Especialista dá dicas para evitar vazamento em botijão de gás


Em Bauru, SP, uma mulher morreu no mês passado após uma explosão.
Consumidor deve observar se registro e casco não estão amassados.

Do G1 Bauru e Marília

Botijão não deve ficar em local fechado (Foto: Reprodução TV TEM)Botijão não deve ficar em local fechado (Foto: Reprodução TV TEM)

Os cuidados necessários ao trocar um botijão são vários e importantes. Em Bauru (SP), um caso de explosão depois de vazamento de gás foi registrado em setembro. O botijão não explode porque existe uma válvula de alívio de pressão.

O problema é provocado com a grande quantidade de gás no ambiente. Ainda mais se alguém acender um fósforo ou algo que solte uma fagulha. Não é bom deixar panos e sacolas atrás do fogão, assim como, não instalar a mangueira atrás do eletrodoméstico. O ideal é deixar ao lado. Outra recomendação é não deitar o botijão para aproveitar o fim do gás. Força o regulador de pressão, como a mangueira, e o gás pode escapar e provocar um acidente, além dos resíduos do botijão que podem entupir o fogão.

O técnico em segurança do trabalho explicou que a mangueira de cobre é a mais recomendada por ficar atrás do fogão. Mas nem ela e nem a de PVC duram para sempre. Elas têm validade de até cinco anos. E os cuidados, segundo Fernando Valeriano, começam na compra do botijão.

“Durante a instalação dele, conectar as válvulas somente com as mãos, sem nenhuma ferramenta e fazer o teste de vazamento com água e sabão e não com fogo. E quando estiver fazendo à substituição, observar próximo da instalação se há alguma fonte de ignição, por exemplo, fogo ligado, ou qualquer outro que provoque faísca. Dentro de casa também armazenar o botijão em local aberto, nunca mantê-lo debaixo da pia ou em alguém armário fechado. Botijão tem que ficar exposto, porém, longe de fontes que provocam faíscas. Também é importante olhar o lacre e o casco do botijão e ver se não está amassado ou com ferrugem”, alertou o especialista da área.

A ausência do marido em casa fez Bete Iunes aprender a trocar o botijão. “Tive que me virar e aprendi olhando os outros”, disse. Mesmo assim, ela conta que, às vezes, o mais difícil é manter a atenção quando está na cozinha. “É preciso ter cuidado. Outro dia fui atender ao telefone e esqueci o fogo aceso”, avisou.

Já a dona de casa Kislene Muga mora em um condomínio onde o gás fica do lado de fora, em uma área restrita e protegida. Mas quando morava em outro local já passou por alguns apuros. “Coloquei uma lasanha no fogo, mas não acendeu. O meu marido foi e ligou. Fui jogada para longe”.

Morte

Janela ficou destruída (Foto: Reprodução TV TEM)Janela ficou destruída (Foto: Reprodução TV TEM)

No início de setembro, uma explosão provocada por gás de cozinha abalou a estrutura de uma casa no Jardim Estoril. A dona do imóvel ficou com o corpo e cabelo em chamas. Ela morreu vinte dias depois do ocorrido.

O tenente Saulo Vitale contou que as ocorrências de vazamentos de gás em Bauru são frequentes. Cerca de dez são registradas todo mês. “Qualquer cheiro diferente no ar o melhor a fazer é abrir a casa e não acender nada. É importante fechar o registro e pode ligar para os bombeiros. Com gás não se brinca. É um perigo”.

Registro e casco não podem estar amassados (Foto: Reprodução TV TEM)Registro e casco não podem estar amassados (Foto: Reprodução TV TEM)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s