tudo sobre azeite de oliva e seus benefícios


Azeite de oliva

azeite de oliva e seus benefícios para saúde

Entre os óleos comestíveis comercializados mundialmente, o azeite de oliva é um dos mais importantes e antigos do mundo e muito utilizado na culinária mediterrânea. É rico em ácidos graxos monoinsaturados, principalmente o oleico (ômega-9), que possuem propriedades de reduzir concentrações sanguíneas de LDL (ou “mau” colesterol) e aumentar o HDL (“bom” colesterol).

O azeite também é rico em polifenois, responsáveis pelo seu sabor característico, e que possuem ação antioxidante, ajudam na prevenção de doenças cardiovasculares, protegem contra alguns tipos de câncer, e tem papel importante na produção de compostos que mediam a inflamação no organismo. Além disso, o teor de antioxidantes determina a estabilidade do azeite, ou seja, sua conservação e sua resistência.

como é feito o azeite de oliva?

O azeite de oliva é obtido a partir da prensagem de azeitonas maduras, que é tratado exclusivamente por processos físicos: lavagem, moagem, prensa fria e centrifugação.

Não são adicionados produtos químicos para agilizar a extração, por isso, o resultado é um produto de boa qualidade, não fermentado e de baixa acidez. Por sofrer prensagem a frio, são necessários 6 kg de matéria-prima para se obter 1 litro de azeite.

tipos de azeite

Diversos fatores influenciam na qualidade do azeite de oliva, como a variedade da azeitona, condições climáticas na etapa de produção, tipo de solo, práticas do cultivo, estado de maturação do fruto, acidez e tempo de processamento das azeitonas após a colheita. Sendo assim, o azeite pode ser classificado em diferentes tipos:

azeite extravirgem

Possui acidez menor ou igual a 0,80%, e é bem avaliado nos testes sensoriais. É um produtos de alta qualidade e normalmente utilizado na finalização de pratos ou saladas.

azeite virgem

 Boa qualidade, mas pode apresentar “defeitos” de cheiro e sabor em comparação ao azeite extravirgem. Apresenta acidez entre 0,8 a 2%.

azeite virgem lampante

Tem acidez superior a 2%. Não pode ser consumido diretamente e, para que possa ser comercializado, deve passar por refinação. A partir do azeite lampante, podem ser fabricados mais dois tipos de azeites:

  • Azeite refinado: obtido de azeitonas com alterações sensoriais, normalmente devido a problemas climáticos. Através do refino, é eliminado problemas referente a cor, sabor, aroma, além de parte das vitaminas e outros nutrientes. Porém, a estrutura química do azeite não é modificada, resultando em um produto com acidez máxima de 0,3%. Não é vendido aos consumidores, sendo destinado exclusivamente ao uso industrial. O azeite refinado pode ser misturado com outros tipos de azeite, como o azeite virgem ou extravirgem. Deve possuir acidez igual ou inferior a 1% e é classificado como azeite de oliva.
  • Azeite composto: é um azeite de qualidade inferior, constituído de azeite refinado misturado com outros tipos de óleos, como o óleo de soja.

o que significa a acidez do azeite?

A acidez determina a qualidade do azeite. O conteúdo de acidez depende de vários fatores, como por exemplo, as pragas que estiveram em contato com a oliveira, o clima, a manipulação das azeitonas, o processo de produção e armazenamento do azeite. Qualquer dano sofrido pela azeitona durante a colheita, transporte e estocagem, causa alterações e aumento da acidez.

benefícios do azeite de oliva

  • Contribui para o controle do colesterol e favorece a saúde cardiovascular
  • Auxilia na absorção de vitaminas lipossolúveis da dieta (vitaminas A, D, E, K)
  • Fonte de antioxidantes, pode prevenir doenças degenerativas e câncer
  • Ação anti-inflamatória
  • Fonte de gordura mono e polinsaturadas, benéficas para a saúde
  • Fonte de vitamina E

azeite de oliva emagrece

O azeite de oliva emagrece e pode ser consumido em dietas para perda de peso. Esse efeito ocorre devido ao seu poder de aumentar a sensação de saciedade, já que demora mais tempo para ser digerido. Além disso, a ação anti-inflamatória do azeite pode auxiliar no tratamento da obesidade, uma doença pró-inflamatória. Para esses efeitos, o azeite deve estar associado com a prática de exercícios físicos e dieta equilibrada, pois apesar de ser uma gordura boa, se consumido em excesso o azeite engorda.

qual o melhor azeite de oliva?

Os azeites de oliva extravirgem são considerados os melhores para consumo devido à baixa acidez. No momento da compra, deve-se preferir aqueles com embalagem de vidro e escuros, pois a incidência de luz pode oxidar o óleo. Em casa, também devem ser armazenados em local escuro, longe do calor.

azeite de oliva para o cabelo

O azeite de oliva no cabelo também oferece muitos benefícios, pois atua como hidratante, aumentando a umectação natural dos fios. Por ser fonte de vitamina E, retarda o envelhecimento e ressecamento do cabelo.

como consumir azeite?

O azeite de oliva pode ser utilizado apenas na finalização dos pratos ou refogados simples, que não ficam muito tempo expostos ao calor, já que altas temperaturas alteram as características e benefícios do azeite. Apenas uma ou duas colheres de sopa ao dia já oferecem todos os seus benefícios.

Adote essas dicas e viva de forma mais equilibrada e saudável! Para continuar acompanhando informações sobre alimentação saudável, atividade física e bem-estar, assine nossa newsletter e receba conteúdos em seu e-mail. Caso tenha dúvidas, deixe um comentário!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s