Contabilidade comercial e financeira / Aula 8: Operações Financeiras – Empréstimos


Contabilidade comercial e financeira / Aula 8: Operações Financeiras – Empréstimos

  • Introdução

    Nesta aula, trataremos dos ingressos de recursos via terceiros, cujo objetivo é complementar o capital da empresa para viabilizar as operações. Conforme Montoto (2015) são exemplos de operações desde tipo:

    • empréstimo para capital de giro com nota promissória (prefixado ou pós-fixado);
    • empréstimo para capital de giro com cheque pré-datado (prefixado);
    • empréstimos com emissão de debêntures (pós-fixado) e
    • empréstimos em moeda estrangeira.

    Empréstimo é a operação financeira que se caracteriza pela não comprovação do destino do recurso. Esse tipo de operação não está sujeito ao Ajuste a Valor Presente. (FERRARI, 2013)

    Conforme o CPC 12, o valor presente (present value) é a estimativa do valor corrente de um fluxo de caixa futuro, no curso normal das operações da entidade. Tal fluxo de caixa pode estar representado por ingressos ou saídas de recursos. No caso de empréstimos são ingressos de recursos.

    Não devemos confundir empréstimo com financiamento. O financiamento necessita de comprovação da destinação do recurso. Ex.: Ampliação da fábrica; aquisição de um imóvel.

    Tanto o empréstimo como o financiamento possuem Encargos Financeiros, os quais compreendem a soma das despesas financeiras, das correções monetárias, dos custos de transação, prêmios, seguros, ágios e deságios, a qual representa a diferença entre os valores recebidos e os valores pagos (ou a pagar) a terceiros.

    Nesta aula, vamos reconhecer os tipos de empréstimos mais comuns no Brasil com suas características.

  • Objetivos

    Reconhecer os tipos de empréstimos.

    Contabilizar as operações de empréstimos prefixados e pós-fixados.

  • Créditos

    Ana Carolina Pessoa

    Designer Instrucional

    João Paulo Gonçalves

    Web Designer

    Rostan Luiz

    Desenvolvedor

    Aderbal Torres

    Redator

Tipos de empréstimos

Vejamos, a seguir, os tipos de empréstimos:

  • EMPRÉSTIMO PARA CAPITAL DE GIRO PREFIXADO OU PÓS-FIXADO COM NOTA PROMISSÓRIA

    O termo Capital de Giro refere-se ao recurso financeiro que a empresa necessita para exercer sua atividade de forma sustentável.

    Em relação à Nota Promissória, Montoto (2015, p. 227) afirma que “é o título de crédito mais empregado para lastrear esse tipo de operação”.

    Para continuar lendo, clique aqui.

  • EMPRÉSTIMO PARA CAPITAL DE GIRO COM CHEQUE PRÉ-DATADO (PREFIXADO)

    A respeito deste empréstimo cabe ressaltar que o cheque é, conforme a Lei nº 7.375/85, uma ordem de pagamento à vista. Você já deve ter visto que, no Brasil, o cheque pré-datado é uma prática comum.

    Neste tipo de operação as empresas realizam suas vendas a prazo com cheque pré-datado e antecipam os recebimentos descontando o valor do cheque menos os encargos financeiros.

    Veja, a seguir, um modelo de Cheque:

  • EMPRÉSTIMOS COM EMISSÃO DE DEBÊNTURES (PÓS-FIXADO)

    Conforme Montoto (2015, p. 218), debêntures “são títulos emitidos por sociedades anônimas para captar recursos a médio e longo prazo”. A empresa contrai uma dívida junto aos investidores com as seguintes características:

    • Prazo de vencimento maior que 360 dias;
    • Juros fixos, variáveis ou mistos;
    • Pode ser reversível em ações;
    • Pode permitir participação nos lucros.

    Para continuar lendo, clique aqui.

  • EMPRÉSTIMOS EM MOEDA ESTRANGEIRA (TRANSAÇÕES EM MOEDA ESTRANGEIRAS)

    Conforme o Comitê de Pronunciamentos Contábeis CPC 02:

    “É uma transação que é feita ou que exige liquidação em uma moeda estrangeira, incluindo transações que surgem quando uma entidade:

    (a) compra ou vende produtos ou serviços, cujo preço é estabelecido em uma moeda estrangeira;
    (b) toma emprestado ou empresta fundos, quando os valores a pagar ou a receber são estabelecidos em uma moeda estrangeira;
    (c) de alguma outra forma adquire ou dispõe de ativos, ou incorre ou liquida passivos estabelecidos em uma moeda estrangeira”.

    Para continuar lendo, clique aqui.

Contabilizações das operações de empréstimos prefixados e pós-fixados

Contabilizações empréstimo prefixado

Contabilizações empréstimo prefixado

A Comercial JT Ltda. efetuou empréstimo no valor de R$6.000,00 no Banco Rico S.A., no dia 04/10, para vencimento no dia 04/11. O banco cobrou R$940,00 de encargos financeiros e R$60,00 de juros, liberando para a empresa a importância de R$5.000,00. A empresa emitiu uma nota promissória no valor total da dívida.

CONTABILIZAÇÕES – No dia do empréstimo:

D – Bancos………………………………………………R$ 5.000,00
D – Variações monetárias passivas a vencer……………..R$ 940,00
D – Juros passivos a vencer……………………………..R$ 60,00
C – Empréstimos a pagar………………………………..R$ 6.000,00

CONTABILIZAÇÕES – No dia do pagamento:

1) D – Empréstimos a pagar……………………………R$ 6.000,00
C – Bancos………………………………………….R$ 6.000,00

2) D – Variações monetárias passivas…………………R$ 940,00
C – Variações monetárias passivas a vencer………..R$ 940,00

D – Juros Passivos……………………………………….R$ 60,00
C – Juros Passivos a Vencer……………………………..R$ 60,00

Contabilizações empréstimo pós-fixado

A empresa Miranda Ltda. solicitou empréstimo no Banco Rico S.A. no valor de R$50.000,00, em 1º de setembro, para pagamento em 10 de novembro, com correção monetária pós-fixada mais juros de 12% a.a. também calculados no vencimento sobre o valor do empréstimo.

D – Bancos…………………………..R$ 50.000,00
C – Empréstimos a pagar…………….R$ 50.000,00

Na data do pagamento do empréstimo, o Banco Rico S.A. cobrou R$10.000,00 referentes à correção monetária e mais R$800,00 de juros.

1) D – Variações Monetárias passivas………………….R$ 10.000,00
D – Juros Passivos…………………………………..R$ 800,00
C – Empréstimos a pagar…………………………..R$ 10.800,00

2) D – Empréstimos a pagar………………………………R$ 60.800,00
C – Bancos……………………………………………..R$ 60.800,00

Empréstimos em moeda estrangeira

Contabilização variação cambial ativa

Em Out/X1 uma empresa adquire um empréstimo no exterior no valor de 100.000 dólares. Na data do empréstimo, o dólar está cotado a R$2,00. Então, esse empréstimo, em moeda funcional, será de R$200.000,00. Lançamento no momento do recebimento do empréstimo:

D – Banco…………………………………200.000,00
C – Empréstimos estrangeiro ……………..200.000,00

Contabilização da Variação Monetária Ativa (após 60 dias) com cotação do dólar = R$1,70:

D – Empréstimos estrangeiro (*) (PC)……….30.000,00
C – Variação Monetária Ativa (Receita)………30.000,00

Saldo da Conta Empréstimo estrangeiro na data do pagamento será de 200.000 – 30.000 = 170.000

(*) A Conta crédito pode ser substituída por Empréstimos Bancários em moeda estrangeira

Contabilização variação cambial passiva

Considere que uma empresa adquire, em OUT/x1, um empréstimo no exterior no valor de 100.000 dólares. Na data do empréstimo o dólar está cotado a R$ 2,00.

Então o empréstimo, em moeda funcional é de R$ 200.000,00.

Se a empresa pagá-lo daqui a 60 dias e na data do vencimento a cotação do dólar estiver a R$ 2,70, a empresa pagará ao credor R$ 270.000,00, com isso a empresa perdeu (desembolsou a mais) R$ 70.000,00. Neste caso:

D – Variação Monetária Passiva (Resultado – Despesa)….70.000,00
C – Empréstimos estrangeiro (Passivo Circulante)…………70.000,00

Saldo da Conta Empréstimo estrangeiro na data do pagamento será de 200.000 + 70.000 = 270.000

Questão 1: Em 29/11/2016, a empresa D2 Comercial Ltda. obteve um empréstimo para capital de giro no valor de R$20.000,00, com vencimento em 28/01/2017 no valor total de R$23.000,00. Desta forma, o valor dos juros passivos foi de R$3.000,00 referente ao período de 29/11/16 a 28/01/17. Considerando as informações da questão, qual o valor dos juros a serem apropriados no período de 2017?

1.350

1.550

1.400

3.000

Corrigir

Questão 2: Quando itens monetários surgem de transações em moeda estrangeira e há uma mudança na taxa de câmbio entre a data da transação e a data da liquidação, o resultado é?

Encargo Financeiro

Variação Cambial

Juros Ativos

Debênture

Corrigir

Questão 3: Operação financeira que se caracteriza pela não comprovação do destino do recurso:

Despesas

Dividendo

Financiamentos

Empréstimos

Corrigir

Questão 4: Uma empresa contrai um empréstimo ao final de novembro/2016, captando um total de R$1.000.000,00 em dinheiro. O valor será pago em uma única parcela, ao final de quatro meses, a uma taxa de juros compostos de 2% a.m. O valor dos juros passivos ao final de quatro meses será:

20.000,00

82.432,16

80.000,00

22.258,50

Corrigir

Questão 5: A Cia. Comercial Aurora contratou um empréstimo pós-fixado no valor de R$100.000,00 em 30/07/17. O vencimento será dia 30/08/17. No dia do vencimento foi cobrado juros de 10%. Qual o valor pago pela Cia. Comercial Aurora em 30/08/17?

10.000,00

100.000,00

110.000,00

90.000,00

Corrigir

Referências desta aula

  • BOVESPA. Disponível em: http://www.bmfbovespa.com.br/pt_br. Acesso em 09 jan. 2018.
  • CPC Comitê de Pronunciamentos Contábeis. Disponível em: . Acesso em 09 jan. 2018.
  • FERRARI, Ed Luiz. Contabilidade Geral — teoria e mais de 1000 questões. Rio de Janeiro: Impetus, 2013.
  • MONTOTO, Eugênio (Org.). Contabilidade Geral Esquematizado. São Paulo: Atlas, 2015.

Atividade

Debêntures “são títulos emitidos por sociedades anônimas para captar recursos a médio e longo prazo”. Cite as características desde título.

Corrigir

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s