Como Lidar com uma Ameaça


3 Métodos:Avaliando a situaçãoLidando com uma ameaça não urgenteLidando com uma ameaça imediata

Ao longo da vida, é possível que você sofra muitos tipos de ameaças. Algumas são urgentes, imediatas e violentas. Outras não são urgentes, mas podem ser prejudiciais da mesma forma. Avalie a decisão e descubra o que é preciso fazer para se manter em segurança. Aja rapidamente, com calma e racionalidade.

Método1

Avaliando a situação

  1. Imagem intitulada Deal With a Threat Step 1
    1

    Meça a urgência da ameaça. Avalie o quanto a pessoa está disposta a cumprir a ameaça. Há uma grande diferença entre algumas palavras intimidantes e uma pessoa na sua frente com uma faca. A forma como você deve reagir dependerá diretamente do nível de perigo a qual você está exposto.
  2. Imagem intitulada Deal With a Threat Step 2
    2

    Avalie a situação. Se a ameaça for imediata, com calma e agilidade, observe ao seu redor quais são seus potenciais mecanismos de defesa e rotas de fuga. Se a ameaça é mais abstrata, tente ter uma visão mais clara do que está acontecendo. Confira se você entende porque está sofrendo a ameaça e qual é o verdadeiro risco.[1]

    • Por que você está sendo ameaçado? Se não souber, pergunte. Se não puder perguntar, tente presumir.
    • Eles querem algo de você? Considere dar à pessoa o que ela está pedindo. Não é possível saber o nível de desespero de uma pessoa e não faz sentido morrer por causa do conteúdo da sua carteira.
    • Quem é o líder do grupo? Se for você contra eles, então, o líder deve ser seu primeiro alvo.
  3. Imagem intitulada Deal With a Threat Step 3
    3

    Avalie a área. Você conhece o lugar onde está? Há câmeras de segurança? É possível escapar? Essas perguntas são essenciais para definir como agir perante a situação.

Método2

Lidando com uma ameaça não urgente

  1. Imagem intitulada Deal With a Threat Step 4
    1

    Converse com a pessoa. Se você conhece o autor da ameaça, veja se há alguma maneira de resolver o problema sem maiores conflitos. Feche algum tipo de acordo se está sendo chantageado ou forçado a fazer algo. Discuta a situação pessoalmente e tente chegar em um acordo mútuo.[2]

    • Descubra se você está sendo ameaçado por algo válido. Talvez a pessoa pense que você fez algo que, na verdade, não fez.
    • Peça desculpas, se for necessário. Um pedido sincero de desculpas pode dissolver a maioria dos conflitos.
  2. Imagem intitulada Deal With a Threat Step 5
    2

    Lide com a chantagem. A chantagem é uma maneira de ameaçar, mesmo que sem violência. A maneira como você vai responder dependerá do que a pessoa quer e do quanto você tem a perder. Não ceda antes de considerar outras alternativas. Se estiver se sentindo confiante, imponha-se.[3]
  3. Imagem intitulada Deal With a Threat Step 6
    3

    Fale para alguém. Não lide com o problema sozinho. Assim que possível, envolva uma pessoa de confiança: um professor, seu pai, sua mãe, um parceiro, colega de trabalho ou outra figura de autoridade. Você terá mais chances de resolver o problema. Mostre as mensagens de ameaça, se tiver, e aponte o autor das ameaças.[4]
  4. Imagem intitulada Deal With a Threat Step 7
    4

    Obtenha uma ordem de restrição. Se não houver outra forma de resolver o problema, obtenha uma ordem de restrição contra a pessoa para que ela pare de incomodar você. Você terá que provar a veracidade e a urgência da ameaça, além de fazer um boletim de ocorrência em algum departamento de polícia da sua região. É possível solicitar uma ordem para que a pessoa pare de ter comportamentos específicos ou mantenha uma determinada distância de você.

    • Com a ordem de restrição, a pessoa não poderá se aproximar de você de acordo com um certo limite de distância. Ela ainda poderá encontrar formas de fazer ameaças, mas ao menos você terá uma barreira legal.[5]

Método3

Lidando com uma ameaça imediata

  1. Imagem intitulada Deal With a Threat Step 8
    1

    Aja sem violência sempre que possível. Tente lidar com a ameaça ao ceder, fugir ou conversar. As pessoas podem ser mais razoáveis do que imaginamos.

    • Faça um acordo. Veja se há alguma maneira de resolver a situação de maneira positiva e saudável.
    • Decida se você tem uma rota de fuga. Se a pessoa está virada para você, corra na direção contrária. Aproxime-se de outras pessoas, pois quanto mais gente, mais seguro você estará.
    • Se não houver maneira pacífica de fugir, pode ser necessário ter que se defender. Esteja preparado, mas evite reagir dessa forma logo de cara.
  2. Imagem intitulada Deal With a Threat Step 9
    2

    Defenda-se. Seja realista a respeito das suas chances. Se há mais pessoas ou se elas são muito mais fortes, então, é melhor tentar resolver a situação sem violência. Lembre-se que a violência não é uma maneira garantida de solucionar problemas. Se elevar a situação para esse nível, pode ser muito difícil voltar atrás.[6]

    • Se estiver em um ambiente com filmagem e deseja brigar, então, deixe a outra pessoa dar o primeiro passo. No entanto, se houver mais pessoas e elas estão armadas de alguma forma, então, isso pode ser suficiente para justificar sua atitude.[7]
  3. Imagem intitulada Deal With a Threat Step 10
    3

    Derrube o líder. Tente chutar na virilha, bater com o cotovelo nas costelas ou dar um soco no nariz. Faça o que puder e coloque toda sua força nos movimentos. Talvez isso seja suficiente para a pessoa se afastar. Depois, será preciso pensar no que fazer em seguida.

    • Fuja agora, se possível. Com o tempo que ganhou ao atingir a pessoa, corra para um lugar seguro. Com sorte, o resto do grupo estará distraído momentaneamente.
    • Se não puder fugir, tente colocar algo entre você e o restante do grupo, por exemplo, uma das pessoas. Pegue uma delas pelo pescoço — fique atrás dela para que ela não consiga revidar o ataque. Com o outro braço, puxe uma das orelhas dela o máximo que puder.
  4. Imagem intitulada Deal With a Threat Step 11
    4

    Lute. Vá para a briga. Não deixe ninguém agarrar ou dominar você. Bata em um ou dois do grupo e fuja assim que tiver uma oportunidade.

    • Para um golpe certeiro, chute as costas da pessoa que você está usando de “escudo”. O ideal é quebrar alguma parte. Depois, ataque os outros da mesma forma.
    • Tente avançar em alvos inesperados. Joelhos são frágeis e podem ser quebrados com uma pisada.
    • Socos no maxilar podem fazer uma pessoa desmaiar, mas são meio óbvios, então é possível se esquivar.
  5. Imagem intitulada Deal With a Threat Step 12
    5

    Chame as autoridades. Informe à polícia ou equipe de segurança sobre a briga. Alternativamente, use seu celular ou um telefone público e chame os serviços de emergência. Tente descrever a situação da maneira mais detalhada possível: quando, onde e também a aparência das pessoas.[8]

Dicas

  • Se estiver sendo assaltado, evite dar sua carteira verdadeira para o assaltante. Deixe uma carteira falsa em um bolso da calça e a carteira verdadeira em outro.
  • Tenha uma carteira “para roubar”. Se for assaltado na rua, jogue — não entregue — sua carteira falsa para o assaltante. Depois, corra. Se jogar a carteira, terá mais tempo para escapar. O assaltante prestará mais atenção no conteúdo da carteira do que em você.
    • Adicione cartões de crédito falsos, cheques falsos e talvez algumas notas pequenas de dinheiro verdadeiro. Isso deixará o ladrão satisfeito o suficiente para não ir atrás de você.
    • Deixe a carteira “para roubar” no bolso da calça. Deixe a carteira verdadeira em outro bolso, menos visível.
  • Se for preciso bater no assaltante, arme seu punho da maneira correta: bem fechado, polegar embaixo dos outros dedos, não ao lado. Pratique virando a mão para si mesmo. Feche-a com o polegar sobre os dedos curvados e não ao lado deles. Soque com o punho bem fechado para não machucar a mão.
  • Estude as artes marciais. A prática leva à confiança, ao estilo e ao poder.
  • Se você não tem treinamento em artes marciais e nunca bateu em alguém, experimente chutar baixo, como se fosse chutar uma bola e mire nos joelhos e tornozelos. Seus socos serão mais fracos. Talvez seja até recomendável treinar suas técnicas de socos e chutes, caso tenha que se defender algum dia.
  • Conheça os pontos vulneráveis se precisar atacar alguém. Dos pés para cima: tornozelos, joelhos, baixo abdômen, estômago, costelas, clavícula, garganta, maxilar, olhos e têmporas. Tenha cuidado com a garganta, os olhos e têmporas, a menos que sua intenção seja machucar a pessoa de verdade ou esteja muito desesperado. Atingir essas áreas pode ser letal.

Avisos

  • Se sentir que está prestes a ser atacado, evite qualquer local, indivíduo ou objeto que possa iniciar o confronto.
  • Sempre tente se afastar de uma situação antes de partir para a violência.
  • Se estiver envolvido em atividades ilícitas (comércio de drogas, gangues, etc.) esteja sempre em boa companhia. Não se meta com o que você não conhece.
  • Sempre leve seu celular com você. Talvez não seja possível usá-lo na frente dos agressores, mas ele pode ser útil ao conseguir fugir. Ligue para a emergência imediatamente se estiver ferido. Ferimentos podem ser mais sérios do que parecem.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s