Como montar um curso na Udemy


Criação de curso

Primeiro, o mais importante: parabéns! Você está prestes a começar uma emocionante jornada para se tornar um instrutor Udemy publicado, e nós estamos aqui para ajudá-lo em cada etapa do caminho. Ao final do processo, você será um orgulhoso instrutor de um curso de alta qualidade com o potencial de mudar as vidas de alunos em todo o mundo! Parece empolgante?

hero-feature-image

Mas o que é um curso Udemy?
Um curso Udemy dá aos alunos a oportunidade de aprender habilidades práticas que os ajudarão na carreira, nos passatempos e na vida. Os cursos Udemy mais interativos utilizam uma combinação de diferentes formatos e estilos de ensino, além de incorporarem projetos, questionários e exemplos do mundo real. Esses cursos incorporam a personalidade do instrutor, as habilidades ensinadas e a estrutura do próprio currículo.

Quais são os benefícios da publicação de um curso na Udemy? 
Como instrutor da Udemy, você recebe os seguintes benefícios:

  • Hospedagem para seu vídeo, áudio e outros arquivos de curso
  • Suporte técnico para seus alunos
  • Processamento de reembolso e pagamento
  • Teste A/B e páginas iniciais otimizadas
  • Acesso ao seu curso em um aplicativo de celular
  • Ambiente de aprendizagem bem concebido e desenvolvido para seus alunos
  • Anúncios de Cursos e E-mails Promocionais para comunicação com seus alunos

E, além disso, você tem os benefícios de um mercado vibrante e crescente de 15 milhões de alunos. Todos esses benefícios vêm com a sua exposição na Udemy e facilitam a criação de um curso e a construção da sua comunidade de alunos aqui.

Vamos começar.

Siga os artigos no menu à esquerda para um guia passo-a-passo sobre como criar um curso. Mapeamos cada passo de nosso processo de criação de curso.

Objetivos do Curso

Objetivos do curso

O primeiro passo da criação de um curso de qualidade é decidir exatamente o que você vai ensinar, para quem você vai criar o curso e o que esses alunos querem realizar. Não basta escolher um tópico para o curso – você precisa especificar nas metas e na grade curricular do curso exatamente quem você espera ensinar. Descrever o curso vai ajudar você a criar uma base sólida para a criação de um curso bem-sucedido na Udemy.

hero-social-proofing-email

Decida o que você deseja ensinar. Provavelmente você já tem alguma ideia do que quer ensinar. Agora é o momento de ser bastante específico sobre o tópico e o público-alvo. Quanto mais diferenciado for o curso do restante dos cursos no marketplace, melhor ele será. Há mais de 40.000 cursos na Udemy atualmente. Especificar as metas e o aluno-alvo do curso é uma maneira crucial de se destacar.

Além disso, a escolha do tema do seu curso terá um impacto imenso na sua estratégia de marketing após a publicação do mesmo. Ao definir um tema, você está definindo também seu público alvo e a linguagem que irá se utilizar. Marketing começa no produto e o produto começa quando você entende a demanda do mercado.

É claro que você só pode ensinar aquilo que sabe, melhor ainda que você seja apaixonado pelo assunto que irá ensinar e talvez isso limite muito as suas opções. Mas mesmo após definir a sua “área” de ensino, é importante pensar no seu público alvo e na demanda de mercado.

Por exemplo, se a sua área é fitness e já existem dezenas de cursos e sites a respeito, por que não criar um curso de fitness para crianças com elementos de diversão? Parece interessante, sem dúvida diferente. A partir daí você pode fazer uma pesquisa de mercado para conferir se existe demanda e uma vez publicado você sabe que sua estratégia de marketing será inteiramente voltada a crianças e seus pais ou tutores, talvez escolas e creches. O sucesso do seu curso depende inteiramente desse processo – saber exatamente para quem seu curso é direcionado e criar estratégias de marketing que os alcance.

Sendo assim, aqui vão algumas dicas essenciais na escolha do tema do seu curso:

Escolha uma área de interesse:

1 – Faça uma lista de todos os assuntos dos quais você possui conhecimento. Tente não fazer julgamentos, simplesmente escreva todas as coisas de que você é capaz de fazer bem e, consequentemente, ensinar.

2 – Faça uma lista de todas as coisas e assuntos que te interessam, não importa se você entende do assunto ou não, simplesmente escreva todos os seus interesses.

Olhando para as duas listas, é provável que o mesmo assunto tenha aparecido duas vezes. Bingo. Esses temas valem ouro uma vez que são coisas das quais você sabe fazer bem e tem grande interesse a respeito. É claro que você pode ensinar assuntos dos quais sabe fazer muito bem mas não tem tanto interesse assim, se for o caso e você estiver disposto a se dedicar a criar um curso de qualidade nesse tema, põe na lista!

Faça uma pesquisa de mercado

Faça uma busca na Udemy sobre o tema geral do seu curso. Investigue os diversos tipos de segmento (Excel para finanças pessoais ou web design para pequenas empresas) e entenda como você pode se diferenciar. No exemplo dado acima, fitness para perder peso, tonificar ou perder barriga são provavelmente os temas mais comuns. Você, então, pode segmentar seu curso para crianças, idosos, pessoas extremamente ocupadas, mães de crianças recém nascidas, etc.

Faça uma lista desses possíveis segmentos e descreva seu aluno ideal. Para quem, exatamente, dentro desse segmento o seu curso é voltado? Idosos entre 60 e 80 anos? Homens, mulheres? Faixa de Renda ideal? Solteiros? Filhos? Não tenha medo de ser específico. Na verdade, quanto mais específico, melhor.

Com o seu aluno ideal em mente, encontre estratégias para medir interesse. Pergunte diretamente a pessoas que se encaixam no seu perfil – “Você compraria um curso de xx?”.

Crie um vídeo e poste nas redes sociais e acompanhe os comentários. Consulte por palavras chaves referentes ao seu tema em sites como o Google Trends ou Google Insights para ganhar insights quanto ao interesse geral. Crie uma splash page e distribua na internet – veja as dicas do Marco Gomes, fundador da Boo Box.

É claro que nenhuma dessas etapas são obrigatórias. Se você já sabe exatamente o que ensinar e tem certeza da demanda, seja por intuição (por que não?) ou por informações seguras, a única coisa que eu espero que você tenha em mente é a descrição do seu aluno ideal, afinal, é preciso saber a quem você irá direcionar sua campanha de marketing, não é mesmo?

Determine as metas do curso. Descreva o que o aluno-alvo vai aprender com o curso. O que eles serão capazes de fazer ao final do curso? Quais habilidades específicas vão aprender? Pensar nisso logo no início ajudará você a tomar as decisões certas em relação aos conceitos a serem abordados e como eles serão abordados.

Lembre-se que é muito importante ser claro e específico nessa etapa. Por exemplo, se o seu curso é de programação Python e o objetivo do curso é: “aprender Python”, bom, sinto dizer que o aluno está perdendo tempo lendo a descrição pois ele continua sem saber o que irá aprender de verdade.

  • Aprender os comandos e lógica básica da linguagem Python
  • Ser capaz de criar um sistema simples utilizando a linguagem pela primeira vez

Ou

  • Aprender comandos avançados
  • Migrar um sistema completo de um framework PHP para Django.

E assim por diante. Dê ao seu aluno em potencial uma visão bem clara do que ele será capaz de fazer na prática. Crie uma lista e a mantenha em mente durante o planejamento do curso.

 

Bônus —

Descubra o seu estilo de ensino. O seu estilo de ensino é uma faca de dois gumes. Ele tem o potencial de realmente encantar ou decepcionar seriamente os alunos. Demos algumas ideias e dados sobre como desenvolver o seu estilo de ensino perfeito.

Do que os alunos gostam e não gostam no seu estilo de ensino.

Qual é a importância do seu estilo?

As estatísticas:

    • 90% das avaliações de 5 estrelas mencionam o estilo de ensino de um instrutor
    • 65% das avaliações de 1-2 estrelas mencionam o estilo de ensino de um instrutor

Exemplos:
“Uau, o estilo de ensino de um instrutor costuma ser mencionado em avaliações boas e ruins”
“Sim, isso significa que ele pode realmente tornar a experiência de um aluno no curso um sucesso ou um fracasso!”

O que fazer? Aja como se estivesse falando com um amigo. Você pode achar que soa “profissional” quando fala formalmente, mas os alunos podem ficar entediados. Relaxe e deixe a sua personalidade falar mais alto!


Graham Thompson, aluno: 
“Muitos cursos online sofrem com narrações superelaboradas, monótonas e entediantes, mas o estilo de Bernie é mais descontraído. É como chamar um colega para mostrar a ele como se faz determinada coisa.”

 

O que não fazer. Não divague. Elimine o que não interessa e vá direto ao ponto. Se improvisar uma aula, você vai divagar. Então, prepare-se e saiba exatamente o que deseja explicar.


Ainoon Davies, aluno: 
“Os vídeos curtos de Rob são muito fáceis de entender. Odeio ter que ficar sentado por horas escutando alguém divagando, pois começo a ficar muito impaciente e quero ir logo do ponto A ao ponto Z. Basta!”


Conclusão importante: 
O mais importante é manter a instrução em tom de diálogo e mostrar entusiasmo. Além disso, planeje-se com antecedência, ensaie e não divague.

Dicas extras:

Antes de gravar: Ensaie a leitura do texto. Escreva um roteiro (ou pelo menos um esboço). Entre no clima! Ouça uma música agradável para descontrair e se entusiasmar.

Durante a gravação: Sorria 🙂 Vai contra à intuição, mas sorrir pode realmente deixar você mais feliz e animado. Exagere no entusiasmo (o ânimo se perde no decorrer do vídeo). Se você estiver se sentindo meio bobo, está se saindo bem!

Depois de gravar: Remova pausas longas ou qualquer material irrelevante.

Resumo do Curso

Resumo do curso

Estruture o curso. Com base nas metas do curso, planeje as seções e as aulas do curso, o que será abordado e como essa abordagem será feita. Normalmente, cada seção deve ser mapeada para uma habilidade específica que você esteja ensinando. Ao mapear a estrutura, pense também no formato que será usado em cada aula. Existem diversas maneiras de resumir um curso. Você pode fazer download de uma versão de planilhas do Google ou versão do Google Docs do modelo de resumo do curso, em seguida, faça uma cópia e comece o seu resumo.

Criamos alguns recursos interessantes para você começar. Fornecemos duas maneiras diferentes para você aprender: um curso em vídeo ou uma visão geral por escrito. (Fique à vontade para usar as duas maneiras!)

Opção 1: Inscreva-se neste curso Official Udemy Insights: Criar o resumo do curso

Nesse curso oficial produzido pela Udemy, você trabalhará em um projeto: o resumo do SEU curso! Ajudaremos você a criar um resumo sofisticado que servirá como base para o resto de sua jornada de criação de curso. Você percorrerá essa importante etapa juntamente com um colega instrutor da Udemy, que estará presente por todo o curso e compartilhará sua história sobre trabalhar com um especialista em criação de curso da Udemy.

Opção 2: Continue lendo
Siga as etapas abaixo e aprenda a preparar a base de seu curso. Fornecemos informações e modelos para ajudar você a prosseguir.


MODELOS DE RESUMO

Usar um modelo recomendado pela Udemy

Faça uma cópia do modelo de planilhas do Google aqui ou do modelo do Google Docs aqui.

Construir seu próprio modelo

Se você prefere criar seu próprio modelo, assegure-se de incluir os seguintes itens:

  • Títulos de seções e aulas
  • Objetivo da seção
  • Tempo estimado de cada aula
  • Formato da aula: Será necessário decidir se cada aula deve ser com um instrutor de frente para câmera, artigo, screencast ou apresentação de slides (você aprenderá mais sobre isso nesse curso)
  • Um lugar para marcar que aulas são oportunidades práticas
  • Um lugar onde é possível acrescentar recursos adicionais, como listas de verificação, modelos ou artigos em pdf cujo acréscimo possa ser benéfico para seus alunos
  • Um lugar para fazer anotações (ou adicionar o roteiro posteriormente)

EXEMPLOS: 

Se você nunca criou cursos online antes, consulte algumas amostras de resumos para ajudar você a entender o que será construído para esse curso. Veja alguns exemplos de resumos:

Exemplo de planilhas: Campanhas de e-mail bem-sucedidas

Exemplo do Word: Git 101


CRIAÇÃO DE UM RESUMO

O curso tem 3 partes: início, meio e fim. Existem diferentes práticas recomendadas para cada uma delas.

Os primeiros 15 minutos:
O objetivo do início do curso é motivar e fisgar os alunos. Isso é feito com um vídeo de introdução envolvente e pelo oferecimento imediato de valor.

  • Aula de introdução. A aula de introdução deve ser de 2 a 4 minutos, respondendo às seguintes questões:
    • O que aprenderei nesse curso?
    • O que serei capaz de fazer ao final do curso?
    • Quem é esse instrutor e por que ele é a melhor pessoa para ensinar esse curso?
    • Esse curso será divertido e envolvente?
  • Ofereça valor imediatamente, proporcionando uma “vitória imediata” nas primeiras três aulas. Isso pode ser algo que seja fácil o suficiente para os alunos iniciantes fazerem, mas que dê a eles a sensação de que já progrediram em um tema logo no início.
    • Consulte exemplos de uma vitória imediata aqui.

O meio do curso:
Essa é a parte principal do curso, na qual você ensina o tema e as habilidades que os alunos vieram aprender.

  • Aborde uma habilidade por seção. Dê aos alunos a oportunidade de evoluir cada vez mais a cada aula. Uma seção deve conter, idealmente, entre 3 e 5 aulas, e focar em ajudar os alunos a adquirir uma nova habilidade relevante.
  • Aborde apenas um conceito por aula. Não tente cobrir coisas demais em uma única aula. Um vídeo deve ter duração de 2 a 6 minutos.
  • Certifique-se de que todas as seções sejam pensadas para atingir os objetivos do curso. Embora cada seção deva ajudar os alunos a adquirirem uma nova habilidade, todas as seções devem proporcionar conjuntamente todas as habilidades que o curso prometeu.
  • Adicione pelo menos 1 atividade prática por seção. Os alunos da Udemy querem, mais do que qualquer outra coisa, aplicar o que aprenderam. Ao mapear o esboço do curso, pense em diferentes projetos, testes e exercícios que possam ser integrados ao curso para ajudar os alunos a praticar e consolidar os conceitos aprendidos. Saiba mais sobre as atividades práticas aqui.
  • Inclua recursos adicionais. Não se esqueça de fazer uma anotação dos recursos adicionais que deseja adicionar, como listas de verificação, planilhas ou modelos.

O final do curso:
Encerre seu curso com uma conclusão sólida, que deixe os alunos com a sensação de terem sido recompensados. Alunos que se sentem recompensados são mais satisfeitos com o curso e geralmente deixam mais análises positivas.

  • Aula final. Para finalizar, você deve incluir uma aula de congratulações. Mas existem muitas outras ideias criativas para aulas finais que deleitam os alunos e os deixam com um sentimento de realização.
  • Aula bônus. A aula bônus é a última do curso, normalmente após a aula de conclusão. É aqui que você pode comercializar outros cursos ou produtos. Mas assegure-se de seguir nossas regras e diretrizes para aulas bônus.

POLINDO O RESUMO

Analise o resumo mais uma vez: Seu início é forte e empolga os alunos nos primeiros 15 minutos? Todas as suas seções se completam e ajudam os alunos a atingir o objetivo?

As seções são completas, com um início e um fim motivador? Você tem aulas, atividades e recursos adicionais robustos para ajudar os alunos a aprender bem as habilidades? Você está terminando em uma nota alta?

Faça download da lista de verificação e analise o resumo antes de passar para as próximas etapas da criação do curso. Isso assegurará que o restante da sua jornada transcorra perfeitamente.

Atividades Práticas

Atividades práticas

Está procurando um treinamento mais avançado, que realmente possa ajudar você a elevar o patamar de seu curso? Saiba como adicionar atividades práticas ao longo de seu curso para realmente envolver seus alunos.

Criamos alguns recursos interessantes para você começar. Oferecemos duas maneiras diferentes para você aprender – um curso em vídeo ou uma visão geral por escrito. (Fique à vontade para usar as duas maneiras!)

Opção 1: Inscreva-se neste curso Official Udemy Insights: Como adicionar atividades práticas

""

Neste curso, você aprenderá tudo o que precisa saber sobre como adicionar atividades práticas ao longo de seu curso. Além disso, você também saberá mais sobre seu estilo de curso específico para poder direcionar as atividades práticas para o que você está planejando ensinar.

 


Opção 2: 
Continue lendo
Siga as etapas abaixo e veja como adicionar atividades práticas ao seu curso. Fornecemos informações, recursos e atividades para ajudar você a prosseguir.

ADICIONANDO PRÁTICA AO SEU CURSO:

Por que você deveria se importar com isso?
Todos nós sabemos como é ver lições e mais lições sobre a teoria sem ter oportunidade de realmente colocar a mão na massa. As atividades práticas ajudam você a fazer com que os alunos se identifiquem com seu conteúdo. As atividades práticas podem ser qualquer coisa que faça o aluno aplicar o que aprendeu. Pode ser uma pergunta de reflexão, um exercício de programação, um projeto, uma planilha ou um questionário.

Quando você ajuda os alunos a aplicar o conteúdo que aprenderam ao próprio mundo, o conteúdo torna-se muito mais envolvente e valioso. Ajudar seus alunos a aplicar o conhecimento de maneira real é a parte mais importante de lecionar na Udemy.

Os alunos vêm para a Udemy porque querem aprender coisas que impactem sua vida cotidiana, enxergando os resultados. Na verdade, a falta de atividades práticas é a maior razão pela qual os alunos deixam avaliações negativas.

O que envolve uma boa atividade prática:
Ao incluir atividades práticas em seu curso, siga o “círculo virtuoso” para envolver seus alunos. Esse círculo consiste em quatro etapas:

  1. Criar sua atividade
  2. Apresentar a atividade aos seus alunos
  3. Solicitar que os alunos concluam a atividade
  4. Mostrar aos seus alunos como avaliar o próprio trabalho

QUAL É SEU ESTILO DE CURSO?

A equipe de Pesquisa de qualidade da Udemy elaborou um questionário personalizado para ajudar você a descobrir que estilo é adequado para seu novo curso. Depois que você descobrir com que estilo está trabalhando, forneceremos todas as instruções e informações necessárias para criar a melhor experiência de aprendizado possível para seus alunos. Tenha em mente que seu “estilo de curso” pode mudar de curso para curso.

Vamos descobrir em qual estilo você se enquadra? Faça o teste!

O que você descobriu? Você está criando:

O que seu estilo significa? Saiba mais sobre cada estilo de curso aqui.

Se o estilo que você recebeu não parece certo, fique à vontade para incorporar elementos de outros estilos. Lembre-se de que todos esses estilos podem ser utilizados com sucesso, mas cada estilo vai atrair diferentes alunos, com diferentes necessidades e expectativas. Queremos ter certeza de que seu curso tenha tudo o que seus alunos estão procurando. Vamos saber como.


ATIVIDADES PRÁTICAS EM CURSOS BASEADOS EM CONCEITO:

Introdução aos cursos baseados em conceito. Há três objetivos principais de um curso baseado em conceito. O primeiro é ajudar seus alunos a entender mais sobre o assunto, o segundo é fazer seus alunos se envolverem com os conceitos e as ideias, o terceiro é satisfazer a curiosidade de seus alunos. Em um nível elevado, os cursos baseados em conceito devem despertar inspiração e compreensão nos alunos.

Perguntas de ativação: Visão geral. As atividades criam tempo para os alunos processarem o que aprenderam. Suas atividades devem parecer pausas naturais na grade curricular, que dão aos alunos tempo para refletir e entender melhor, relembrando os tópicos que você acabou de explicar.

Prática em cursos baseados em conceito. Use as perguntas de ativação para envolver seus alunos. Essas perguntas geralmente ocorrem no início de um curso, seção ou aula. Use-as para atrair imediatamente o interesse de seus alunos, passar uma base do que você vai abordar e deixá-los ansiosos para aprender mais. Você pode usar essas perguntas como “ganchos” para fazer com que seus alunos prestem mais atenção ao longo de cada aula ou seção.


Lista de verificação: Avaliação

Avalie suas perguntas de ativação. Na atividade anterior, você trabalhou na criação de perguntas de ativação para seu curso. Antes de adicionar as perguntas reais a sua grade curricular, certifique-se de que elas sejam realmente boas. Revise todas as perguntas e certifique-se de que elas se enquadrem nos seguintes critérios:

  • Estão localizadas no início de uma seção ou aula
  • Pedem para seus alunos pensarem em algum conhecimento anterior que tenham sobre o tema
  • Deixam seus alunos animados para aprender mais
  • Estão ligadas ao assunto da seção e aula

Responda a cada pergunta, seja na mesma aula ou na próxima.


Lista de verificação: Pergunta de ativação

ATIVIDADES PRÁTICAS EM CURSOS BASEADOS EM SOLUÇÃO:

Introdução aos cursos baseados em solução. Os cursos baseados em solução são ótimos, pois fornecem soluções relevantes para problemas e ensinam as melhores práticas dentro de um campo específico. Há dois objetivos principais de um curso baseado em solução. O primeiro é ajudar seus alunos a encontrar novas técnicas para resolver problemas imediatos. O segundo é ajudar seus alunos a compreender as melhores práticas do tema. Em um nível elevado, os cursos baseados em solução devem oferecer aos seus alunos uma vantagem em seus campos e fazê-los acreditar novamente nas próprias habilidades.

Prática em cursos baseados em solução. Suas atividades devem ajudar os alunos a resolver os problemas deles. Seus alunos estão esperando aplicar imediatamente na vida real as estratégias recém-aprendidas; então, as atividades devem parecer extremamente relevantes. Os exemplos que você usa em suas atividades devem vir de situações práticas que seus alunos podem vivenciar.

Estudos de caso – visão geral. Uma ótima atividade para cursos baseados em solução são estudos de caso. Um estudo de caso é um problema específico que é apresentado e que incentiva os alunos a aplicar o que aprenderam em uma situação mais realista. Os estudos de caso focam menos em encontrar a resposta certa e mais em como os alunos “raciocinam” para resolver um problema.


Lista de verificação: Lista de verificação de avaliação

Avalie seus estudos de caso. Seus estudos de caso devem ser o mais sólido possível. Eles devem:

  • Ser relevantes e próximos de uma situação real que o aluno possa vivenciar
  • Incluir contexto ou detalhes necessários para esclarecer o cenário
  • Focar em uma habilidade específica abordada em uma seção anterior

Ofereça uma oportunidade para o aluno avaliar COMO ele se saiu no próprio estudo de caso. Faça isso incluindo um recurso ou uma aula que descreva diferentes estratégias para resolver o caso.

Confira a lista de verificação de Estudos de caso abaixo para avaliar cada um dos estudos criados. Quando você se sentir seguro sobre seus estudos de caso, adicione-os a sua grade curricular.


Lista de verificação: Estudos de caso

ATIVIDADES PRÁTICAS EM CURSOS BASEADOS EM COMPETÊNCIA:

Introdução aos cursos baseados em competência. Os cursos baseados em competência são abrangentes e ajudam os alunos a dominar as habilidades. Com um curso baseado em competência, você ajudará seu aluno a atingir novos níveis na vida pessoal ou profissional.

Prática em cursos baseados em competência. O objetivo principal de um curso baseado em competência é permitir que os alunos atinjam novos níveis de desempenho, adquirindo confiança em uma ampla variedade de habilidades e temas. Este estilo de curso é para alunos que procuram mudar de carreira ou aprimorar-se radicalmente. Em um nível elevado, os cursos baseados em competência proporcionam aos alunos um senso de domínio em determinado tema.

Projetos – visão geral. Inclua atividades que ajudem os alunos a praticar habilidades concretas. À medida que os alunos avançam em seu curso, as atividades devem se complementar. Seu aluno deve evoluir lentamente para um nível de domínio superior. É comum nesses cursos dar mais suporte aos alunos durante as primeiras atividades e depois diminuir gradualmente o suporte, à medida que eles desenvolvem suas habilidades. No final, os alunos serão capazes de fazer por conta própria o que vieram aprender.

Uma atividade comum em cursos baseados em competência são os Projetos. Definimos projeto como uma atividade que resulta em um produto substancial acabado que o aluno possa expor. Um projeto poderia ser pintar um retrato, criar um site ou um portfólio de aplicativos móveis.

Existem duas maneiras de incluir um projeto em um curso baseado em competência:

  1. Divida um projeto grande em pequenas peças. Ajude seus alunos a montar cada peça, pouco a pouco, ao longo de todo o curso. Dessa forma, seus alunos obtêm maior suporte e sabem exatamente o que fazer se tiverem dificuldades.
  2. Alternativamente, você pode promover um projeto final no fim de um curso, em que seus alunos trabalharão por conta própria, depois de aprenderem todos os conceitos e habilidades relevantes. Isso é bom para alunos mais confiantes, mais avançados e mais autodidatas. Você também deve incluir outras atividades práticas ao longo do curso para manter seus alunos engajados enquanto pensam em uma maneira de concluir o projeto.

É importante que os alunos trabalhem em cada parte do projeto por conta própria e, portanto, suas instruções devem ser claras. Os projetos mostram aos alunos que eles podem realizar algo por conta própria. Eles são uma ótima maneira de envolver seus alunos no transcorrer do tema.


Atividade: Projetos

Lista de verificação: Lista de verificação de avaliação

Lista de verificação: Projetos

ATIVIDADES PRÁTICAS EM CURSOS BASEADOS EM EXPERIÊNCIA:

Introdução aos cursos baseados em experiência. Nos cursos baseados em experiência e, você orienta seus alunos, passo a passo, ao longo de uma jornada. Com um curso baseado em experiência, você orientará seus alunos por um caminho claro, incentivando-os a expandir seu aprendizado.

Prática em cursos baseados em experiência. Os cursos baseados em experiência incitam os alunos a acompanharem, passo a passo, à medida que você explica um tema ou uma habilidade em particular. Em um nível elevado, os cursos baseados em experiência fornecem aos alunos um guia claro para concluir uma tarefa distinta.

Tours de tutorial – visão geral. Os cursos baseados em experiência são ótimos para alunos que são totalmente iniciantes no tema ou para quem está praticando habilidades mais complexas, como criar um site ou cozinhar com curry. As atividades podem constituir a maior parte de seu curso. A melhor maneira de ensinar os alunos em cursos baseados em experiência é por meio de Tours de tutorial. Esses tours podem ser criados no nível de curso, de seção ou de aula.

Exemplos de tours de tutorial:

  • Uma aula com uma receita passo a passo para cozinhar frango ao curry
  • Uma seção sobre um exercício de ioga com vários passos
  • Um curso sobre como criar um site

Os tours de tutorial permitem que os alunos sigam os passos de um instrutor experiente, fornecendo a eles um caminho para alcançar a meta.

Crie seus próprios tours de tutorial

Atividade: Tours de tutorial
Lista de verificação de avaliação: Para suas atividades

Avalie seus tours de tutorial

Lista de verificação de avaliação: Tours de tutorial

OUTROS TIPOS DE PRÁTICA:

Atividades práticas adicionais. Há muitas outras atividades que você pode – e deve – incluir em seu curso. Use o recurso abaixo para explorar uma coleção de atividades para escolha.

Exercícios de codificação: temos o prazer de oferecer aos instrutores a possibilidade de adicionar Exercícios de codificação aos cursos no marketplace! Faça login em sua conta da Udemy para criar exercícios. Clique aqui para saber mais.

Para adicionar atividades práticas ao seu curso, clique no rascunho de seu curso no painel do instrutor.

Ir para o rascunho do meu curso

 

Áudio e Vídeo

Qualidade de áudio/vídeo

Você sabe o que significa alta qualidade? Descubra a diferença entre um áudio/vídeo de boa e má qualidade e saiba como identificar problemas específicos em seu trabalho a fim de melhorar a qualidade de seu curso.

Criamos alguns recursos interessantes para você começar. Fornecemos duas maneiras diferentes para você aprender: um curso em vídeo ou uma visão geral por escrito. (Fique à vontade para usar as duas maneiras!)

Opção 1: Inscreva-se neste curso Official Udemy Insights: Video Quality on Udemy

Neste curso oficial produzido pela Udemy, você conhecerá as habilidades e a linguagem necessárias para garantir que seu curso tenha a melhor qualidade possível. Seja um cinegrafista experiente ou um novato na produção de vídeos, com este curso, você verá como produzir vídeos com boa qualidade na Udemy.

 

Opção 2: Continue lendo
Siga as etapas abaixo e veja como preparar a base de seu curso. Fornecemos informações, recursos e atividades práticas para ajudá-lo a prosseguir.

POR QUE A PRODUÇÃO DE AV (ÁUDIO/VÍDEO) É UM TEMA IMPORTANTE?

Este é um aspecto fundamental para o aprendizado do aluno. O problema mais comum entre os alunos é o AV de má qualidade ou com qualidade inconsistente. 25% das reclamações dos alunos referem-se a problemas com a clareza de AV. Observamos esse problema em todos os cursos, e não apenas naqueles com baixo desempenho. Como o áudio e o vídeo são os elementos mais complexos de corrigir posteriormente, recomendamos que você dedique um pouco de seu tempo para saber como fazer certo logo no início da jornada de criação de seu curso.

Não é necessário produzir seus vídeos em um estúdio profissional, mas os alunos precisam conseguir:

  • Visualizá-lo claramente
  • Ouvi-lo com clareza
  • Avançar pelo curso sem que existam distrações

O QUE CARACTERIZA UM ÁUDIO DE BOA QUALIDADE?

Listamos aqui alguns tipos diferentes de problemas de áudio que você pode enfrentar:

  • Ambiente desfavorável à gravação
  • Problemas técnicos
  • Erro do usuário

AMBIENTE:

ECO: O problema de áudio mais comum que nossos instrutores têm é o ECO. O eco faz o áudio parecer muito distante, como se você estivesse gravando em um espaço aberto.

Gravar em uma sala vazia, sem paredes nem carpete, é um dos motivos mais comuns para a gravação de áudio de má qualidade. Faça o isolamento acústico de sua sala de gravação para ajudar a absorver esse som. Para ajudar a evitar a captação de eco em nossas gravações, instalamos painéis acústicos à prova de som e colocamos sofás, mantas e almofadas em nossa sala de gravação.

Ruído de fundo: Talvez você NÃO perceba o ruído de fundo enquanto estiver gravando, mas poderá notá-lo ao ouvir a gravação posteriormente. Talvez você ouça o ruído dos carros na rua, do ar-condicionado, do telefone tocando ou de pessoas conversando.

Pause e ouça suas gravações com frequência para garantir que não sejam captados outros sons.

PROBLEMAS TÉCNICOS:

Distorção: Talvez você ouça um som estático elétrico em sua gravação. Geralmente, esse problema ocorre quando o ganho está muito alto, o que gera um som elétrico. Isso faz com que o áudio se torne altamente distrativo.

Chiado de fundo: Talvez você ouça um chiado de fundo parecido com a distorção. Seria como um ruído incômodo em sua faixa de áudio. Ele geralmente vem de um microfone de baixa qualidade, como aquele integrado à câmera ou ao computador.

Alto-falante esquerdo: Outro problema que pode ocorrer é quando o som sai apenas do alto-falante esquerdo. Isso acontece quando as configurações de saída de áudio estão ajustadas para estéreo, em vez de mono.

Dica de profissional: ao iniciar seu curso, teste o equipamento que você tem em casa antes de comprar qualquer outro. No entanto, nossa recomendação é que você evite gravar o áudio diretamente em sua câmera ou seu computador, sem usar um microfone externo.

ERRO DO USUÁRIO:

Volume baixo: Se o volume em sua gravação estiver muito baixo, pode ser que você esteja falando muito longe do microfone. Fale em voz alta e com clareza e faça isso diretamente no microfone.

Som abafado: Você também poderá enfrentar o problema oposto se falar muito perto do microfone. Ele captará muita informação, e seu áudio sairá abafado. Sugerimos manter o microfone a uma distância de 15 a 30 cm ao falar.

Estouros: Outro problema comum são os “estouros” no áudio. Esse tipo de som é muito comum, principalmente em palavras com “P” e “T”. Se você enfrentar esse problema, haverá picos anormais em seu áudio, o que poderá distrair os alunos. Tente afastar um pouco mais o microfone ou beber água antes de falar (isso realmente pode ajudar na clareza da fala). Você também pode adquirir um filtro anti-pop (antiestouro), uma excelente maneira de evitar esse tipo de problema.

Dica de profissional: evite a necessidade de regravar o áudio verificando-o com frequência e antecipadamente. Assim, você poderá garantir a boa qualidade de áudio em todo o seu curso.


Lista de verificação: Áudio com boa qualidade

O QUE CARACTERIZA UM VÍDEO DE BOA QUALIDADE? 

Existem duas considerações a fazer quando o objetivo é produzir um vídeo de boa qualidade:

  1. Defina as configurações apropriadas de gravação e exportação
  2. Prepare seu estúdio doméstico corretamente

CONFIGURAÇÕES DE GRAVAÇÃO E EXPORTAÇÃO:

Resolução de vídeo: A resolução de vídeo geralmente é expressa como largura × altura, com o valor especificado em pixels. Há dois tipos de resolução de vídeo:

  • SD (Standard Definition)
  • HD (High Definition)

Os vídeos usados na Udemy devem estar em HD (High Definition), em 720p ou mais

Taxa de proporção: 

  • Verifique se o seu vídeo preenche todo o quadro de seu reprodutor de vídeo
  • A taxa de proporção é determinada pelas configurações de exportação de sua câmera

Na Udemy, aceitamos taxas de proporção de 16:9 e 4:3

PREPARAÇÃO DO ESTÚDIO DE GRAVAÇÃO: 

Iluminação: 

  • O elemento principal de seu vídeo deve estar claramente visível e bem iluminado (é melhor ter muita iluminação do que pouca)
  • Evite sombras no fundo ou em seu rosto

Posicionamento e movimento da câmera: 

  • O elemento principal deve estar no centro da filmagem ou nas laterais usando a regra dos terços
  • Não fique muito longe nem muito perto da câmera
  • Não coloque a câmera muito acima de sua cabeça nem muito abaixo de seu rosto
    • Imagine que você está em uma conversa frente a frente com seus alunos
  • Verifique se a câmera está estável
    • Use um tripé ou coloque a câmera em uma superfície estável
    • Não tente segurar a câmera sozinho

Fundo: 

  • Não deixe que nada desvie a atenção daquilo que você quer ensinar
  • Deixe tudo organizado para que a aparência do fundo da filmagem seja apropriada e profissional
  • Ao gravar screencasts, as abas e a área de trabalho devem conter apenas conteúdo relacionado ao curso
    • Feche todas as abas desnecessárias
  • Se você estiver gravando screencasts ou incluindo itens com marcadores a um headshot (em que se focaliza o rosto da pessoa), não se esqueça de que todo o texto em seu curso deve estar legível
    • Não se esqueça de que 30% dos alunos assistem aos cursos da Udemy usando dispositivos móveis
    • O texto deve ser fácil de ler – pense no tamanho, na fonte e na cor das palavras

Lista de verificação: Vídeo com boa qualidade

Parabéns! Agora você já conhece os elementos que caracterizam uma boa qualidade de áudio e vídeo.

Chegou a hora de preparar seu estúdio de gravação
Anúncios

Um comentário em “Como montar um curso na Udemy

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s