Por que não alcançamos nossas metas – 10 motivos por que as pessoas fracassam ao tentar realizar metas.


Por que não alcançamos nossas metas – 10 motivos por que as pessoas fracassam ao tentar realizar metas.

Deixar alguém julgar nossas falhas nunca é tão bom quanto nossa própria avaliação de nossos próprios esforços e nossa análise dos resultados. Isso simplesmente porque aprendemos melhor sobre nós mesmos em comparação com qualquer outra pessoa.

No entanto, desenvolver esses hábitos de autoaprendizagem não precisa ser tudo sobre nós mesmos. Também podemos aprender com os erros dos outros para o nosso crescimento pessoal.

Além das 10 razões pelas quais as pessoas falham na definição de metas (discutidas no post anterior), a seguir estão as 10 causas mais comuns de falhas que muitos de nós não conseguimos abordar.

1# Disciplina e hábitos

Para garantir nossos objetivos de forma mais confortável e convincente, a maioria de nós pratica certas disciplinas para garantir a consistência em nossos esforços.

Uma vez que as dificuldades em realizar os nossos objetivos aumentam, além de nossos conhecimentos e habilidades, temos que contar com as disciplinas básicas e as experiências desenvolvidas ao longo das etapas iniciais de nossos projetos para tornar real os nossos objetivos.

Grande exemplo de tal disciplina pode ser amplamente observado em esportes onde treinamento, dieta e até mesmo tempo de sono devem ser rigorosamente respeitados em prol do melhor desempenho.

Uma vez que vários esportes lidam com os limites físicos, muitos esportistas têm que abandonar seu estilo de vida preferido para seguir as disciplinas estabelecidas pelos cientistas e especialistas em seus respectivos esportes.

Nós somos o que repetidamente fazemos. Excelência, portanto, não é um ato, mas um hábito. – Aristóteles

2# Falta de planejamento personalizado

A definição de metas simplesmente não é sempre um plano detalhado sobre como cada ação deve ser executada. Este equívoco comum significa que muitas pessoas não personalizam seus planos para se adequarem a quem elas são – suas habilidades, conhecimentos e seus melhores aspectos.

Em muitos casos, os planejadores de metas não reconhecem o significado de personalizar um plano para alcançar seus objetivos.

Em vez de entender como suas habilidades e conhecimento podem ser utilizados para otimizar o projeto de forma bem planejada, eles são muitos pobres ao fazer planos que não são adequados para si.

Assim como em qualquer equipe de futebol, você não pode esperar que um defensor bem treinado jogue como o centroavante do seu time durante uma partida competitiva, pois ele pode não marcar, não criar ou auxiliar em qualquer objetivo, não só porque ele foi treinado como defensor, mas também seus talentos naturais não são equivalentes a um atacante.

Pedir ajuda ou mesmo formar uma equipe com outras pessoas que sejam especialistas em diferentes habilidades e distribuir tarefas e estabelecer que correspondam às áreas de seus conhecimentos pode ser uma ideia melhor.

→ O Poder das Metas.

3# Falta de ação e motivação

Falta de ação e motivação

Falta de ação e motivação.

A maioria de nós presume que as pessoas que estabeleceram metas, mas não fazem as devidas tentativas para alcançá-las são preguiçosas. O que não sabemos é que ser preguiçoso é a natureza humana, que a maioria de nós pode muito bem se deixar derrubar uma vez que encontramos os significados em nossos objetivos.

Esse significado é dado maior valor sobre a perda de conforto, pois as pessoas motivadas se esforçam para alcançar seus objetivos com esses significados.

Os profissionais médicos podem se orgulhar de restaurar a saúde e da gratidão dos pacientes, enquanto os professores podem estar satisfeitos com as melhorias e realizações de seus alunos.

Mas um executivo de marketing cujas opiniões e trabalho são frequentemente ignorados por seu gerente, então podemos ter certeza de que ele / ela enfrentará a faltar motivação e o desempenho do trabalho também se deteriorará.

A falta de ações e motivações também podem ser os efeitos do medo de falhas e rejeições conforme discutido nos seguintes subcapítulos.

4# Medo de falhar

Você já leu histórias de como as pessoas bem-sucedidas alcançaram sucesso em seus negócios, você também já ouviu quantos falharam e voltaram para seus empregos de escritório.

O que influencia sua decisão de iniciar o negócio que você passou meses pesquisando é basicamente o risco de perder dinheiro no longo prazo. Além disso, há também o fator psicológico que é o medo de ser julgado quando enfrentamos nossas próprias falhas.

O medo de que as pessoas, incluindo nossa própria família, pensem negativamente em nós por causa de nossas falhas, muitas vezes dissuade a maioria de nós de usar técnicas avançadas de definição de metas para iniciar nossos planos.

Essa mentalidade (medo de falhar) pode nos impedir de implementar qualquer ação em direção aos nossos objetivos.

Alguns consideram o risco de perder muito no futuro, então nem vale a pena o esforço para estabelecer um objetivo.

Certamente, há aqueles que são mais do que capazes de alcançar seus objetivos, mas por algum motivo, não têm a coragem ou confiança necessárias para estabelecer metas mais ousadas.

→ O Poder das Metas.

5# Medo da rejeição

O medo de ser rejeitado por ter metas que não são aceitas pela sociedade é um obstáculo psicológico muito comum.

Embora a maioria de nós aproveite nossos trabalhos ou se orgulhe de nossos empregos, algumas famílias não podem sequer aceitar as ambições muito diferentes de seus filhos. Tais crianças são um exemplo de muitos, cuja configuração de metas e ideias são prejudicadas pelo medo constante de rejeição, especialmente, na própria família.

6# Auto-responsabilidade

Embora isso seja diferente de falta de motivação, ser responsabilizado ou responsável por seus objetivos não será um fardo para você. Na verdade, tentar alcançar seus objetivos cria um senso de responsabilidade, especialmente se você compartilha os objetivos com outras pessoas.

A responsabilidade por seus objetivos significa que você não vai desistir facilmente e fará o seu melhor para alcançar suas metas e tornar seus sonhos realidade.

No entanto, não devemos ver responsabilidade como encargo, como lembranças da paixão e do significado que derivam de nossos objetivos nos estágios anteriores.

7# Falta de revisão do trabalho e análise dos resultados

Falta de revisão do trabalho e análise dos resultados

Falta de revisão do trabalho e análise dos resultados.

A taxa de melhoria no desempenho pode ser afetada pela falta de revisão do nosso trabalho.

Embora muitos possam argumentar que o monitoramento pode certamente determinar a excelência, o hábito de revisar os detalhes de nossas ações é uma ética de trabalho muito benéfica que devemos incorporar.

Ao ensinar matemática a alunos mais fracos, os professores frequentemente ajudam os alunos a descobrir por que suas respostas são muitas vezes incorretas ensinando-os a rever as etapas tomadas para resolver um certo problema matemático.

Uma vez que o professor identifica e explica o erro nas etapas envolvidas, o aluno se lembrará de não cometer o mesmo erro através de uma prática completa para o mesmo tipo de problema de matemática.

Normalmente, podemos comparar o nosso trabalho com a revisão das etapas tomadas para resolver uma questão de matemática. Muitas vezes, podemos obter a ajuda de outros para revisar nosso trabalho ou problemas, pois talvez não possamos compartilhar a mesma perspectiva.

As opiniões de um especialista ou um colega mais experiente serão úteis para a sua aprendizagem no seu trabalho.

Na maioria das vezes, tendemos a ignorar a melhoria, especialmente quando os resultados não indicam margem para melhorias futuras.

Pode tomar um pouco do nosso tempo para rever o nosso trabalho, mas definitivamente pode ser uma excelente curva de aprendizagem para o nosso futuro.

→ O Poder das Metas.

8# Rodeado por vibrações negativas

Nós nunca podemos minimizar a influência das pessoas que nos rodeiam, sejam elas familiares, amigos ou até nossos vizinhos. Na percepção comum, quanto mais estas pessoas são importantes para nós, mais peso suas opiniões têm em nossas decisões.

Em determinadas circunstâncias, algumas delas podem nos impedir de perseguir nossos objetivos. A razão comum é o risco e os custos de perseguir nossos objetivos podem não valer os nossos recursos e o tempo, pois não são tão gratificantes.

Embora tenham razões muito válidas para nos dissuadir, a escolha a ser feita ainda será nossa. Até certo ponto, alguns de nossos amigos e / ou parentes podem até afetar nossas emoções para justificar suas opiniões e fortalecer suas crenças em fatos.

Enquanto alguns têm intenções muito gentis, o que eles têm que respeitar é o nosso direito de ter a palavra final em cada decisão de nossas vidas.

Em uma nota mais positiva, devemos tomar suas opiniões, quaisquer fatos e números que nos possam ajudar a pesquisar ainda mais nossos objetivos.

Como nossa pesquisa nos ajuda a obter ainda mais informações sobre nossos objetivos, podemos decidir trabalhar em nossos objetivos ou ter objetivos diferentes. Mas a decisão deve ser nossa, com base na nossa própria pesquisa e no que, de fato, queremos.

9# Muito foco no próprio objetivo

Sucesso é uma jornada, não um destino. O fato é muitas vezes mais importante do que o resultado. -Arthur Ashe

A intensa concentração no objetivo em si pode reduzir nossa felicidade no longo prazo. Nós colocamos uma pressão tão excessiva sobre nós mesmos para executar certos padrões que essa quantidade de estresse pode realmente afetar nossos prazeres.

O pensamento mais aconselhável sobre nossos objetivos é direcionar nosso foco na prática diária, em vez de desejar alcançar metas de longo prazo no menor tempo possível.

Nessa condição, também podemos questionar se nossa mentalidade baseada em objetivos está colocando tanto estresse no nosso dia a dia que ignoramos a vida após esses objetivos.

Se quisermos progredir além da realização desses objetivos, devemos liberar a necessidade de obter resultados imediatamente, já que alguns objetivos inevitavelmente exigem mais tempo.

10# Reproduzindo suas conquistas

Uma das principais fontes de motivação é a própria recompensa. Devido a isso, não devemos minimizar nossas realizações ou ser tão humildes a ponto de não dar crédito a nós mesmos.

Esta mentalidade não só nos esgota o combustível necessário para perseguir nossos sonhos, mas também prejudica nossa autoconfiança no longo prazo.

Embora existam muitas maneiras de celebrar uma conquista, a escala de tais celebrações não deve arriscar o desenvolvimento de outros objetivos, como se tivéssemos vivido para atingir esse objetivo particular na vida.

→ Acesse Agora: O Poder das Metas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s