Concurso Policial Legislativo do Senado Federal: Oferta para nível médio e inicial de R$ 17.705,91!


Concurso Policial Legislativo do Senado Federal

Policial Legislativo do Senado Federal recebe inicial de R$ 17 mil. Cargo tem como principal requisito nível médio completo de escolaridade.

Um dos destaques do próximo concurso do Senado Federal será o cargo de Técnico Legislativo – Atribuição: Policial Legislativo, com mais de 300 posições ociosas desde o vencimento da última seleção, em junho do ano passado. Para concorrer, é necessário apenas nível médio completo de escolaridade e CNH, no mínimo, na categoria “B”, não sendo necessário altura mínima, idade máxima, tatuagem e demais requisitos exigidos pelas polícias civis e militares, por exemplo.

Hoje, dentro da realidade da Polícia do Senado existem várias áreas de atuação. Ela é chamada de polícia de ciclo completo, preocupando-se com a atividade de polícia ostensiva, para evitar a prática de delitos nas dependências do congresso nacional, e segurança orgânica, que é a segurança interna dos prédios do congresso. Além da parte ostensiva, há também a polícia de investigação, que, tanto na Câmara como no Senado, existem delegacias responsáveis por tocar inquéritos policiais, termos circunstanciados, etc.

A carreira proporciona o bom rendimento de quase R$ 18 mil reais (R$ 17.705,91), podendo alcançar R$ 22.153,26 na classe especial, valores atualizados conforme acordo concedido recentemente e que valerão a partir de janeiro de 2018.  Existem duas possibilidades de escala para quem ingressar na polícia legislativa do senado, sendo que a primeira funciona de forma 24×72, onde se trabalha 24h ininterruptas e se tem 72h de folga, e a segunda é a de 12×36, com uma regra específica de funcionamento, trabalhando-se os dias ímpares em uma semana e pares na seguinte, respeitando os feriados. O expediente é de 7h corridas.

Normalmente os candidatos a esse cargo são avaliados por meio de Provas Objetiva e Discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, Teste de Capacitação Física e Avaliação Psicológica e ainda Curso de Formação, de caráter eliminatório, somente para os candidatos aprovados e classificados na Primeira Fase, dentro do número de vagas oferecido. As provas versam sobre Língua Portuguesa, Conhecimentos Gerais, Língua Inglesa, Noções de Informática, Conhecimentos Específicos. Cada Prova Objetiva será composta de questões de múltipla escolha, numeradas sequencialmente, com 5 (cinco) alternativas e apenas uma resposta correta.

Sem dúvida alguma, esse é o concurso que pode mudar a sua vida e fazer de você detentor de um dos mais cobiçados empregos públicos do nosso país. O Congresso Nacional, órgão constitucional que exerce, no âmbito federal, as funções do poder legislativo, quais sejam, elaborar/aprovar leis e fiscalizar o Estado Brasileiro (suas duas funções típicas), bem como administrar e julgar (funções atípicas), irá realizar muito em breve dois novos concursos para reoxigenar o seu quadro de pessoal, defasado desde a abertura das últimas seleções.

Servidores desta área dispõe de um serviço médico de alto nível, de um plano de saúde igualmente excelente e de benefícios diversos que não aparecem no edital, mas no contracheque que o servidor recebe no fim do mês. Além disso, o Senado não está limitado pela política salarial que o governo impõe ao funcionalismo. Esses dois órgãos podem conceder – e concedem – aumentos anuais muito superiores ao que o governo defere aos funcionários públicos. Os índices de reposição salarial adotados no Executivo sempre se limitam aos índices de inflação.

Rito do concurso

As seleções de pessoal para a casa legislativa levam em torno de 120 dias da autorização até a data das avaliações objetivas e discursivas. No último certame, o ato que autorizou a abertura do concurso foi publicado no dia 14 de novembro de 2011. O edital foi publicado no Diário Oficial da União do dia 23 de dezembro do mesmo ano, com inscrições abertas de 26 de dezembro de 2011 a 5 de fevereiro de 2012 e provas aplicadas no dia 11 de março de 2012, nas capitais de todos os estados brasileiros e no Distrito Federal, de forma a garantir amplo acesso dos interessados e uma seleção abrangente.

Animando ainda mais que está deseja ingressar na carreira, temos o prazo para nomeações dos aprovados, que foi de 65 dias após a publicação do resultado final, que teve validade de um ano, foi prorrogado e venceu em 2015.  Portanto, fica claro que a preparação antes mesmo da publicação do edital é extremamente importante, sairá na frente quem conseguir estudar previamente, usando o tempo em que o edital for publicado até as provas para revisão e maximização dos conteúdos ou das pequenas alterações.

Dicas!

– Não espere o edital ser publicado. Intensifique agora mesmo os estudos! Comece pelas matérias básicas (língua portuguesa, inglês ou espanhol, noções de informática em alguns cargos e conhecimentos gerais). Essas matérias pedem uma dedicação maior, especialmente agora, quando o edital ainda não foi divulgado. Para mais detalhes, confira os editais abaixo da matéria.

– A concentração maior de energia deve sem nas matérias ligadas às atividades do Senado como direito constitucional, direito administrativo, Lei nº 8.112/1990, Regimento Interno do Senado, Regimento Comum (do Congresso). Domine também a disciplina de Língua Portuguesa.

Observação: Após a publicação do edital, as prioridades podem ter que ser reavaliadas. Podem existir mudanças na cobrança de conteúdos e atualizações importantes.

Anúncios