Desespero: galinhas confinadas em granja se bicam até a morte


Um vídeo chocante feito por ativistas pelos direitos animais em uma granja da empresa Costco na Califórnia mostra galinhas vivendo em condições terríveis e que bicam umas às outras até…

128

27/10/2016 às 06:20
Por Redação

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Direct Action Everywhere

Direct Action Everywhere

Um vídeo chocante feito por ativistas pelos direitos animais em uma granja da empresa Costco na Califórnia mostra galinhas vivendo em condições terríveis e que bicam umas às outras até a morte.

Os ovos produzidos na granja recebem o rótulo de “livres de gaiolas”, mas o vídeo expõe a propaganda enganosa e os intensos maus-tratos que os animais são obrigados a suportar. As galinhas, muitas sem penas e gravemente feridas, vivem amontoadas em um celeiro lotado e repleto de fezes.

Feitas pelo grupo Direct Action Everywhere (DxE), as imagens mostram aves desesperadas praticando o canibalismo, bem como aves mortas deixadas no chão da granja Pleasant Valley Farms.

“As galinhas ainda sofrem, são exploradas e morrem para a produção de ovos”, disse o investigador Samer Masterson em um comunicado.

Direct Action Everywhere

Direct Action Everywhere

Os ativistas dizem que os ovos da instalação são vendidos com um “Certificado Humanitário” e, após terem se infiltrado no local, o proprietário matou todas as galinhas.

A empresa alegou que fez isso para evitar a propagação de doenças que podem ter sido trazidas pelos ativistas. Os ovos da granja são vendidos pela Costco sob a marca Signature Kirkland.

Um ativista descreveu cenas de canibalismo. Completamente enlouquecidos pela exploração, os pássaros atacam uns aos outros arrancando até mesmo seus órgãos internos.

Direct Action Everywhere

Direct Action Everywhere

“Vi um pássaro, sangrando e incapaz de andar, arrastar seu corpo por um monte de esterco em uma tentativa desesperada de fugir. Apesar dos esforços da nossa equipe, a pequena galinha não pôde ser salva “, disse Wayne Hsiung, co-fundador da DxE.

Em outra entrevista ao New York Times, Hsiung falou sobre as condições deploráveis que sua equipe encontrou: “Havia pássaros apodrecendo no chão e havia um morto que parecia ter perdido a cabeça. Animais se atacavam e o cheiro era horrível”.

“Os consumidores possuem uma visão idílica da agropecuária livre de gaiolas. Eles precisam conhecer a verdade, que isso está muito longe de ser humano”, acrescentou.

Direct Action Everywhere

Direct Action Everywhere

A Costco emitiu um comunicado alegando que está satisfeita com o “bem-estar animal” na granja, informou o Daily Mail.

Um porta-voz da granja argumentou que as instalações obedeciam aos requisitos estabelecidos pelo Departamento de Agricultura dos EUA e tentou justificar o assassinato das aves após a presença dos ativistas: “A invasão pode ter contaminado todas as aves. Devido às suas ações ilegais, elas foram examinadas por auditores de terceiros e um veterinário externo e fomos obrigados a eliminá-las para evitar qualquer propagação de doenças”.

Nota da Redação: O desespero das galinhas mantidas em condições tão deploráveis é extremamente comovente e os fatos relacionados a essa investigação são chocantes. É evidente que jamais a exploração animal pode garantir algum bem-estar às vítimas torturadas e a justificativa da empresa para assassinar as aves após a visita de ativistas denuncia os alicerces da indústria de ovos e da carne: barbaridade e destruição. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s