3,75 e o Retorno do Investimento 30%.
 6a Questão (Cód.: 156672) Pontos: 0,0  / 1,0
A partir do conteúdo estudado sobre a Análise das demonstrações financeiras, identifique dentre os itens abaixo algumas metodologias utilizadas pela técnica de análise: ( )Análise de rotina. ( )Análise de tendências. ( )Análise de Liquidez ( )Análise de rentabilidade. ( )Análise da composição do endividamento. A sequência encontrada é:
V – V – V – F
V – V – F – V
F – F – V – V
F – V – V – V
V – F – F – F
 7a Questão (Cód.: 27149) Pontos: 1,0  / 1,0
Um índice de endividamento geral, de 30%, indica que:
A empresa financia 50% dos seus ativos com capital de terceiros.
A empresa financia 30% dos seus passivos com capital de terceiros.
A empresa financia 70% dos seus passivos com capital de terceiros.
A empresa financia 30% dos seus ativos com capital de terceiros.
A empresa financia 70% dos seus ativos com capital de terceiros.
 8a Questão (Cód.: 49270) Pontos: 0,5  / 1,5
Sabe-se que o lucro é um resultado econômico e devido ao regime de competência, as vendas de um período não significam, necessariamente, que a empresa disponha de recursos financeiros imediatos para a realização das atividades diárias. Faz-se necessário então uma boa gestão do capital de giro. Neste contexto, quais são as variáveis desse processo de gestão?
Resposta: Necessidades adicionais e temporais de recursos, reprenta os recursos demandados pela empresa para financiar suas necessidades operacionais deste aquisição de materias primas ou mercadorias. São variáveis o risco de liquides, circulante liquido(ccl), investimento operacional em giro (iog) e saldo em tezouraria(ST)

Gabarito: prazo de recebimento, prazo de pagamento e montante estocado.

 9a Questão (Cód.: 49877) Pontos: 1,5  / 1,5
O termo alavancagem é utilizado para mensurar os efeitos decorrentes dos custos e despesas operaconais fixos e das despesas financeiras com juros no retorno para os proprietários de uma empresa. Considerando as decisões de expansão do nível de atividades da empresa, conceitue alavangem operacional.
Resposta: Relacionado com os gastos fixos da empresa que poderam term riscos para atividade operacional. Ocorre quando um crescimento de x% nas vendas provoca um crscimento de n vezes o x% no lucro bruto.

Gabarito: É a análise de expansão das atividades da empresa, considerando uma composição de custos e despesas fixas, visando o aumento do lucro operacional.

 10a Questão (Cód.: 26483) Pontos: 0,5  / 0,5
A demonstração de resultados do Exercício é um relatório que evidencia:
O lucro ou prejuízo gerado num determinado período;
O fluxo de caixa da empresa;
O lucro destinado ao investimento;
A participação dos acionistas no capital social;
O lucro convertido em numerário.

_______________________________________________________________-______________________________________________________________-_

Avaliação: COF0479_AV3_ ANÁLISE FINANCEIRA
Tipo de Avaliação: AV3
Aluno:  FRANCO MARTINS FROTA
Professor:   Turma: 9001/AA
Nota da Prova:       Nota do Trab.: 0        Nota de Partic.: 0        Data: 13/09/2013 18:21:13
 1a Questão (Cód.: 27152) Pontos: 0,0  / 1,0
“O índice de cobertura de juros mede a capacidade da empresa para realizar pagamentos contratuais.” GITMAN (1997 p. 118). Geralmente, quanto maior for este número índice:
Maior é a capacidade da empresa para liquidar suas obrigações com juros.
Menor é a capacidade da empresa para liquidar suas obrigações sem juros.
Maior é a capacidade da empresa para liquidar suas obrigações sem juros.
Menor é a capacidade da empresa para liquidar suas obrigações com juros.
Maior é a capacidade da empresa para liquidar suas obrigações totais.
 2a Questão (Cód.: 26571) Pontos: 0,0  / 1,0
Os índices são quocientes que relacionam itens e grupos de itens do Balanço Patrimonial e da DRE e são de grande utilidade para análise de crédito e de tendências. As opções abaixo representam índices de eficiência, atividade ou rotatividade, EXCETO:
Giro dos estoques
Giro do ativo total
Ciclo de caixa
Retorno sobre o investimento
Prazo médio de recebimento
 3a Questão (Cód.: 26431) Pontos: 0,0  / 1,0
A interpretação do índice de Margem Líquida é de:
quanto menor, melhor o seu resultado.
quanto a empresa vendeu para cada R$ 1 de investimento total.
quanto maior, melhor o seu resultado.
quanto a empresa obtém de lucro para cada R$ 100 vendidos.
quanto a empresa tomou de capitais de terceiros para cada R$ 100 de capital próprio.
 4a Questão (Cód.: 27154) Pontos: 0,0  / 1,0
Podemos definir capital de giro como um montante de recursos que a empresa precisa desembolsar antes de receber pela venda de seus produtos ou serviços, sendo assim podemos entender que:
Todos os pagamentos deverão ser efetuados a longo prazo para manter a empresa funcionando até o recebimento de seus clientes
Todos os pagamentos deverão ser efetuados a curto prazo para manter a empresa funcionando até o recebimento de seus clientes
Todos os pagamentos deverão ser efetuados para manter a empresa funcionando até o recebimento de seus clientes.
Todos os pagamentos Não deverão ser efetuados para manter a empresa funcionando até o recebimento de seus clientes.
Todos os pagamentos deverão ser efetuados para manter a empresa funcionando até o recebimento de seu empréstimo.
 5a Questão (Cód.: 26425) Pontos: 0,0  / 1,0
A interpretação do índice de Liquidez Corrente é de:
sua forma de cálculo é vendas líquidas divididas pelo ativo circulante.
quanto a empresa vendeu para cada R$ 1 de investimento total.
quanto menor, melhor o seu resultado.
quanto a empresa obtém de lucro para cada R$ 100 vendidos.
quanto maior, melhor o seu resultado.
 6a Questão (Cód.: 26429) Pontos: 0,0  / 1,0
A interpretação do índice de Giro de Capital é de:
quanto menor, melhor o seu resultado.
quanto a empresa vendeu para cada R$ 1 de investimento total.
quanto a empresa possui de Ativo Circulante para cada R$ 1,00 de Passivo Circulante.
quanto a empresa obtém de lucro para cada R$ 100 vendidos.
quanto maior, melhor o seu resultado.
 7a Questão (Cód.: 26482) Pontos: 0,0  / 1,0
Julgue os itens abaixo. I) A compra de um veículo com pagamento à vista não interfere no Fluxo de Caixa II) Na elaboração da Demonstração do Fluxo de Caixa (DFC) pelo método Indireto, parte-se do Lucro Líquido do Exercício; já pelo método Direto, a apresentação começa pela receita de vendas. III) As aquisições de ítens do Ativo Permanente são transações que diminuem o Caixa. IV) O aumento da dívida de curto prazo é uma atividade de financiamento. A alternativa correspondente ao(s) item (ns) correto(s) é:
II, III e IV
I, II, III e IV.
nenhuma das alternativas.
I, II e III
IV
 8a Questão (Cód.: 156670) Pontos: 1,0  / 1,0
A análise de Balanço investiga os fatores que contribuíram para os valores que constam no balanço e DRE, o que por sua vez dá uma noção da saúde financeira e administrativa da empresa. Identifique a alternativa que não revela uma das metodologias de análise de Balanço:
Análise da composição do Endividamento
Análise de Rentabilidade
Análise de Liquidez
Análise de Rotina
Análise Vertical
 9a Questão (Cód.: 26473) Pontos: 1,0  / 1,0
Uma qualidade essencial das informações apresentadas nas demonstrações contábeis é que elas sejam prontamente entendidas pelos usuários. Para esse fim, presume-se que os usuários tenham um conhecimento razoável dos negócios, atividades econômicas e contabilidade e a disposição de estudar as informações com razoável diligência. Todavia, informações sobre assuntos complexos que devam ser incluídas nas demonstrações contábeis por causa da sua relevância para as necessidades de tomada de decisão pelos usuários não devem ser excluídas em nenhuma hipótese, inclusive sob o pretexto de que seria difícil para certos usuários as entenderem. Estamos diante da (o) seguinte característica qualitativa das demonstrações contábeis:
competência;
atualização monetária;
entidade.
compreensibilidade;
registro pelo valor original;
 10a Questão (Cód.: 26659) Pontos: 0,0  / 1,0
A empresa Carlota Ltda apresentou em seu balanço patrimonial um total de ativo no valor de R$ 136.000. Neste mesmo período suas vendas líquidas somaram R$ 52.000 e seu índice de margem líquida foi de 12%. Então, qual foi o seu retorno sobre o ativo (ROA)?
38%
218%
261%
5%
86%

 

Postado por Franco Martins às 01:23 Nenhum comentário: 

Enviar por e-mailBlogThis!Compartilhar no TwitterCompartilhar no FacebookCompartilhar com o Pinterest

Marcadores: DISCIPLINA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s