Síndrome de Asperger


Síndroma de Asperger

 

A síndrome de Asperger é uma perturbação do desenvolvimento que afeta as capacidades de comunicação e relacionamento.

As crianças com esta síndrome exibem dificuldades no relacionamento com terceiros e interessam-se de um modo intenso por matérias muito específicas.

 

A sua inteligência não é afetada.

A síndrome de Asperger integra o grupo de doenças dentro do espetro do autismo, que envolvem problemas na comunicação e relacionamento social, sendo uma das formas mais ligeiras desse grupo de perturbações.

Esta síndrome é bastante mais comum do que o autismo clássico. Enquanto este afeta cerca de 4 em cada 10.000 crianças, a síndrome de Asperger afeta 20 a 25 crianças por cada 10.000.

Em Portugal estima-se que existam cerca de 40.000 portadores desta síndrome, que é mais comum nos rapazes do que nas raparigas (cerca de 10 para 1).

 

Quais as causas da Síndrome de Asperger?

Não se conhecem as causas desta perturbação mas admite-se que poderá ter um componente genético.

Parece existir alguma associação com alterações na estrutura cerebral.

Ao contrário do que se pensa, as imunizações (vacinas) não são a causa desta síndrome nem de outras formas de autismo.

 

Como se manifesta a Síndrome de Asperger?

As manifestações mais habituais da síndrome de Asperger são:

  • conversas longas mas quase em monólogo, sem perceção se o ouvinte deseja falar ou mudar de assunto;
  • comunicação não-verbal deficiente, com escasso contacto visual, reduzidas expressões faciais ou posturas corporais pouco usuais;
  • obsessão por um ou dois temas muito específicos, como estatísticas de desporto, horários de comboios, meteorologia;
  • incapacidade de compreender ou mostrar empatia em relação aos sentimentos dos outros;
  • dificuldade em compreender a ironia ou o humor noutras pessoas;
  • uso de uma voz monótona, rígida ou muito rápida: movimentos desajeitados ou descoordenados, quer na marcha quer no desporto.

 

De um modo geral, não ocorrem nesta síndrome atrasos no desenvolvimento da linguagem mas sim dificuldade na manutenção de uma conversa normal.

Estas crianças demonstram pouco interesse em fazer amigos.

Na infância mais precoce, estas crianças são bastante ativas mas na adolescência apresentam tendência para depressão ou ansiedade.

 

Como se diagnostica a Síndrome de Asperger?

Uma vez que os sintomas variam bastante, o diagnóstico da síndrome de Asperger são: pode ser difícil.

 

A avaliação deve ser realizada por médicos especializados e passa pela avaliação clínica e psicológica, bem como por um conjunto de testes que avaliam as diversas competências da criança.

 

O diagnóstico requer o preenchimento dos critérios internacionalmente definidos para esta síndrome, como:

  • ausência de atraso na linguagem
  • ausência de contacto visual
  • postura corporal invulgar
  • dificuldade em fazer amigos
  • preocupação com um assunto
  • desinteresse em jogos interativos
  • atitude inflexível face à mudança

 

Por vezes, estas crianças são diagnosticadas de forma errada como estando afetadas por quadros de défice de atenção ou hiperatividade ou doença obsessiva-compulsiva. Em alguns casos, estas doenças podem coexistir com a síndrome de Asperger, o que determina um atraso no diagnóstico.

 

Como se trata a Síndrome de Asperger?

Os sinais fundamentais desta síndrome não podem ser curados. Contudo, a maioria das crianças com Síndrome de Asperger tornam-se adultos felizes e bem ajustados.

 

Em muitos casos é benéfica uma intervenção especializada orientada para os aspetos comportamentais e para a melhoria das competências sociais.

 

Os diversos aspetos da linguagem, da postura, comunicação e da socialização podem ser melhorados bem como a capacidade de reconhecer os sentimentos e as emoções dos outros.

 

Não existem medicamentos específicos para esta síndrome mas, nalguns casos, a utilização de medicamentos para a ansiedade, depressão ou hiperatividade pode ser benéfica.

 

O apoio, carinho e compreensão dos familiares é fundamental, bem como a manutenção de horários bem estruturados.

 

Como se previne a Síndrome de Asperger?

Não existe forma de prevenir esta síndrome.

 

Fontes

  • Mayo Foundation for Medical Education and Research, 2011
  • Langone Medical Center, Department of Pediatrics, Março de 2014
  • Associação Portuguesa de Síndrome de Asperger
  • Ami Klin, Autismo e Síndrome de Asperger: uma visão geral, Rev. Bras. Psiq.2006, 28 (Suppl): S3-11

 

Artigo relacionado

Autismo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s