Planejamento – Série Especial Os 10 Comportamentos Empreendedores do Realização Empreendedora


O artigo de hoje é a 5ª parte da Série Especial Os 10 Comportamentos Empreendedores aqui do Realização Empreendedora, onde falo sobre o comportamento que separa os amadores dos profissionais, os meninos e meninas dos homens e mulheres, as ovelhas dos leões… bom, acho que deu para ter uma ideia!

DE VOLTA AO PRIMÁRIO, COMPLETE: PL_N_J_M_NT_
Realização Empreendedora Star Wars School

Organização, no dicionário, possui o seguinte significado:

1 Ato ou efeito de organizar. 2 Estado do que se acha organizado. Disposição de alguma coisa para poder funcionar (…) 8 Constituição de um estabelecimento público ou particular. 9 Estudo dos elementos e condições da constituição e funcionamento das empresas e serviços públicos; arte ou ciência da organização. O. de empresa, Sociol: conjunto de formas sistemáticas de cooperação humana para a produção e o intercâmbio de bens econômicos. O. industrial, Sociol: configuração de cultura que se caracteriza pelo emprego abundante de máquinas, pela produção em massa e pela utilização de forças distintas das humanas. (…)”

Se com a persuasão você formou seu networking e circulo de influência, com a curiosidade você identificou as oportunidades de mercado, com a iniciativae a coragem você tomou uma ação proativa para aproveitar tal oportunidade, com o comportamento de organização você estrutura os pilares da futura empresa!

Basicamente, todas as empresas funcionam sobre os mesmos cinco pilares:

  1. Comercial – vender traz dinheiro, que é o combustível de qualquer empresa;
  2. Produtivo-operacional – os processos e recursos que transformam sua matéria-prima/informação em produto/serviço;
  3. Marketing – os processos e estratégias que faz a ponte entre a voz do mercado e o coração da empresa;
  4. Finanças e Contabilidade – gerenciar o combustível é vital para que a empresa não morra;
  5. Recursos Humanos – até que a inteligência artificial não surja, empresas são formadas por pessoas de carne e osso, as quais sustentam todos os pilares acima.

Pergunta: tento em mente sua única e maravilhosa oportunidade de negócio, você sabe exatamente os mínimos detalhes que deve fazer em cada um dos pilares?

Por melhor que você seja, tenha estudado no MIT, já fundou e cresceu inúmeras empresas impecavelmente, você também agirá conforme os bons costumes empresariais e fará um PLANEJAMENTO!

Essa palavrinha tem a capacidade de embrulhar o estômago dos empreendedores mais valentes! Mas mais cedo ou mais tarde, se você está entrando no jogo para vencer, você terá que sentar sua bunda numa cadeira e fazer a lição de casa!

Não adianta terceirizar: a obrigação de saber os detalhes do seu negócio é seu, não de uma empresa de consultoria em planos de negócios.

A importância de um plano de negócios é única: mapear a estrada que você pretende construir. Há também a possibilidade de arranjar sócios, investidores, parceiros estratégicos e até clientes de peso, mas sem um bom plano no papel, nada feito!

Ter um mapa é exatamente valioso para saber se você está indo na direção certa. Por isso que, à partir de um bom planejamento, surge uma ótima ferramenta para monitorar seu progresso: as metas.

Na prática, a organização empreendedora é uma habilidade que ajuda o empreendedor a colocar em prática as metas traçadas no papel.

Planejar, dividindo objetivos estratégicos de grande porte em tarefas menores a serem desempenhadas no dia a dia, com prazos definidos, permite o empreendedor seguir tais prazos e cobrá-los tanto de si mesmo, quanto de seus funcionários, fornecedores e parceiros.

Revisar periodicamente seus planos, considerando os resultados obtidos e as alterações necessárias, possibilita ter documentado os procedimentos mais importantes da empresa e manter registros do dados financeiros e processos para utilizá-los para tomar decisões cada vez mais embasadas.

Fazendo essa lição de casa, suas chances de sucesso são grandes. Mesmo que a empresa não dê certo, você não será pego de surpresa e conseguirá se preparar para o velório!

De posse de ferramenta tão poderosa, muitos empreendedores criam raízes na cadeira e são acometidos pelo mal do eterno planejamento

A CURA DO MAL
Realização Empreendedora Surfando em Papéis

Se a sua empresa oferece um produto ou serviço já consolidado (uma padaria, uma consultoria, uma loja, um lava-rápido, uma fábrica de sapatos, de tijolos, etc.), sim, gaste um tempo e dinheiro fazendo um plano de negócios ANTES de começar. Não estou menosprezando tais empresas, pelo contrário. Eu mesmo tenho uma consultoria!

Mas se você quer criar algo novo, o qual não está consolidado ou não possui produto nem mercados similares, você estará criando uma startup. E para isso o método ‘planeje antes, empreenda depois’ não se aplica.

Novamente, vamos às origens:

Porque você quer empreender? A resposta pode ser “para ganhar dinheiro”, “para dar um pé no meu chefe”, “porque está na moda” ou qualquer motivo que te mova para este lado.

Então reflita sobre o propósito de existência de uma empresa: ela existe para trocar ‘solução’ por ‘dinheiro’. O dinheiro é dinheiro então vamos focar em analisar a parte da ‘solução’:

Todos nós seres humanos vivendo em sociedade temos nossas necessidades. Não produzimos mais o que comemos ou o que usamos. Nós trocamos nosso tempo em um trabalho para gerar dinheiro, para depois trocá-lo por coisas que saciem nossas necessidades.

Após a revolução industrial, há séculos empresas vêm surgindo a cada dia tentando solucionar as necessidades das pessoas. Muitas tentam e fracassam, poucas conseguem sobreviver e prosperar. Todas as que obtiveram êxito, em algum ponto, tiveram que traçar um plano. Mas nenhuma delas sobreviveu porque tinham um plano, mas porque tinham um mercado.

Você pode achar que identificou uma ideia fantástica que ninguém nunca pensou antes, mas… será que a ideia é tão boa assim?

Será que o que você acha bonito os outros também acham? O que você acha confortável os outros também acham? O que você pagaria mil reais para ter os outros também pagariam?

Não há nenhuma ferramenta de planejamento de negócios ou pesquisa de mercado em toda a galáxia que te dê essa resposta, a não ser… testando!

As novas “regras” da administração moderna, felizmente comprovam que não devemos mais passar uma eternidade e gastar rios de dinheiro tentando elaborar um plano infalível sem antes ter certeza de que o produto ou serviço a ser oferecido realmente terá um bom mercado. Entenda-se: que as pessoas irão comprar.

Isso não quer dizer que você deva pular o planejamento. Quer dizer que você deve testar enquanto planeja!

Como? Há duas coisas que você deve validar:

  1. A necessidade das pessoas
  2. Se elas pagariam para saná-la

Há a história dos astronautas que tinham a necessidade de escrever no espaço. Com a falta de gravidade, as tintas das canetas não escorriam e, portanto não escreviam. A NASA então gastou fortunas para desenvolver uma caneta que escrevia no espaço. Enquanto isso, na Rússia, os astronautas começaram a usar… um lápis!

A grande maioria de nós partimos da ideia de um produto final: “vou bolar uma super caneta que escreve até debaixo d’água!” À partir disso, gastamos meses e rios de dinheiro desenvolvendo um protótipo e o planejamento da empresa, presumindo que a ideia irá revolucionar o mundo, só para quando atingir o mercado se ter a certeza que o grande plano era um ótimo mapa à terra do fracasso.

Há a necessidade mas as pessoas não querem seu produto. Então vá aprender o que elas realmente precisam para, então, ir construindo seu mapa do sucesso.

O grande sucesso está em partir da necessidade, zero em ideia de produto e ir construindo através dos feedbacks dos clientes iniciais. Eles não sabem o que querem, mas criar o produto perfeito leva tempo e muitas adaptações.

Sim, levará tempo e já era hora de enterrar os mitos de sucesso da noite para o dia e ganhos milionários com um breakevens de 3 meses.

Se você não possui a capacidade de estabelecer contato e aprender o que seu publico anseia (os dois primeiros comportamentos da nossa lista), então não perca tempo fazendo planos ou pensando em empreender.

EXERCITANDO SEU COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL
Realização Empreendedora Meditação

Um empreendedor muito desorganizado tem menos chances, para não dizer muito poucas, de ganhar espaço no mercado. Não adianta estabelecer estratégias mirabolantes se, na hora de colocá-las em prática, o empreendedor não é capaz de segui-las.

Tão importante quanto ter um mapa que indique a rota mais provável de chegar ao objetivo, é ter estabelecido metas inteligentemente baseadas no planejamento para monitorar seu progresso.

Até que ela possua um mínimo de folego financeiro e deslanche de foma mais independente do dono, o início de qualquer empresa é uma fase árdua, com muitos desafios mentais, emocionais e físicos para qualquer pessoa.

Na falta de um bom plano e de metas que o faça se manter nos trilhos, o empreendedor corre o risco de cair em constantes dúvidas quanto seu progresso, desvirtuar-se de suas ideias iniciais e, ao final, não alcançar objetivo algum.

O empreendedor exageradamente organizado apega-se às formalidades, planejamentos e rituais burocráticos, passando a executá-los até sem necessidade e de forma automática. Pode virar um procrastinador e permanecer anos sem mudar procedimentos que já caducaram, ou passar a rever os planejamentos de curto e longo prazo ao avistar qualquer grão de areia em seu caminho.

Muitos chegam a acreditar que estão progredindo, quando, na verdade, estão apenas cumprindo uma lista de tarefas, ou até revisitando constantemente metodologias de gestão na tentativa de organizar o vácuo.

O empreendedor organizadamente equilibrado sabe que o planejamento deve ser balanceado com a observação do mercado, o que permite constantes ajustes durante o percurso mas que sempre resultam em aprendizado mais que retornos financeiros em empreitadas recém lançadas.

É importante saber estabelecer as regras do jogo almejando o sucesso, mas é mais importante ainda saber a hora de quebrá-las quando não fizerem mais sentido ou estiverem atrasando sua evolução.

Na teoria é tudo muito fácil, mas na realidade esse processo se baseia em 3 estágios:

  1. Definições – Saiba quem é você, suas habilidades e competências para empreender e defina claramente qual é sua ideia e o que deseja alcançar;
  2. Estratégias – Use ferramentas consolidadas para traçar seus plano e metas, utilizando tudo o que foi definido no item 1, mas simultaneamente com o item 3;
  3. Implementação – Valide sua ideia com as necessidades de mercado, monitore constantemente seu aprendizado e evolução em conjunto com as ferramentas do item 2.

Definir em 3 frases as etapas de concepção e desenvolvimento de uma empresa inovadora parece um tanto desafiador, mas é baseado neste conceito que baseei a alma dos serviços do Realização Empreendedora, desenvolvendo a metodologia PAF! – Preparar, Apontar, Fogo!

Através de sessões de mentoria, treinamentos e consultoria para empreendedores e startups, é possível levar uma ideia da cabeça até sua realização prática, sem gastar meses planejando ou fortunas em estudos de mercado e prototipagem de produtos.

O desenvolvimento de qualquer empresa de sucesso se dá de forma estruturada e orgânica, tento a parte metódica do planejamento ao mesmo tempo que adquirem imediatamente seus primeiros clientes e conhecimento de qual produto ou serviço eles realmente comprariam.

Continue lendo os artigos, nos acompanhe nas redes sociais e entre para nossa comunidade exclusiva. Com todas essas informações gratuitas já é possível avançar, e muito, no mundo do empreendedorismo!

Para os que querem empreender para ontem, com suporte 100% personalizado e focado em realizar seu sonho empreendedor, é só entrar em contato!

EXTRA

A votação continua e sigo organizado para ler todas os votos enviados e preparar um artigo para o grande campeão! Pense e me responda:

“Qual comportamento extra, que não está na lista dos 10 comportamentos empreendedores, você acredita ser fundamental para qualquer empreendedor de sucesso?”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s