A diferença entre o foco no problema e o foco na solução


Para resolver um problema é preciso saber onde focar para obter melhores soluções. Quando se foca no problema, você pode achar uma solução, mas esta solução pode gerar novos problemas, mantendo este foco, pode acabar criando uma cascata infinita de problemas. Ao focar na solução do problema, você pode resolver o problema sem efeitos colaterais e ficar livre para dar atenção ao que interessa.

Neste artigo demonstrarei alguns exemplos de ambos os focos de forma prática e objetiva.

Escrevendo no Espaço

Vamos analisar uma pequena história sobre os diferentes focos:

“Os astronautas, tanto os americanos quanto os russos, perceberam que não era possível escrever com uma caneta comum no espaço, pois a tinta não saia da caneta devido à falta de gravidade. A Nasa, com toda sua tecnologia e profissionais qualificados, investiram muito dinheiro em pesquisas e conseguiram inventar uma caneta que escrevia mesmo em gravidade zero, os astronautas americanos ficaram orgulhosos e usaram sua nova tecnologia no espaço. A agência espacial russa simplesmente passou a usar um lápis.”
Lendas urbanas – contos de administração.

Note que ambos os grupos de profissionais estavam com o mesmo problema: não era possível escrever de caneta no espaço.

A Nasa se focou no problema, que era o fato da caneta não conseguir funcionar no espaço, então ela gerou novos problemas para resolver este, teve que gastar muito dinheiro, teve que investir tempo e recursos em pesquisa, entre inúmeros outros novos problemas.

A agência espacial russa já teve o seu foco na solução. Eles viram que a solução era conseguir escrever no espaço. Há várias formas de se escrever sem precisar usar uma caneta, então eles procuraram uma solução com melhor custo benefício.

A caneta não fazia parte da solução, fazia parte do problema. Quando descobrimos um problema, temos que primeiro pensar em qual é o objetivo, o que é preciso ser feito para que o objetivo seja alcançado, em vez de perder tempo tentando arrumar o que está causando o problema.

Falha na produção

Outra história interessante para analisar:

“Uma empresa multinacional estava com um problema grave na sua produção de pasta de dente, muitas caixas estavam sem a pasta, isso estava gerando muitos problemas para a empresa, obviamente. Os executivos não sabiam o que fazer, como evitar que as caixas não fossem sem a pasta de dente dentro. Com isso, contrataram uma consultoria que desenvolveu uma máquina que retirava as caixas vazias da última esteira da produção. A máquina custou bilhões, ela contia uma balança com alta precisão que pesava a caixa para ver se estava vazia e depois um braço mecânico arrancava a caixa vazia da esteira.  Meses depois não havia mais problemas de caixas vazias, então os gestores da empresa foram olhar os relatórios e a máquina estava desligada. Ninguém entendeu nada, foi uma correria para descobrir como o problema havia sumido e a máquina estava desligada, depois de muito procurar, foram até a produção perguntar para os funcionários de operação, onde um deles respondeu: – A máquina parou de funcionar na primeira semana, então nós fizemos uma vaquinha para comprar um ventilador e colocamos o ventilador para empurrar as caixas vazias da esteira.”
Lendas urbanas – contos de administração.

Apesar de engraçado, e depois de ler, parecer bem simples, essa história retrata um realidade muito comum no mercado de trabalho.

Para os gestores que estão muito distante da produção do produto, ou da entrega do serviço, é necessário obter toda informação possível do processo para que se consiga focar na solução. Os funcionários que lidavam com a parte da produção onde estava o problema é quem possuíam toda experiência do dia a dia daquele processo, então eles deveriam ser consultados antes de qualquer decisão precipitada.

Com a informação em mãos do que acontece no dia a dia do processo é possível definir qual é o objetivo a ser alcançado e qual é a solução para se chegar neste objetivo.

Imagina o trabalho que não seria para esta empresa manter essas máquinas a mais na produção, era um problema gerando novos problemas.

O objetivo era simples, remover as caixas vazias, então um simples ventilador já resolvia o problema.

Resolvendo Problemas

Ao enfrentar um novo problema, não deixe seu foco ir todo para a causa do problema, pense no que precisa ser feito para que o objetivo seja alcançado e então você terá o foco na solução.

O processo de mudar o foco não é rápido, é preciso de um tempo até que se acostume a pensar da maneira certa ao se deparar com um problema, ou seja, é preciso de praticar bastante até que isso fique automático.

Use esse nova forma de pensar em pequenos problemas que encontrar no seu dia a dia e comece a praticar!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s