XI Congresso Nacional da FNP -2017


 

 

O Congresso da FNP teve início com a 5a plenária
nacional dos aposentados na quinta-feira, mesmo
dia em que se reuniram a comunicação e os
jurídicos dos sindicatos filiados. Na sexta, após um debate
sobre conjuntura com representantes das centrais, uma
aula pública no Edisen com Christian Queipo, marcou o
dia de abertura oficial do evento.

Abertura – A mesa de abertura teve a presença de um representante
de cada sindicato filiado à Federação Nacional dos Petroleiros. Todos falaram na importância da unificação das lutas e das estratégias de ação para impedir retrocessos
trabalhistas e sociais. Bruno Dantas, do Sindipetro SE/AL falou sobre a importância da unificação dos trabalhadores para defender a Petrobrás, a soberania nacional, os trabalhadores
ativos e aposentados. E conclamou todos a dizer não a inclusão dos retrocessos da Reforma Trabalhista no ACT da Petrobras.

Representando o Sindipetro-RJ, Eduardo Henrique falou sobre o compromisso do sindicato de não ser correia de transmissão de nenhum processo eleitoral. E da importância
e se construir alternativas de direção para os petroleiros e a classe trabalhadora.

Agnelson Camilo, do Sindipetro AM/PA/AM/MA falou sobre a composição plural e heterogênea da FNP e sobre a luta em defesa da Petrobrás: “muitos perderam a
vida para construir esta empresa. Não vamos desistir de
lutar contra o capital internacional”. Rafael Prado, de São
José dos Campos, lembrou os 20 mil empregados diretos
demitidos e os 200 mil terceirizados que tiveram seus
contratos encerrados. E denunciou as ações para que a
Petrobras se torne mera exportadora de óleo cru, com o
plano de redução do efetivo e o aumento da importação
de derivados.

Adaedson, do Litoral Paulista, lembrou dos ataques de
Temer aos trabalhadores e a construção do Estado mínimo.
E conclamou a categoria petroleira a se organizar e agir de
forma firme para resistir ao desmonte da empresa.

Encerramento – No último dia do Congresso (20), os petroleiros
aprovaram uma programação de ações em defesa
dos direitos dos trabalhadores e, sobretudo, contra o desmonte
da Petrobrás.

A ‘Pauta de Lutas 2017’ foi elaborada com dez eixos centrais
(ver página 5), que defendem toda a categoria. Para o
vice-presidente do Sindipetro/SJC e diretor da FNP, Rafael
Prado, “o Congresso entendeu a importância de apresentar
uma pauta que possa cumprir a tarefa prioritária que está colocada
para a categoria petroleira e o conjunto da classe trabalhadora:
unidade na luta contra a retirada de direitos”.

“A gente espera, agora, uma reposta neste Acordo Coletivo
para todas as questões que estão atacando a classe e atacando
a Petrobrás, com um plano de desinvestimento que vem para
desmantelar toda a empresa, com redução de efetivo e calote
na Petros. Mas, nós vamos dar uma resposta a isso”, disse Vinicius
Camargo, diretor da FNP e do Sindipetro-RJ.

Os delegados do XI Congresso Nacional da FNP também
aprovaram a participação da Federação em congressos das
centrais sindicais que efetivamente mostrem vontade de barrar
os retrocessos impostos pelo atual governo. Com isso, em
outubro próximo, entre os dias 12 e 15, em Sumaré-SP, a federação
participa do 3º Congresso Nacional do CSP-Conlutas.
(Os colegas interessados em participar deste congresso devem
enviar email para baseconlutas@gmail.com até sexta, dia 25).

A expectativa, agora, é fazer uma forte greve com unidade
nacional, segundo Camargo, diretor do Sindipetro-RJ e da
FNP, e contribuir para que a iniciativa cresça em outras categorias.
“Uma greve para derrotarmos o Temer, fazermos a defesa
da Petrobrás e contra a todos os ataques que estão colocados”.

“Nós temos o melhor Acordo Coletivo do país e temos força
para fazer a defesa dele. Aqui nós estamos fazendo unidade
para defende não só o direito dos petroleiros, como a defesa pela
derrubada da Reforma da Previdência”, concluiu Vinicius.

Mulheres marcam posição – Cerca de 200 pessoas participaram
do evento. Desse total, 25% eram mulheres. O fato foi
considerado positivo, uma vez que o ambiente do movimento
sindical da categoria é predominantemente masculino.

Segundo Moara Zanetti, diretora do Sindipetro-RJ, o percentual
é para ser comemorado mesmo, já que o resultado
ultrapassa até o número de mulheres que trabalham na Petrobrás.
Hoje, as mulheres representam 17% do total de profissionais
no quadro de empregados da empresa.

“Eu só acho que temos que pensar se, de fato, o Congresso
dá espaço para as mulheres se expressarem e colocarem suas
pautas. É uma vitória termos 25%, é um bom número, mas,
entendo que não é um espaço tão receptivo para as mulheres”,
completou a diretora do Sindipetro-RJ.

O presidente do Conselho Fiscal da Petros, Ronaldo Tedesco, falou no Congresso da FNP sobre o déficit
da Petros de 27 bilhões de reais: “A situação é muito grave. É um encargo impossível de ser assumido
pelos trabalhadores”.

Recém eleito para o Conselho Deliberativo, Tedesco informou que está prevista reunião do conselho nesta
quinta-feira, dia 24, para decidir que proposta de plano de equacionamento da dívida será apresentada aos participantes
e assistidos do plano.

“Todos estão juntos, repactuados ou não”, conta Tedesco, recém eleito para o Conselho Deliberativo*. Ele informou que na
próxima semana, dia 24, será debatido um plano de equacionamento a ser apresentado para os participantes e assistidos.
É preciso fazer valer a garantia do contrato atual de que qualquer déficit atuarial é de responsabilidade da patrocinadora.

“Há caminhos jurídicos, mas a categoria tem que lutar e construir
uma solução que precisa passar pelo pagamento de débito da
Petrobras junto à Petros”. O conselheiro criticou os representantes
no Conselho da Petros que não cobraram a dívida da BR e da
Petrobrás e votavam junto com a empresa. Ele afirma que será
necessário aumentar a contribuição externa, reajustar o plano
de custeio, rever benefícios e cobrar a dívidas dos gestores da
Petros que permitiram determinados investimentos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s