Promoção e Reabilitação da Saúde do Idoso


Promoção e Reabilitação da Saúde do Idoso

ENFERMAGEM

Litvoc e Derntl (2002, p. 279) afirmam em relação aos idosos, que “a promoção da saúde para essa população compreende a disponibilidade de um continuun de serviços que atenda às necessidades que eles experimentam, à medida que avançam em anos e limitações”. Tal concepção remete às ações de cuidado domiciliar e às atividades de educação em saúde, que devem ser desenvolvidas no momento da alta hospitalar e no domicílio para orientação dos cuidados a serem realizados com o idoso no domicílio.

Por sua vez, o aumento dos agravos de longa duração do aumento da expectativa de vida, impõe um desafio para o sistema de saúde, o qual está se adaptando as realidades e implementando as políticas que visem o bem-estar e a qualidade de vida de pessoas idosas.

Perracini, Najas e Bilton (2002) definem a reabilitação gerontológica como um conjunto de intervenções para o diagnóstico e a terapêutica, tendo como objetivo a manutenção e restabelecimento da capacidade funcional dos idosos. Inclui várias ações especializadas, sejam individuais e coletivas, que devem ser desenvolvidas por uma equipe interdisciplinar e apta para realizar intervenções multidimensionais e integradas em prol da saúde da pessoa idosa.

De modo geral, os idosos têm maior probabilidade de apresentar várias morbidades ao mesmo tempo. Assim, um mesmo evento pode ter consequências para idosos com diferentes níveis de dependência e de capacidade funcional. Ainda, existe a possibilidade de que ocorram limitações cognitivas, devido às doenças típicas da velhice que impõe a necessidade de se oferecer uma atenção específica e adicional aos idosos.

Para Perracini, Najas e Bilton (2002) a participação do idoso em atividades sociais e de lazer não deve ser negligenciada. No envelhecimento acompanhado de limitações, o desempenho de atividades da vida cotidiana provoca o isolamento social e a restrição nas atividades.

Dessa forma, a reabilitação motora e a cognitiva devem promover o engajamento em atividades significativas, a partir da história ocupacional, dos interesses e das habilidades que o idoso desenvolveu ao longo da vida. A reabilitação é um processo dinâmico que pode sofrer ajustes de acordo com as atividades desempenhadas pelo idoso e seu cuidador. Cabe ao profissional realizar avaliações sistemáticas abrangentes, que lhe permitam identificar riscos e reduzir a perda da capacidade funcional.

Diante desse cenário, desvela-se que existem poucos centros especializados na oferta de programas abrangentes de detecção e tratamento de incapacidades funcionais de idosos. De fato, o sistema de saúde não está preparado para assumir seu papel, no que se refere à ampla e generalizada abordagem de reabilitação associada à intervenção preventiva.

O foco dos serviços de saúde, hoje, continua na reabilitação de eventos agudos e de tratamento de sintomas de sequelas que geram altos custos ao sistema de saúde, em vez de reabilitar de maneira preventiva a população de idosos que cresce a cada ano. (PERRACINI, NAJAS e BILTON, 2002).
A condição clínica do idoso tem importante papel na reabilitação, especialmente, para os idosos dependentes, que apresentam mínimas reservas funcionais. É fundamental mencionar que os cuidadores familiares têm importante papel na reabilitação. Para que se tenha sucesso é imprescindível uma atmosfera de parceria entre o idoso, a família, o cuidador e a equipe de saúde.

Peraccini, Najas e Bilton (2002) salientam que a manutenção de uma atitude positiva em relação ao processo de recuperação é essencial para o sucesso. A motivação é importante no processo de reabilitação, pois possibilita a persistência, a determinação em superar as dificuldades e a assertividade no alcance das metas.

A tolerância à reabilitação está diretamente relacionada à expectativa em relação ao tratamento, ou quadro clínico e ao suporte familiar e social.

Entre as possibilidades citam-se:
– A reabilitação intensiva em regime de curta permanência, hospitalar ou semi-hospitalar;
– A reabilitação ambulatorial, em centros especializados e em centros-dia;
– A reabilitação domiciliar.

O objetivo de uma avaliação gerontológica abrangente identifica as limitações sensoriais, físicas, cognitivas e psicossociais que afetam a capacidade funcional dos idosos. Esta avaliação é feita com base em instrumentos que rastreiam as principais disfunções, especialmente, aquelas que dificultam o funcionamento no dia-a-dia.

Dentre estes instrumentos destacam-se: o desempenho de atividades básicas de autocuidado e de atividades instrumentais; testes de cognição, visão e a audição; teste de avaliação emocional e nutricional. (PERRACINI, NAJAS e BILTON, 2002).

Como processo de atenção integral à saúde, a reabilitação gerontológica deve contemplar a multidimensionalidade do processo saúde-doença. Isto gera necessidades técnicas que impossibilitam a atuação isolada, mesmo de um bom profissional. Portanto, a reabilitação gerontológica requer uma equipe interdisciplinar sintonizada e articulada com as necessidades do idoso, da família e do cuidador, na busca da qualidade de vida para todos os envolvidos no processo de cuidar.

Colunista Portal - Educação

por COLUNISTA PORTAL – EDUCAÇÃO

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s