Asperger e Superdotação


Muitos indivíduos com síndrome de Asperger têm QI acima da média, num alcance que os inclui na faixa de superdotação. Estas pessoas têm, na verdade, um duplo quadro/diagnóstico, conhecido como Dupla Excepcionalidade (há um artigo sobre isso  aqui), onde tanto características da síndrome de Asperger quanto de Superdotação se mesclam, compondo o funcionamento interno do sujeito. Quando alguém com a síndrome de Asperger lê sobre as características de personalidade comuns dos superdotados (há uma lista aqui, role o post do link até o final) é comum que se identifique com a maioria dos itens, assim como é comum que o indivíduo superdotado que leia sobre a síndrome de Asperger também se identifique com muitas características. Isso acontece por que são condições afins, ou seja, que tendem a caminhar juntas. Estudos recentes mostraram que existe forte ligação entre os genes da inteligência e os do autismo. Alguns profissionais da área da psiquiatria chegam, inclusive, a fazer observações tais como “Quando se é superdotado, quase sempre se tem um pé no autismo.”

Assim, trago a seguir a tradução de um artigo do psicólogo americano Dr. James T. Webb, especialista em superdotação, que trata de um assunto que, embora primariamente pensado para a população superdotada, é, na verdade, absolutamente verdadeiro para a maioria das pessoas com síndrome de Asperger, pois são dois grupos que quase sempre enfrentam o que conhecemos como Depressão Existencial.

Finalizo esta introdução com uma dica: é de grande valia que a pessoa com Asperger busque informações sobre superdotação, pois parte do seu funcionamento nem sempre é totalmente explicado nos materiais que tratam apenas da síndrome de Asperger. Este é, inclusive, um dos motivos pelos quais pretendo trazer para o blog artigos referentes à superdotação também.

Nem todas as pessoas superdotadas têm autismo, assim como nem todas as pessoas com a síndrome de Asperger são superdotadas, mas a maioria dos dois grupos tem as duas coisas.

Você encontra um post sobre como descobrir se você é superdotado aqui.

 

Imagem relacionada

Fonte da Imagem

 

A Teoria de Dabrowski e a Depressão Existencial em Crianças e Adultos Superdotados

 

Autor: Webb, J, Ph.D.

Para acessar a versão original em inglês, clique aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s