Geração Z


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Geração Z (comumente abreviada para Gen Z, também conhecida como iGenerationPlurais ou Centennials) é a definição sociológica para definir a geração de pessoas nascidas de 1998 até 2010. A teoria mais aceita por estudiosos é que essa geração surgiu como concepção para suceder a Geração Y, no final de 1982 (começo do Echo Boom).[1][2] Portanto, é a geração que corresponde à idealização e nascimento da World Wide Web, criada em 1990por Tim Berners-Lee (nascidos a partir de 1998) e no “boom” da criação de aparelhos tecnológicos (nascidos entre o fim de 1998 a 2010). A grande nuance dessa geração é zapear, tendo várias opções, entre canais de televisãointernetvídeo game e smartphones.[1]

Descrição[editar | editar código-fonte]

As pessoas da Geração Z são conhecidas por serem nativas digitais, muito familiarizadas com a internetcompartilhamento de arquivostelefones móveis, não apenas acessando a rede de suas casas, mas também pelo celular, estando assim extremamente conectadas.[2] Suas principais características são: compreensão da tecnologia; capacidade de exercer multitarefas; abertura social às tecnologias; velocidade e impaciência; interatividade; resiliência. [3]

Um Tablet PC, um grande lançamento na dos anos 2000 das indústrias de informática e telefonia.

Alguns especialistas sugerem que, por estarem passando pela Grande Recessão, a primeira grande crise econômica desde a Grande Depressão – porém não maior[4] – e que atinge sobretudo os jovens, as gerações Y e Z passaram a ser dominadas por um sentimento de insatisfação e insegurança quanto à realidade e ao futuro da economia e da política. Esta geração é confrontada com uma diferença de renda cada vez maior em todo o mundo[5] e uma classe média encolhendo, o que tem levado ao aumento dos níveis de estresse nas famílias.[6]

O “habitat” natural da Geração Z, assim como o da Geração Y, é o do desemprego e da precariedade.[7] A Geração Z presenciou o surgimento de indivíduos, grupos e movimentos políticos e sociais anti-establishment, resultado do aprofundamento da polarização ideológica na sociedade,[8][9][10][11] através da chamada Ciberpolítica e que atrai uma parcela – ainda que minoria – dessa geração, parcela essa constitutiva a uma “geração bloqueada”,[12] segundo o sociólogo João Teixeira Lopes.[8] A revista Business Insider descreve a Geração Z como mais conservadora, mais orientada para o capital, mais empreendedora e pragmática sobre o dinheiro em comparação com a Geração Y.[13]

Por outro lado, esta geração é tida como a geração mais multirracial que já existiu,[14] a mais aberta à legalização do casamento gay,[15] a mais favorável à igualdade de gênero e a menos apegada aos papeis de gênero[16] e binário de gênero (ver Genderqueer).[16]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. ↑ Ir para:a b Características e perspectivas de uma juventude que conhece a internet desde a infância
  2. ↑ Ir para:a b The Generation Z Connection: Teaching Information Literacy to the Newest Net Generation (em inglês)
  3. Ir para cima Amiama-Espaillat, Cristina; Mayor-Ruiz, Cristina (2017). «Digital Reading and Reading Competence – The influence in the Z Generation from the Dominican Republic»Comunicar (em espanhol). 25 (52): 105–114. ISSN 1134-3478doi:10.3916/c52-2017-10
  4. Ir para cima Crises globais: do ‘crash’ de 1929 à Grande Recessão
  5. Ir para cima FMI: ‘Aumento da desigualdade reduz crescimento econômico’
  6. Ir para cima Generation Z: Technology and Social Interest
  7. Ir para cima A geração que quer “transformar isto tudo”
  8. ↑ Ir para:a b Condições de vida levam jovens a ingressar na extrema-direita
  9. Ir para cima A Intolerância desavergonhada: por que a nova extrema-direita cresce?
  10. Ir para cima Chance de vitória da extrema esquerda na Grécia mantém Europa em alerta
  11. Ir para cima O que o Brexit ensina ao Brasil: Direita e esquerda não resolverão os nossos problemas
  12. Ir para cima Geração bloqueada
  13. Ir para cima «Goldman Sachs chart of the generations». Business Insider. Consultado em 6 de fevereiro de 2016
  14. Ir para cima The First Generation Of The Twenty-First Century (em inglês)
  15. Ir para cima Tudo o que sua marca precisa saber sobre a Geracao Z
  16. ↑ Ir para:a b How to Spot a Member of Generation Z (em inglês)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s