Lançamentos Contábeis


Pelo regime de competência contábil, as vendas de mercadorias, produtos ou serviços realizadas devem ser contabilizadas por ocasião da entrega ou execução do produto ou serviço, e não somente por ocasião de seu recebimento (“regime de caixa”).

Regime de Competência Contábil

As receitas e as despesas devem ser incluídas na apuração do resultado do período em que ocorrerem, sempre simultaneamente quando se correlacionarem, independentemente de recebimento ou pagamento.

Regime de caixa

As receitas e as despesas são incluídas na apuração do resultado no período em que forem recebidas ou pagas

Exemplos:

OPERAÇÃO DÉBITO CRÉDITO
Venda de mercadorias à vista Caixa Venda de mercadorias
Venda de mercadorias a prazo Clientes Venda de mercadorias
Baixa de estoques pela venda de Mercadorias Custo de Mercadorias Vendidas Estoques de Mercadorias
Venda de serviços à vista Caixa Venda de serviços
Venda de serviços a prazo Clientes Venda de serviços
Baixa de estoques pela venda de Serviços Custo dos Serviços Vendidos Serviços em Andamento
Venda de produtos à vista Caixa Venda de produtos
Venda de produtos a prazo Clientes Venda de produtos
Baixa de estoques pela venda de Produtos Custo dos Produtos Vendidos Estoques de Produtos Acabados

BAIXA DOS ESTOQUES VENDIDOS

Se contabiliza o Custo da Mercadoria Vendida através da baixa dos estoques (ficha de controle de estoques).

Esta contabilização pode ser por operação ou por período (dia, semana, quinzena, mês).

Nota: a conta “serviços em andamento” é debitada pelos custos inerentes à execução dos serviços, como folha de pagamento do pessoal alocado nos serviços e respectivos encargos, materiais aplicados, aluguel de equipamentos, etc.

COMPRA DE INSUMOS PARA PRODUÇÃO

Os insumos para produção compreendem os materiais necessários para incorporação ao produto final, tais como: Matérias-Primas; Materiais de Embalagem e Materiais Intermediários.

O ICMS destacado na aquisição de insumos deve ser excluído do custo de aquisição, contabilizando-se o valor correspondente em conta própria do ativo circulante. Esse procedimento faz com que o insumo adquirido ingresse no estoque da indústria pelo seu valor líquido, ou seja, sem o ICMS incluso no valor da Nota Fiscal.

No caso do IPI, se a indústria não tiver direito a crédito desse imposto, o valor correspondente integrará o custo de aquisição dos insumos.

O valor do frete pago pelo transporte de insumos será registrado como parcela integrante do custo de aquisição.

Na empresa que não mantém controle de estoques, usualmente as compras são registradas em contas de resultado específicas (Compra de Matérias Primas, Compras de Materiais de Embalagem, ICMS sobre Compras, Fretes sobre Compras, etc.) sendo que na data de apuração dos resultados se faz o levantamento físico dos estoques para a contabilização do valor a débito de estoques e a crédito de conta de resultado, chamado “Estoques Finais de Insumos”.

Exemplo:

OPERAÇÃO DÉBITO CRÉDITO
Pelo registro da compra Compras de Matéria Prima (Resultado) Fornecedores (Passivo Circulante)
Registro do ICMS recuperável sobre a Matéria Prima ICMS a Recuperar (Ativo Circulante) ICMS sobre Compras (Resultado)
Registro do IPI Recuperável IPI a Recuperar (Ativo Circulante) IPI sobre Material de Embalagem (Resultado)

Nota: para as empresas optantes pelo lucro real, contabilizar também as parcelas de crédito do PIS e COFINS não cumulativos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s