LED AZUL: ENTENDA PORQUE A INVENÇÃO GANHOU O NOBEL DE FÍSICA


por iw_azeheb26 NOV

Neste ano, o Prêmio Nobel de Física foi concedido aos pesquisadores Isamu Akasaki, Hiroshi Amano e Shuji Nakamura pelo desenvolvimento do LED de cor azul, que depois viabilizou a criação dos LEDs brancos. Vamos entender porque essa criação foi merecedora do prêmio e a importância dos LEDs no cotidiano.

Das LEDs vermelhas e verdes às LEDs azuis

Os LEDs (Light-Emitting Diodes ou diodos emissores de luz) proporcionam a emissão de luz quando elétrons atravessam camadas de material semicondutor. A luz emitida depende da natureza do material que constitui esse semicondutor. Há algum  tempo já tinham sido desenvolvidas os LEDs nas cores vermelha e verde, mas para conseguir a LED branca era necessário ter um componente azul. O mérito dos cientistas premiados foi justamente conseguir produzir essa luz.

Para isso, eles escolheram o nitreto de gálio e depois de muita insistência , a partir deste material, conseguiram criar cristais de qualidade para obter o LED azul. Outros cientistas já tinham feito essa tentativa, mas acabaram desistindo por causa das dificuldades técnicas.

Finalmente, em 1990 os vencedores do Nobel com a produção do LED azul, chegou-se ao LED branco , o que possibilitou o uso dos LEDs para iluminação, com gasto muito menor de energia do que as lâmpadas incandescentes e fluorescentes.

 

A importância dos LEDs azuis

As lâmpadas de LED brancas emitem uma luz branca e brilhante, e também são duradouras e eficientes em termos de energia. Elas vêm sendo constantemente aperfeiçoadas, ficando cada vez mais eficientes, com maior fluxo luminoso (medido em lúmens) por unidade de potência elétrica consumida (medida em watts). O recorde mais recente é de pouco mais de 300 lm/W (lúmens por watt), que pode ser comparado a 16 lâmpadas incandescentes e perto de 70 lm/W das lâmpadas fluorescentes.

Sabendo que cerca de um quarto do consumo de eletricidade mundial sendo usado para iluminação, as lâmpadas de LEDs contribuem para salvar os recursos da Terra. Além disso, o consumo de matéria prima para a produção das lâmpadas também é reduzido. Isso porque as lâmpadas LEDs duram até 100.000 horas, enquanto as lâmpadas incandescentes apenas 1.000 horas e as lâmpadas fluorescentes 10.000 horas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s