A melhor resposta para uma situação em que alguém está sendo ameaçado sempre é evitar a violência a todo custo.


A melhor resposta para uma situação em que alguém está sendo ameaçado sempre é evitar a violência a todo custo.

No entanto, isso nem sempre é possível, e, por esse motivo, cursos de defesa pessoal e de artes marciais têm se espalhado por toda parte.

Caso você tenha alguma curiosidade sobre o assunto, trouxemos quatro dicas de movimentos de autodefesa que são simples de aplicar e podem ser realizados por qualquer um. Eles foram extraídos de um estilo de combate chamado Krav Maga, criado pelas Forças Especiais de Defesa de Israel, e são fáceis de aprender por não precisarem de nenhum tipo de roupa ou equipamento especial nem um condicionamento físico específico. Os golpes dessa modalidade visam sempre neutralizar uma ameaça da forma mais rápida possível, como você verá abaixo, mas só devem ser utilizados em último caso. Fugir para proteger a sua vida e a de outras pessoas não é motivo nenhum de vergonha.

Obviamente, o ideal para que você possa aprender corretamente qualquer tipo de combate ou arte marcial é frequentar aulas com um instrutor devidamente qualificado, e não é nossa intenção substituir isso com as demonstrações deste texto. Os golpes que explicaremos aqui, por exemplo, foram demonstrados por Matan Gavish, ex-oficial de uma unidade de operações especiais das Forças Especiais de Defesa de Israel e fundador da Krav Maga Academy, em Nova York.

O método

O Krav Maga é um sistema de combate essencialmente desarmado e, por isso, é voltado para o ataque nas “partes macias” do corpo. Isso significa as áreas que, diferente dos músculos, não podem ser trabalhadas para ter uma maior resistência, como olhos, nariz, orelhas, mandíbula, garganta, virilha, joelhos e tendões de Aquiles.

Procure treinar os movimentos com outra pessoa em um espaço aberto. Comece a praticar os golpes de forma lenta e moderada, para que ninguém se machuque, e aumente a intensidade conforme for se tornando mais confortável realizar cada ação. Se não tiver com quem treinar, tente aplicar os movimentos em um saco de areia na academia, por exemplo, caso haja um, ou procure uma escola de Krav Maga, que seria o ideal.

Esperamos que você nunca se encontre em uma situação em que realmente precise utilizar essas técnicas, mas, como diz certo protocolo, estar preparado é sobreviver.

Como fechar o punho

A primeira coisa que você deve saber para se defender é como cerrar os punhos corretamente, caso seja preciso “sujar” as mãos e desferir alguns socos. No GIF acima, você pode observar o que deve fazer:

  • Dobre os dedos na altura da segunda articulação (onde a falange proximal encontra a falange média);
  • Dobre novamente os dedos, de forma que a ponta de cada um fique protegida no meio da palma da mão;
  • Posicione e mantenha os polegares sobre os dedos indicador e médio de cada lado (nada de deixar o polegar esticado para fora ou coberto pelos outros dedos);
  • Mantenha os pulsos completamente retos.

Se o soco for inevitável, tente acertar o adversário utilizando os “nós” dos dedos indicador e médio, por serem maiores e mais fortes do que os demais, o que significa que causarão mais dano na hora do impacto. Além disso, Gavish explica que devemos usar o peso do corpo todo quando socamos, girando a cintura no mesmo sentido do golpe para aumentar a força.

Os movimentos

1. Chute na virilha

Se estiver encarando alguém de frente e não souber o que fazer, chute a virilha da pessoa com tanta velocidade e força quanto for possível.

Para isso, a partir da posição natural do seu corpo, levante as mãos para proteger o rosto e coloque sua perna dominante para trás. Flexione o joelho da frente e levante a perna que estava atrás em um movimento rápido e contínuo para frente e para cima enquanto inclina o corpo um pouco para trás para ajudar em seu equilíbrio.

Calcule a distância para acertar as genitais do agressor com o meio da sua canela, e não com a ponta do pé ou com o joelho, como estamos acostumados a ver em filmes. É uma área maior, então é mais difícil errar o golpe. Além disso, não interrompa o ataque assim que houver o contato. Chute o mais alto e forte possível, pois isso maximiza o impacto.

O mais natural nessa hora é que o oponente se curve para frente, a fim de proteger a área atingida. Se for necessário, aplique socos nas áreas sensíveis da cabeça (nariz, queixo, olhos, orelhas, garganta) para tirar a pessoa de ação de uma vez.

2. Interromper um ataque lateral

Esse movimento de defesa também pode ser utilizado quando um agressor está vindo pela frente, atacando com um golpe lateral, seja com as mãos nuas ou com alguma arma branca.

Para realizar essa técnica, você levanta o braço do mesmo lado em que está vindo o ataque, com o cotovelo flexionado e os dedos abertos para aumentar sua área de defesa, afinal é preferível levar um golpe no braço em vez de diretamente na cabeça.

Simultaneamente, você fecha o punho da outra mão e desfere um soco em uma das áreas vulneráveis da cabeça do adversário, como o queixo, o nariz ou a garganta. Nesse caso, o agressor deve projetar a cabeça para trás e se afastar, o que cria uma oportunidade para você atacar com o chute na virilha que vimos acima.

3. Escapar de um agarrão por trás

Se alguém chegar por trás de você e tentar restringir seus movimentos com um agarrão, você deve se agachar rapidamente, pois isso baixa o seu centro de gravidade, tornando mais difícil que o atacante consiga lhe erguer ou derrubar.

Com os pés em uma distância maior do que a largura da sua cintura, gire o quadril para o lado, o que criará um caminho livre para os genitais do agressor. Com a palma da mão aberta, ataque essa área com o máximo de força e velocidade que puder, o que fará com que a pessoa afrouxe o aperto do agarrão.

Nesse momento, jogue o seu peso para longe do oponente ao mesmo tempo que golpeia para trás com o cotovelo, o que deve acertar a barriga ou as costelas dele, permitindo que você fuja ou vire de frente e o golpeie nas áreas macias que já citamos.

4. Escapar de um estrangulamento por trás

Se alguém agarrar o seu pescoço por trás, é necessário reagir o mais rápido possível, ou você corre o risco de ficar sem ar e perder os sentidos em pouco tempo.

Para isso, dê um passo à frente e simultaneamente levante o braço do lado oposto à perna com que você avançou – se avançou com a perna direita, erga o braço esquerdo, por exemplo –, até que o bíceps esteja na altura da sua orelha.

Passe a perna que ficou atrás por trás da outra, como se estivesse girando para encarar a pessoa. Faça isso de forma rápida e agressiva, sem baixar o braço e utilizando o peso do corpo para forçar os pulsos do atacante, que se abrirão. Quando o aperto em seu pescoço diminuir, utilize o cotovelo para tentar atingir a cabeça do agressor e, em seguida, fuja ou foque seus ataques nos pontos vulneráveis que estiverem mais acessíveis.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s