Débito e Crédito

As palavras Débito e Crédito, na linguagem contábil, têm significados muito diferentes daqueles que têm na linguagem cotidiana.

É errado associar o débito e o crédito da contabilidade, com “subtração” e “adição” do financeiro. O correto é associá-los aos termos Destino e Origem, respectivamente.

Debitar significa anotar na coluna do Débito de uma conta, para aumentar o seu valor (se a conta representa um Bem ou um Direito), ou para diminuir seu valor (se a conta representa uma obrigação).

Creditar significa registrar uma importância na coluna de Crédito de uma conta, para aumentar seu valor (se a conta representa uma obrigação), ou para diminuir seu valor (se a conta representa um Bem ou Direito).

Há duas formas de os lançamentos débito e crédito serem feitos:

D- Estoque
C- Bancos
ou Estoque
a Bancos

No primeiro caso, “D” e “C” significam débito e crédito, respectivamente. Já no segundo caso, o “a” sinaliza crédito, sem a necessidade de colocar a letra “D” antes da conta Estoque. Tem-se por mais usada a primeira opção.

Débito é a aplicação de recurso, enquanto Crédito é a origem do recurso aplicado. Ou seja, quando um contador faz um lançamento a débito em uma conta, significa que o dinheiro, o bem ou o serviço destina-se àquela conta. Agora, quando ele faz um lançamento a crédito em uma conta, significa que o dinheiro, o bem ou o serviço teve origem naquela conta.

Por exemplo: Uma empresa comprou um terreno do valor de $80.000,00. Para pagar à vista, foi usado o dinheiro disponível no caixa da empresa. Lançamos o registro destas duas contas da seguinte forma:

D- Imóveis (O terreno teve destino na conta em questão, já que faz parte dos imóveis da empresa.)
C- Caixa (O lançamento teve origem na conta Caixa, já que foi pago à vista com o dinheiro da empresa.)

Se uma conta recebe algo ou assume o compromisso de entregar algo, é debitada. Se uma conta entrega algo ou adquire o direito de receber algo, é creditada.

OBS.: Para corrigir um erro em um lançamento contábil, não se usa borracha ou corretivo. Para corrigi-lo, faz-se o registro contrário. Um débito anula um crédito e vice-versa (operação conhecida como estorno). Pode-se usar para corrigir os erros em geral (inversão das contas, lançamentos em duplicidade, omissão de lançamentos, erro no valor, etc.) vários tipos de métodos, como por exemplo, estorno do lançamento, lançamento retificativo, lançamento complementar e ressalva por profissional qualificado. Para entender melhor esse assunto, clique aqui.

É muito comum o estudante iniciante em contabilidade e às vezes quando termina a faculdade não sabe debitar e creditar contas. Entender o funcionamento do método das partidas dobradas é essencial para fazer lançamentos em contabilidade e a partir daí será possível elaborar demonstrações contábeis. O método das partidas dobradas surgiu por volta de 1492 na Itália. Não se sabe quem é o idealizador de tal método, mas supõe-se que o Frei Lucas Pacioli é o inventor. Passados mais de 500 anos, ninguém jamais conseguiu modifica-lo e é aceito no mundo todo. O princípio básico do método é que “para todo débito há um crédito correspondente e de igual valor e vice-versa”.
A conta caixa por exemplo, tem natureza devedora e aumenta-se de saldo a medida que debitamos tal conta. Mas, a confusão é que débito para as coisas é algo ruim e negativo e logo, não há como entender sendo caixa uma coisa boa para empresa ser devedora e não credora.
Débito em latim significa ALGO QUE PERTENCE A EMPRESA e crédito quer dizer CONFIANÇA. Logo, se o caixa da empresa é algo que pertence a ela própria, isto é, é um bem, o caixa é de natureza devedora. No caso por exemplo da conta fornecedores que é uma obrigação da empresa. A empresa quando tem saldo na conta fornecedores quer dizer que tem um CRÉDITO COM TERCEIROS. Daí que a conta fornecedores é de natureza CREDORA.
Alguns autores trazem a explicação que isto é uma convenção estabelecida na contabilidade. Você pode perguntar POR QUE AS CONTAS DO ATIVO SÃO DEVEDORAS E AS DO PASSIVO SÃO CREDORAS. É meramente uma convenção estabelecida pela Contabilidade. Se vc pensar nos números e traçar uma reta, a esquerda do 0 tem-se os números negativos e a direita tem-se os números positivos. POR QUE? É uma convenção. Logo, AS CONTAS DO ATIVO representa tudo que pertence a empresa, são as aplicações de recursos e devem ser debitadas para aumentar seu saldo, já as do PASSIVO são as origens de recursos da empresa, é de onde veio o dinheiro, devem ser creditadas pelo seu aumento. A exceção disso são as chamadas CONTAS REDUTORAS DO ATIVO E PASSIVO. Se do ativo, devem ser creditadas, como é o caso da depreciação acumulada. Bem espero com esta breve explicação ter aberto sua mente para iniciar o estudo da contabilidade. É essencial entender partidas dobradas e sem isso, nada se saberá de contabilidade. É a base da base. Até breve!!!

ENTENDENDO OS DÉBITOS E CRÉDITOS EM CONTABILIDADE

É muito comum o estudante iniciante em contabilidade e às vezes quando termina a faculdade não sabe debitar e creditar contas. Entender o funcionamento do método das partidas dobradas é essencial para fazer lançamentos em contabilidade e a partir daí será possível elaborar demonstrações contábeis. O método das partidas dobradas surgiu por volta de 1492 na Itália. Não se sabe quem é o idealizador de tal método,mas supõe-se que o Frei Lucas Pacioli é o inventor. Passados mais de 500 anos, ninguém jamais conseguiu modifica-lo e é aceito no mundo todo. O princípio básico do método é que “para todo débito há um crédito correspondente e de igual valor e vice-versa”.

A conta caixa por exemplo, tem natureza devedora e aumenta-se de saldo a medida que débitamos tal conta. Mas, a confusão é que débito para as coisas é algo ruim e negativo e logo, não há como entender sendo caixa uma coisa boa para empresa ser devedora e não credora. Débito em latim significa ALGO QUE PERTENCE A EMPRESA e crédito quer dizer CONFIANÇA. Logo, se o caixa da empresa é algo que pertence a ela própria, isto é, é um bem, o caixa é de natureza devedora. No caso por exemplo da conta forncedores que é uma obrigação da empresa. A empresa quando tem saldo na conta fornecedores quer dizer que tem um CRÉDITO COM TERCEIROS. Daí que a conta fornecedores é de natureza CREDORA. Alguns autores trazem a  explicação que isto  é uma convenção estabelecida na contabilidade. Vc pode perguntar POR QUE AS CONTAS DO ATIVO SÃO DEVEDORAS E AS DO PASSIVO SÃO CREDORAS. É meramente uma convenção estabelecida pela ontabilidade. Se vc pensar nos números e traçar uma reta, a esquerda do 0 tem-se os números negativos e a direita tem-se os números positivos. POR QUE? é uma convenção. Logo, AS CONTAS DO ATIVO representa tudo que pertence a empresa, são as aplicações de recursos e devem ser débitadas para aumentar seu saldo, já as DO PASSIVO são as origens de recursos da empresa,é de onde veio o dinheiro, devem ser créditas pelo seu aumento. A excessão disso são as chamadas CONTAS REDUTORAS DO ATIVO E PASSIVO. Se do ativo, devem ser créditadas, como é o caso da depreciação acumulada. Bem espero com esta breve explicação ter aberto sua mente para iniciar o estudo da contabilidade. É essencial entender partidas dobradas e sem isso, nada se saberá de contabilidade

CONTABILIDADE: DÉBITO x CRÉDITO E OUTRAS CONTAS

O conceito de débito é o que se perde e crédito é o que se ganha.

Agora em contabilidade, o débito está relacionado com contas do Ativo que representa bens e direitos (dinheiro, casa, carro, valores a receber, etc).
E crédito está relacionado com contas do Passivo que representa suas obrigações com terceiros (empréstimos, financiamentos, contas a pagar, impostos a pagos e por aí vai.
Raciocinando como Contador, Débito é tudo aquilo que a empresa DEVE aos seus sócios, e crédito é tudo aquilo que os sócios e demais entidades têm a RECEBER da empresa.

Exemplos:

CONTAS DE DÉBITO:

  • Instalações
  • Caixa
  • Móveis e Utensílios
  • Veículos
  • Equipamentos
  • Capital
  • Títulos a Receber
  • Aplicações Financeiras
  • Imóveis
  • Materiais para Escritório
  • Estoque de Mercadorias
  • Bancos conta Movimento

CONTAS DE CRÉDITO:

  • Lucros Acumulados
  • Empréstimos a Pagar
  • Fornecedores
  • Empréstimos sob hipoteca a pagar
  • Salários a Pagar
  • Dividendos a Pagar
  • Estoque de Peças para Reparo

CONTAS DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO:

  • Capital Social: é o investimento que os sócios investem na empresa
  • Reserva de Capital
  • Reserva Legal

CONTAS DO ATIVO PERMANENTE:

  • Imóveis
  • Máquinas e Equipamentos
  • Investimentos em Outras Empresas
  • Despesas com desenvolvimento de novos produtos
  • Veículos
  • Terrenos
  • Obras de Arte

CONTAS DO ATIVO DIFERIDO

  • Despesas com desenvolvimento de novos produtos
  • Despesas pré-operacionais

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s