O que é Síndrome da fadiga crônica?


A síndrome da fadiga crônica é uma doença caracterizada pela fadiga extrema, que não pode ser explicada por nenhuma condição médica subjacente. Nesta síndrome, a fadiga costuma piorar com a atividade física ou mental, mas também não melhora com o repouso.

Sinônimos

SFC, síndrome da disfunção imune, encefalomielite miálgica

Causas

Os cientistas não sabem exatamente o que causa a síndrome da fadiga crônica, embora existam muitas teorias – que vão desde infecções virais até estresse psicológico. A hipótese mais aceita hoje em dia, na verdade, é que uma combinação de fatores possa estar envolvida na causa da doença. Alguns destes fatores que têm sido estudados incluem:

Infecções virais

Muitas pessoas desenvolvem a síndrome da fadiga crônica depois de ter tido uma infecçãoviral, que levaram a uma gripe, resfriado, sinusite, etc. Por essa razão, os especialistas passaram a dar atenção especial para alguns vírus que possam estar envolvidos na ocorrência da doença. O mistério é entender por que, nestes casos, a infecção vai embora, mas deixa alguns sintomas em seu rastro que caracterizam a síndrome da fadiga crônica.

Problemas no sistema imunológico

Os médicos também verificaram que o sistema imunológico de pessoas que têm síndrome da fadiga crônica parece mais enfraquecido que o de pessoas totalmente saudáveis. Não está claro, no entanto, se essa deficiência é suficiente para causar o transtorno.

Desequilíbrios hormonais

As pessoas que têm a síndrome da fadiga crônica também têm, por vezes, os níveis de hormônio em quantidades anormais na corrente sanguínea – principalmente os hormônios produzidos pelo hipotálamo, pela hipófise ou pelas glândulas suprarrenais. Mas, da mesma forma, as motivações dessas anormalidades também são desconhecidas.

Fatores de risco

Apesar das causas da síndrome da fadiga crônica ainda não estar totalmente esclarecida para os médicos, alguns fatores são conhecidamente capazes de aumentar o risco de ocorrência da doença. Veja:

Idade

A síndrome da fadiga crônica pode ocorrer em qualquer idade, mas é mais comum em pessoas entre os 40 e os 50 anos.

Sexo

Pessoas do sexo feminino são mais comumente afetadas pela síndrome da fadiga crônica do que pessoas do sexo masculino. Os médicos, no entanto, também não sabem por que a doença parece ser mais recorrente entre elas.

Estresse

Uma grande carga de estresse na rotina, principalmente no trabalho e nas relações íntimas e familiares, parece estar envolvida na ocorrência da síndrome da fadiga crônica.

sintomas

Sintomas de Síndrome da fadiga crônica

A síndrome da fadiga crônica tem oito sinais e sintomas oficiais, elencados pelos médicos como uma espécie de critério para o diagnóstico da doença. O principal sintoma da doença, evidentemente, é o que dá origem ao seu nome: fadiga.

Os outros sete sinais são:

  • Perda de memória ou de concentração
  • Garganta inflamada
  • Aumento dos gânglios linfáticos no pescoço ou nas axilas
  • Dor muscular inexplicável
  • Dor nas articulações, principalmente quando a dor migra de uma articulação para outra, sem apresentar, no entanto, nenhum sinal de inchaço ou vermelhidão na área afetada
  • Dor de cabeça
  • Sono recorrente e intermitente
  • Exaustão extrema que dura mais de 24 horas após o exercício físico ou mental.

No entanto, os pacientes podem, ainda, apresentar sintomas diferentes destes, como febre, irritabilidade e confusão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s