Culpa dos EUA? Em Cuba, apenas 5% da população tem internet em casa


30 de dezembro de 2016 21

Por mais que as pessoas estejam cada vez mais conectadas ao celular e deixando os computadores de mesa e notebooks mais de lado, em Cuba a realidade é totalmente diferente. Dos 11,27 milhões de habitantes da ilha, apenas 5% tem internet em casa, sendo assim o país que apresenta os mais baixos índices de penetração da rede mundial de computadores no mundo.

Acontece que através de um projeto criado pelo governo, esse que controla toda a rede e somente ele pode autorizar a instalação nas residências, somente agora inúmeros moradores estão podendo desfrutar desse “luxo” em suas casas.

É como a realização de um sonho, revela Margarita Marquez, professora universitária aposentada de 67 anos e uma das selecionadas para participar do programa de inclusão.

Na mesma residência mora Leonor Franco, de 80 anos, irmã de Margarita, que conta estar adorando a experiência no mundo virtual para navegar pelo YouTube em busca de vídeos musicas dos seus cantores favoritos.

Nunca tinha tido nenhuma experiência na internet”, confessa a idosa.

Tudo que é bom dura pouco

Para quem não sabe, em Cuba a tarifação de internet segue um modelo diferente do aplicado aqui no Brasil, por exemplo, onde pagamos uma valor por assinatura mensal. Por lá o esquema se assemelha ao de um Lan House, sendo preciso se deslocar até um centro de internet estatal e pagar a tarfia de US$ 2 (em torno de R$ 7) por hora, valor esse que corresponde a 10% do salário médio.

É por esse motivo que as duas irmãs querem aproveitar o máximo que podem para desfrutar das “maravilhas” presentes na rede:

A partir de março teremos que começar a pagar e não sabemos se poderemos continuar. Então pelo menos iremos aproveitar janeiro e fevereiro”, completa idosa.

Estados Unidos é o culpado

A justificativa dada pelo governo para esse atraso na implantação de redes são os altos impostos cobrados pelos Estados Unidos, principal fornecedor de tecnologia. Porém muitos acreditam que isso se trata de desculpa e a verdadeira razão é o medo de perder o controle da população.

Lembrando que a China, onde o regime socialista também impera, a situação é oposta, apesar do governo interceptar até mesmo as mensagens trocadas pelos mensageiros. Já pensou se essa ideia pega aqui no Brasil?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s