Livro Diário


Livro Diário

É um livro contábil de preenchimento obrigatório (exigido por lei) e de maior importância, onde são lançadas as operações DIÁRIAS de uma empresa. Nele, são registrados os fatos contábeis em partidas dobradas, ou seja, os totais débito e crédito deverão ser sempre iguais, sendo a conta débito lançada SEMPRE antes da conta crédito.

Suas principais características são: Obrigatório, Cronológico e Fundamental ao processo contábil.

O livro Diário tradicional pode ser substituído por fichas (contínuas, em forma de sanfona, soltas
ou avulsas). Porém, a adoção desse sistema não exclui a empresa de obediência aos requisitos
intrínsecos, previstos na lei fiscal e comercial para o livro Diário.

exemplo de livro diário

As empresas que utilizam fichas, são obrigadas a adotar o livro próprio para a inscrição das demonstrações financeiras.

Em resumo, o Diário registra oficialmente todas as transações de uma empresa. Sendo assim, é necessário que ele atenda determinadas exigências e preencha certas formalidades. Estas formalidades têm a ver com sua apresentação exterior (formalidades extrínsecas) ou com a escrituração (formalidades intrínsecas).

OBS.: O livro Diário foi instituido pelo Decreto-Lei 486 de 03/03/69 e regulamentado pelo Decreto-Lei 64.567 de 22/05/69.

Formalidades extrínsecas

O livro Diário deve:

– Ser encadernado;
– Ter suas folhas numeradas tipograficamente;
– Se for empresa, deverá ser autenticado pelas Juntas Comerciais ou repartições encarregadas do Registro do Comércio;
– Se for Sociedade Simples ou entidade sem fins lucrativos, deverá ser autenticado no cartório de Registro Civil das Pessoas Jurídicas;
– Conter termo de abertura e de encerramento (na primeira e última página, respectivamente) devidamente preenchidos e autenticados.

Termo de abertura: finalidade a que se destina o livro, o número de ordem, o número de folhas, a firma individual ou o nome da sociedade a que pertença, o local da sede ou estabelecimento, o número e data do arquivamento dos atos constitutivos no Órgão de Registro estipulado e o número de registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ).

Termo de encerramento: indica o fim a que se destinou o livro, o número de ordem, o número de folhas e a respectiva firma individual ou sociedade mercantil.

OBS.: Estes termos serão datados e assinados pelo comerciante ou por seu procurador e por um contabilista legalmente habilitado. Na localidade em que não haja profissional habilitado, os termos de abertura e encerramento serão assinados, apenas, pelo comerciante ou seu procurador.

Se estas formalidades não forem respeitadas, o Diário acaba sendo completamente invalidado, passando a fazer prova apenas contra o contribuinte.

Formalidades intrínsecas

– Utilização do idioma nacional e da moeda corrente do país;
– Uso da linguagem mercantil;
– Individualização e clareza dos lançamentos nele feitos;
– O registro dos fatos em rigorosa ordem cronológica de dia, mês e ano;
– A inexistência, na escrituração, de intervalos em branco, entrelinhas, borrões, rasuras, emendas, ou transportes para as margens.

Se estas formalidades não forem respeitadas, será invalidado apenas os registros onde ocorrerem.

Escrituração Manual

É necessário que o Livro Diário contenha:

Data da operação (transação);
Título da conta débito e da conta crédito;
– Valor do débito e do crédito
;
Histórico (alguns dados fundamentais sobre a operação em registro: número da nota fiscal, cheque, terceiros envolvidos, etc. O histórico deve ser o mais breve possível, escrito de forma reduzida).

OBS.: Todas as empresas, independentemente do seu porte ou tipo societário, são obrigadas a efetuar escrituração contábil. Cabe destacar ainda que o regime tributário que a empresa venha a utilizar também não pode interferir quanto ao assunto escrituração contábil, pois quem tem autoridade para emanar sobre este tema é tão somente o CFC (Conselho Federal de Contabilidade), para o qual os profissionais de contabilidade são obrigados a prestar contas.

Lançamentos no Livro Diário

Lançamento é o meio pelo qual se processa a escrituração contábil, ou seja, é a forma de se efetuar o lançamento contábil no livro Diário. Este lançamento é feito a partir de operações.

Quando debitar e quando creditar?

Débito
Crédito
+A
-A
-P
+P
-PL
+PL
+A (mais bens e direitos/mais ativo)
-A (menos bens e direitos/menos ativo)
+P (aumenta dívida/mais obrigações/mais passivo)
-P (diminui dívida/menos obrigações/menos passivo)
+PL (mais receita/mais patrimônio líquido)
-PL (menos receita/mais despesa/mais custo/menos patrimônio líquido)

Exemplo 1

Operações realizadas durante o mês de Dezembro de 2011 na empresa “Bem Viver”:

1) A empresa retirou dinheiro do caixa para depósito no banco no valor de $200.

D- Banco (+A)….. $200
C- Caixa (-A)……. $200

Explicação: Neste lançamento, a empresa diminui seu dinheiro disponível em caixa (-A) e aumentou seu dinheiro disponível na conta banco (+A).

2) Recebimento de $600 de clientes em dinheiro.

D- Caixa (+A)…….. $600
C- Clientes (-A)…… $600

Explicação: A empresa recebeu dinheiro (mais bens) e diminuiu sua conta clientes (menos bens a receber), pois uma parte acaba de ser paga (a conta clientes significa valores que ainda não entraram, mas devem entrar – ex: cartão de crédito, cheque).

3) Pagamento de fornecedor em cheque no valor de $500.

D- Fornecedor (-P)…… $500
C- Banco (-A)…………. $500

Explicação: A conta Fornecedores diminuiu em $500, ou seja, diminuiu a dívida (-P), e como foi pago em cheque, diminuiu o ativo da conta bancos.

4) Constituição da empresa “ABC” – capital totalmente integralizado em dinheiro – $5.000.

D- Caixa (+A)………………………. $5.000
C- Capital subscrito (+PL)……….. $5.000

Explicação: Nesta operação, os sócios colocaram dinheiro na empresa, aumentando o caixa. Como o capital aumentou, há também mais receita (+PL).

5) Compra de veículo com pagamento 50% à vista em cheque e 50% financiado a curto prazo em 10 parcelas. Valor total de $2.000.

D- Veículos (+A)………………………. $2.000
C- Banco (-A)………………………….. $1.000
C- Financiamentos a pagar (+P)…… $1.000

Explicação: Com a compra do veículo, a empresa aumentou sua quantidade de bens (+A), pagou 50%, em cheque, diminuindo este valor do banco (menos recursos) e financiou a outra metade em 10 parcelas de $100, ou seja, criou uma dívida/obrigação.

Exemplo 2

Operações realizadas na empresa XYZ no mês de Abril/2010:

03/04/2010 – Constituição da empresa – o capital subscrito no contrato social é de R$120.000,00. Os sócios integralizaram todo o capital em dinheiro.

12/04/2010 – Realizaram a abertura de uma conta corrente em nome da empresa para realizar sua movimentação e depositaram R$90.000,00 do dinheiro da empresa nesta conta bancária.

17/04/2010 – Pagaram a despesa com aluguel do mês corrente (abril/2010), no valor de R$5.000,00. O pagamento foi realizado em dinheiro.

21/04/2010 – A empresa realizou a compra de dois computadores e uma impressora. O valor total da compra foi de R$6.000,00 pago à vista em cheque.

24/04/2010 – A empresa comprou mesas e cadeiras para uso na empresa, desembolsando à vista em dinheiro o total de R$1.600,00.

27/04/2010 – A empresa comprou mercadorias para revender. Efetuou a compra à prazo no valor de R$27.000,00.

30/04/2010 – A empresa vendeu parte de seus estoques à vista em dinheiro, no valor de R$15.000,00 com CMV (Custo da Mercadoria Vendida) de R$7.000,00.


Lançamentos:

LIVRO DIÁRIO
 Data
  Conta
Débito
Crédito
 03/04/10
  Caixa (+A)
Capital subscrito (+PL)
  H.:Vlr ref. subscrição de capital social cfe contrato
120.000
———
———
120.000
 12/04/10
  Banco (+A)
Caixa (-A)
  H.: Vlr ref. transferência caixa cfe Doc. Nº
90.000
———
———
90.000
 17/04/10
  Despesa com aluguel (-PL)
Caixa (-A)
  H.: Vlr ref. pgto aluguel mês 04/2010
5.000
——–
——–
5.000
 21/04/10
  Equipamentos de informática (+A)
Banco (-A)
  H.: Vlr ref. compra EquipInfoBR cfe NF Nº
6.000
——–
 ——–
6.000
 24/04/10
  Móveis e utensílios (+A)
Caixa (-A)
  H.: Vlr ref. compra ModelarHome cfe NF Nº
1.600
——–
 ——–
1.600
 27/04/10
  Estoque (ou Mercadoria Revenda)(+A)
Fornecedores (+P)
  H.: Vlr ref. compra de mercadorias cfe NF Nº
27.000
———
 ———
27.000
 30/04/10
  Caixa (+A)
Receita de vendas (+PL)
CMV (custo mercadoria vendida) (-PL)
Estoque (ou Mercadoria Revenda) (-A)
  H.: Vlr ref. venda de mercadoria cfe NF Nº
15.000
———
7.000
———

 ———
15.000
———
7.000

H: Histórico
Vlr: Valor
ref.: referente
cfe: conforme
NF: Nota Fiscal
Nº: Número

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s