Opinião – Liberdade de Expressão ou abuso?! – por Conceição Ricarte


“Todo ser humano tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras.”

Declaração Universal de Direitos Humanos, artigo 19.

A liberdade de expressão é um direito fundamental e alicerce para o desenvolvimento dos sistemas democráticos. Trata-se de um direito tanto individual quanto coletivo, que tem um valor em si e facilita a exigência e a realização de outros direitos. Mas como é que fica essa liberdade em tempos de mídias sociais??

Todas as mídias são extensões de nossas personalidades, humores e opiniões em um determinado assunto. Elas ajudam a apresentar os nossos interesses e a mostrar as pessoas quem somos. Ao contrário do que acontece no mundo real, onde a etiqueta social e os costumes nos limitam, por vezes, nas mídias sociais as pessoas sentem que têm um maior sentimento de liberdade de expressão.

E é claro, o conteúdo é controlado e pode ser removido, mas com milhões de usuários em sites como Facebook, Twitter e Youtube, nem tudo pode ser controlado, e por isso nos sentimos mais livres para nos expressar e mostrar como realmente somos.

Estes dias, veio à tona aqui em Caruaru, um fato que envolve personalidades do mundo político e, como se diz no popular, o “barraco foi armado”.

Acusações, defesas e processos devem rolar… mas fica o questionamento de até que ponto as redes sociais devem interferir na “vida real” das pessoas?! Como manifestar sua opinião, seu direito de protesto, sua reclamação sem que isso se transforme em um abuso de direito?

O limite entre liberdade e prática de crime é bem sutil.

E faz toda a diferença a escolha do texto, qual palavra será publicada para expor no mundo, em tempo real, um pensamento. Temos que preparar o cidadão da era digital. Acredito que a grande maioria das pessoas não reflete muito sobre o que está comentando, publicando, ou melhor, documentando, nas redes sociais. E, infelizmente, é difícil exercer arrependimento, pois o conteúdo se espalha rapidamente e se perpetua!

O fato é que a mídia social mudou a forma de se comunicar e se comportar. Mas como tudo na vida, esta sensação maior de liberdade de expressão vai depender muito de como vamos usar.

O cuidado vale para a vida toda, mas com pessoas públicas e em tempos de eleições, a atenção deve ser redobrada.

Conceição Ricarte é jornalista, com pós graduação em Assessoria de Imprensa, Chefe de Redação da Rádio Cultura do Nordeste, analista de social media e apaixonada por internet e tecnologia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s