Índia – Quando a felicidade é um assunto do governo


EPA/JAGADEESH NV

O responsável pelo executivo de um dos mais pobres e populosos estados da Índia quer ver as pessoas felizes e ajudá-las a pôr para trás das costas os problemas do quotidiano

“Que sentido tem dirigir um governo se as pessoas continuam a chorar todos os dias? Devemos procurar a felicidade. Que outras partes da Índia e que também outras nações saibam seguir-nos.” Quem fala assim é o primeiro-ministro do estado de Madhya Pradesh, discursando na primeira ação pública do Ministério Regional da Felicidade, que decorreu em Bhopal no início da segunda metade de janeiro – a Semana da Felicidade.

A iniciativa decorreu naquele que é dos estados com maiores desequilíbrios na distribuição de rendimentos, onde coexistem bolsas de riqueza e larga percentagem de pobres. Foi na capital do estado, Bhopal, que sucedeu o pior acidente industrial do século XX, quando se verificou uma fuga de gás tóxico numa fábrica de pesticidas no início de dezembro de 1984. O acidente causou quase quatro mil mortos e afetou meio milhão.

Cerca de um terço dos 70 milhões de habitantes do estado integram os grupos sociais mais desfavorecidos da Índia, os dalit e as chamadas populações tribais.

Foi talvez a pensar nestas que, sob a designação de Anandam (em hindi a maior das alegrias, o contentamento máximo ou o êxtase último do céu) que se realizou a Semana da Felicidade, reunindo centenas ou milhares de pessoas, consoante as localidades, que dançaram, cantaram, brincaram, jogaram, partilharam refeições e, aqueles que o podiam fazer, deixaram roupas e outros bens junto de uma “parede da partilha” para os mais necessitados.

Todos os participantes receberam, no final, um diploma de presença a certificar que tinham passado uns dias felizes e que a sua disposição era agora melhor e os seus problemas tinham ficado para trás das costas ou, pelo menos, esquecidos durante o tempo de Anandam.

O governo regional de Madhya Pradesh, do BJP (partido do primeiro-ministro Narendra Modi, que dirige o executivo de Nova Deli) criou este peculiar ministério numa tentativa de estimular “a alegria, o contentamento” e uma maior socialização entre a população e colmatar alguns desequilíbrios e tensões sociais. Para o chefe do governo de Madhya Pradesh, Shivraj Singh Chouban, no poder desde 2005 e que tem desenvolvido vários projetos sociais, é importante “garantir a saúde mental das pessoas”. Chouban, um fervoroso defensor e praticante de ioga, assumiu para si a responsabilidade do ministério, que tem como finalidade propiciar “um ecossistema que permita a realização de todo o potencial e bem-estar interior das pessoas” e criar “instrumentos de felicidade”.

O projeto começou a ser desenvolvido em julho de 2016, mas a iniciativa não é inédita. No início dos anos 1970, o rei do Butão Jigme Singye Wangchuck cunhou o conceito de “felicidade nacional bruta” e apostou num modelo de desenvolvimento de acordo com o modelo cultural, religioso e social do país. Vários projetos desenvolveram-se desde então, existindo hoje um Anuário da Felicidade Mundial, cuja edição mais recente, publicada em 2016 e referente ao ano anterior, colocava os países do Norte de Europa no topo da lista. Abrangendo quatro categorias – a) Paz e Segurança; b) Qualidade de Vida; c) Liberdade, Democracia e Direitos Humanos; d) Investigação, Formação, Informação e Cultura – o relatório coloca em primeiro lugar a Suécia, logo seguida de Dinamarca, Suíça e Noruega. Os últimos lugares são ocupados pela República Democrática do Congo, Birmânia, Etiópia, Paquistão e Nigéria. Portugal está na 20.ª posição num quadro total de 60 países. A Índia ocupa uma das dez últimas posições.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s