Mediunidade


«…E acontecerá que nos últimos dias, diz o senhor, que Eu derramarei do meu espírito sobre a carne e profetizarão os vossos filhos ,e vossas filhas, e vossos mancebos terão visões..»
Pedro (Actos dos Apóstolos, 11-17)

  
 

As próximas cinco páginas são um trabalho de pesquisa que fiz, consultei somente citações e passagens bíblicas e outras, contudo o texto foi trabalhado e desenvolvido por mim, e é  proibida a cópia, contém ainda canalizações e psico-pictografias de minha autoria.
Não existe um texto igual noutro site, porque aqui os textos são originais, escritos por mim. .
 

.Para entender o mundo espiritual externo, devemos primeiramente entender o interno, somos o microcosmo à semelhança do macrocosmo (universo) como ensinou Hermes .
 

Dentro de nós existe um grande universo pedindo para ser explorado , o homem mantém a cegueira de tentar conquistar o universo exterior e no entanto ainda não conquistou o seu universo interior.
Segundo o hinduísmo este mundo ilusório externo em que vivemos é regido por Maia (deusa da ilusão ) devemos ver mais além da ilusão, Atma-vidyã seria o conhecimento da alma, clarividência,”olho de-Shiva”, o psiquismo é então uma espécie de campo energético que permeia e anima tudo,o corpo e alma formam uma unidade que está interligada com o todo e como parte do mesmo.
-A mediunidade é um processo de aprendizagem nem sempre fácil, e muito longo, por isso alguns desistem da caminhada deixando seduzir-se pelas alternativas mais fáceis (no entanto enganadoras), uns abrem consultórios ,auto-intitulando-se mestres, explorando aqueles que são menos entendidos e os que sofrem… ( não me refiro a todos no geral, somente alguns casos).
 

Todos somos médiuns, cada qual em seu próprio grau evolutivo, consoante a bagagem espiritual que cada um traz da sucessão de reencarnações.
Assim temos que procurar evoluir espiritualmente mais e mais, quem não iniciou ainda a caminhada deveria pôr-se a caminho, o tempo urge… Não se desiludam se por vezes houver desmotivação, muitas dificuldades surgem para testar a nossa fé e a nossa vontade, acontence também que vamos ficando mais subtis, mais sensíveis às energias negativas condensadas no plano astral que envolve a terra, abrandem um pouco e recomecem a caminhada com energia redobrada, podem ler livros sérios e esclarecedores de espiritismo kardequiano, espiritualismo ou outros moralmente elevados.
 

Exercitem o pensamento, façam os vossos apontamentos, aos poucos , gradualmente a vossa mediunidade irá florescendo,(não forçem a mediunidade com certos livros ditos miraculosos).
A vida irá trazendo ao vosso caminho amizades e pessoas mais sábias que vos transmitirão conhecimento e também pessoas menos espiritualizadas às quais vocês deverão partilhar conhecimento.(partilha de saber) Não procurem exibir-se ou querer outros propósitos egoístas, pois assim a mediunidade seria perigosa e atrairíam entidades mistificadoras…
 

-O caminho fácil é bastante sedutor e está repleto de falsos espíritas que podemos ver nos jornais, revistas e televisões, esse caminho do lucro dura pouco tempo,definha a imagem dos bons espíritas ,leva as multidões a desacreditar o assunto movidas pela desilusão, acumula um karma pesado que deriva do acto de exploração da ingenuidade alheia e dos luxos materialistas . 

Devemos respeitar a regra de ouro :
« dai de graça o que de graça recebestes » .
 

Não tem fundamento aquele conceito da mediunidade hereditária, como dizem algumas pessoas «sou bruxo(a), herdei os dons psiquicos da minha mãe/ pai», ou: «o meu pai era mago e herdei os poderes dele…», isso nada tem de verdade, cada pessoa é um espírito em fase evolutiva, cada um tem o seu mérito, as suas provas, cada um tem que lutar pela sua espiritualidade, desenvolvendo a própria mediunidade ,nada recebemos sem esforço.
 

Existem laços espirituais ou kármicos, as entidades espirituais atraem-se por afinidade, por exemplo se uma senhora fosse médium a sua filha poderia ser, porque noutra vivência passada podem ter tido alguma relacção, uma convivência, e voltam a desempenhar uma missão juntas nesta vida presente, são os laços familiares, há pais médiuns cujos filhos nem mediunidade têm ainda desenvolvida , assim podem ser doutrinados pelos pais, se assim quiserem pois temos todos o nosso livre-arbítrio, prova de que: somos almas independentes, mas em convivência.
 

Se os dons mediúnicos transitassem para os filhos seria uma parcela da alma do pai desagregando-se da mesma para se agregar na alma dos filhos? Ou a mesma alma animava dois corpos?..
 

-Existem sim, os laços espirituais ( cármicos) entre familiares, uma pessoa pode reencarnar no seio de uma família onde se encontrem almas de outra existência passada, com uma missão de partilhar ensinamento ou fazer progredir alguém com quem convive, ou ser-se ajudada…
 

Ou poderá ocorrer ainda que um espírito-guia de uma família oriente vários membros dessa família, porém é imprescindível terem desenvolvido a mediunidade numa vida passda…
 

-São também ilusórios esses livros que ensinam a desenvolver dons psíquicos de um dia para o outro, milagres desses não existem, essas soluções seriam demasiado fáceis e alguns “paranormais” aproveitam a fama, o seu conhecido nome para vender livros, que á partida as pessoas acreditam ser úteis porque querem ser iguais ao paranormal que os escreveu, e ele saberá que o caminho fácil é sedutor, e escreve aquilo que as pessoas adoram ler para sentir-se poderosas.
 

Algumas frases de propaganda :
 

“Com este livro você será dono do seu destino concentre-se na minha imagem, repita as minhas frases e verá o efeito exraordinário…” .
 

-A sedução sempre foi muito forte e arrastou consigo muitas pessoas que utilizam erroneamente a mediunidade, portanto é imprescindível ser-se acompanhado por mediuns experientes, em algum centro sério e credível, com orientação e preserverança podemos desenvolver benéficamente a mediunidade mantendo auto-vigilância, sem ser alvo de entidades mistificadoras pouco evoluídas (tarefa nem sempre fácil). Inicialmente adquirimos o conhecimento (espiritualização) lendo obras espirituais, depois vamos lapidando o nosso ser interior, a mediunidade vem por acréscimo, vai florescendo gradualmente.
 

Em dado momento o destino vem encaminhando certas pessoas até nós, “almas-gémeas”, pessoas que se afinizam conosco e partilham do mesmo assunto, segundo a máxima espírita se diz:
 

«O semelhante atrai o seu semelhante» (atraímo-nos por afinidade vibratória, moral, intelecutal, etc ) As mais comuns faculdades medianímicas usamo-las no dia-a-dia, a intuição, inspiração, telepatia,sincronia, premonição, presságios, entre outras mais…
 

Reparem: Que ao pensarmos numa pessoa, ocorre que essa mesma pessoa telefona naquele momento, ou cruza-se conosco no caminho e diz:
 

« ia pensando em ti », ou estamos dialogando com alguém e a certo instante dizemos em sincronia a mesma frase, prova de que estamos ligados em pensamentos de uma só fonte (telepatia, comunicação impressiva e subtil pela transmissão das ondas electricas do pensamento através do plano astral).
 

Também ocorre quando vemos alguém pela primeira vez sentimos uma “vibração” de simpatia ou antipatia, sem a ter conhecido alguma vez, como é possível ter tal sensação? Somente existindo algum laço kármico passado, outras vezes mesmo julgando estar sozinhos nós sentimos uma presença, sentimo-nos observados, sentimos o ar carregado, uma vibração no ouvido, sentimos que já não estamos sós, e que mudamos de estado de humor, começamos a provar outros estados de angústia, ou alegria (consoante a sensação que a entidade suscita assim é a sua categoria,boa ou má), por vezes sente-se um calafrio. (sensitivismo é mediunidade).
 

Durante o serviço militar, na “semana de campo” no monte Cabeça de Ferro (em Beja) senti uma mão suave tocar-me no ombro direito, olhei para tráz e não estava ninguém perto de mim num raio de 15 metros, além do mais nem ouvi passos atrás de mim sobre os pastos secos…
Por vezes ocorre irmos a um dado local pela primeira vez e sentirmo-nos perturbados sem motivo aparente..
Todas estas sensações indiciam a nossa sensibilidade, médium significa medianeiro, é o indivíduo sensivel à presença das entidades extrafísicas, que serve de intermediário entre o plano fisico e o espiritual. .
 


-Temos o perispírito, que serve de mediador plástico nas comunicações mediunicas, ele é o nosso envoltório espiritual, com propriedades electro-magnéticas.
Os espíritos circundam-nos, povoam todo o espaço à nossa volta, entre múltiplas dimensões, são almas de pessoas desencarnadas, assim como há pessoas boas e más existem então entidades boas e más, interagindo connosco por via do mental (mas ouvimos essa voz interior com a nossa própria voz mental, por isso muitas vezes não distinguimos se o pensamento é nosso ou não, há que reconhecer a nossa própria vibração mental para diferenciá-la de outras)…
 

Outras entidades que atíngiram um elevado grau de evolução são habitualmente chamadas de : anjos, serafins, querubins, ou Mestres Ascensionados, entre outras denominações…
Todos passaram pelo nosso estágio evolutivo que nós aqui na terra, também lá chegaremos um dia…
 

 

) :Kardec (A Médiuns a reconhecer , como consta no Livro dos mediunsAlguns tipos comuns de

  

 

 

– Medium intuitivo:
Aquele que tem consciência do que escreve, a entidade comunica-se com ele telepaticamente, não incorpora o medium nem controla o seu corpo, apenas lhe induz as mensagens por via mental. Devemos avaliar o carácter da entidade pela moral das suas mensagens, ser vigilantes para não cair em mistificação. .
 


– Médium inspirado:
Semelhante ao anterior, aplica-se também a situações em que recebemos mensagens de aviso de entidades protectoras ou familiares ,por vezes chamamos de intuição a esta voz interna, quando ela nos aconselha sobre determinada situação.
Alguns exemplos de médiuns inspirados são os Compositores, músicos, poetas, pintores, artístas. .
 


-Médium sensitivo:

Aquele que tem a sensibilidade para sentir presenças de entidades. Por vezes sentimos o ar pesado, sentimo-nos observados,etc… .
 


-Médium auditivo: (ou claraudiente):
É aquele que ouve entidades. .
 


-Médium vidente :(clarividente):
Aquele que vê entidades, espectros,aparições tangíveis. Na Índia a clarividência simboliza o «olho de Shiva», e no Japão é chamada de «visão infinita».
 

-Médium falante:
Aquele que fala sob influência de uma entidade, não confundir com mediunidade intuitiva, por vezes podemos falar sob influência telepática de uma entidade e sentimos que um segundo pensamento nos inspira e uma energia nos envolve, mas neste caso há uma momentânea ausência de consciência e a entidade assume o controle da comunicação, dá-se o nome de psicofonia (e quando a entidade fala no ar, usando o éter como veículo condutor do som designa-se: pneumatofonia). .
 


-Médium sonâmbulo:
Aquele que em estado de sonambulismo é assistido por entidades, caminha de olhos cerrados mas parece que algo o orienta por entre os obstáculos, alguns entram em transe sonâmbulico e a entidade acuta através deles fazendo previsões ou curas..
Era o caso do famoso Edgar Cayce,”profeta adormecido”. .
 

Médium escrevente: (ou psicógrafo):
Escreve por si mesmo sob influência mental de uma entidade. Há quem faça distinção entre psicografia e canalização,afirmando que na psicografia a entidade domina a vontade do medium controlando os seus movimentos e que o espirito dele fica ausente e sem consciência,num estado de transe, enquanto na canalização a pessoa está consciente e apenas transmite para o papel a mensagem, mas isso o espiritismo define como mediunidade intuitiva.
Há mais tipos de mediunidade, cada pessoa é um caso único e a mediunidade varia de pessoa para pessoa,consoante o seu estado evolutivo, os seus fluidos, o seu físico,etc.
Estas faculdades sobretudo servem para nos aperfeiçoar-mos espiritualmente e não para serem utensílio de exibicionismo ,vaidade ou lucro.
 

.As idéias chegam pelo superconsciente como inspiração, conscientizam-se e são arquivadas por meio da intuição,ou inspiração mediunica, sentimos uma vibração, imagem ou ideia .
Depois de tomarmos consciência delas codificamo-las em palavras (faladas ou escritas).
Surgem situações semelhantes quando ocorre o animismo, isto é quando a própria alma do(a) médium se encontra num estado de liberdade e se comunica ela mesma com se fosse um espirito independente,manifestação psíquica paranormal inconsciente (chamam-lhes extramediúnicas..).
 


-A mediunidade não é um previlégio, geralmente quem mais necessita dela é quem a possui, tornando-se mais sensitivo, recebendo mensagens aprendendo com elas para uma reforma interior.
A glândula pineal tem uma relacção com a mediunidade, esta glãndula-mestra que regula outras, era descrita pelos hindús como a flor de mil pétalas, ela faz a ponte de união entre o chacra coronário e o plano espiritual.
Controla a emotividade e estados-alterados de consciência, em meditação ou exrcício da mediunidade ela torna-se luminescente… Tem ligação com a mente e comanda as forças subconscientes, através de propriedades electromagnéticas do campo vital.
Ela filtra os pensamentos da entidade comunicante para o(a) médium receptor agindo assim como elo de ligação.
 


 

-Vários médiuns procuram a fama e destacar-se, envaidecendo-se com o título de médium procurando o lucro, mas o medium não é alguém especial, a mediunidade serve para nos melhorar-mos, é algo latente em todos nós , situando-se cada pessoa num determinado grau evolutivo, como podemos ler no «livro dos mediuns »  


(A. Kardec) : 159:
“toda a pessoa que sente a influência dos espíritos, em qualquer grau de intensidade, é medium. Essa faculdade é inerente ao homem, por isso não constitui previlégio(…) “
 


Se a mediunidade não for cuidada e desenvolvida pode “enferrujar” tornando-se improdutiva.
 

Não adiantarei muito mais, nem vou esquematizar todas as variantes mediúnicas pois seriam centenas (variando de pessoa para pessoa). -Diversas pessoas,com base na sua crença religiosa, afirmam ainda que os espíritos que se comunicam são o diabo, meus amigos a palavra vulgar « demónio» deriva de “daemons”(espíritos), todas as pessoas desencarnadas são espíritos e não demónios, e não é errado contactá-los, não é uma questão de “incomodar” os mortos, em primeiro lugar porque não estão mortos, se estivessem mortos não os incomodaría-mos (pois eles nem existiam),eles não gostam de sentir-se esquecidos ou ignorados, muitas vezes eles são quem desejam estabelecer contacto e podem fazê-lo subtilmente, mentalmente, iludindo os nossos sentidos.
 


Pense bem se você estivesse noutro lugar distante, gostaria de partilhar o que via com as pessoas daqui certo?
Gostaria de dar provas da existência desse lugar e contactar familiares ainda em vida neste plano, certo?
É errado sim invocar as entidades por coisas fúteis, por adivinhações (mâncias) vulgares ou para maldades, isso também o espiritismo sério sempre condenou..!
 

O “diabo” foi um conceito criado pela Igreja para amedrontar os fiéis e mantê-los agarrados à doutrina, tudo era pecado, conheço pessoas tão fanáticas pela sua religião que não se divertem, não frequentam locais de entretenimento, não bebem um copo, não vão ao cinema, afirmam que a tv é pecado, sair à noite é pecado, tudo é pecado, no entanto a igreja não consegue mais conter os seus pecados desde o tempo da Inquisição (em que mais de 4000 pessoas eram chaçinadas por cada ano de existência do Papado),e actualmente casos de padres pedófilos entre outras coisas mais, isto só prova que ninguém é melhor que ninguém, os espíritias e os cristãos, ou os cidadãos comuns, os ateus, cada pessoa é boa ou má se assim se comportar, sem rótulos, sem grupos religiosos.
 

Deus é Todo-Poderoso, omnipresente, eternamente justo, portanto se Ele tudo-vê e se é justo ,porque apenas concederia aos maus espiritos o contacto?
Se antigos santos viam anjos, porque não veremos hoje na actualidade?
 

É extremamente necessário eliminar esses preconceitos infundados.
Várias pessoas quando perdem um ente querido confirmam posteriormente sentir a presença do familiar desencarnado, sentem a sua presença, a sua voz, vêm-nos em sonhos ou mesmo em imagens espectrais, então, seria o diabo disfarçado?
 

Não certamente… O espiritismo Kardequiano (codificado por Allan Kardec) é cristão, segue os ensinamentos cristãos e tem Jesus como grande exemplo, que nos enviou o “consolador”, o espírito consolador transmite a verdade através dos simples e humildes (os verdadeiros mestres).
 

Podemos interpretar os fenómenos mediúnicos através de algumas parábolas de Jesus, como em (João 14:v12)
« Digo-vos em toda a verdade : quem exercer fé em mim,esse fará também as obras que eu faço,e ele fará obras maiores do que estas,porque eu vou embora para o Pai (…)»
 

Ou seja, muitos espíritas têm o dom da vidência, da cura, o magnetismo…Mas Jesus também nos alertou da vinda de falsos mestres, devemos avaliar bem se algum mestre se proclama um Avatar ou um semi-deus, quando se envaidecem muito devemos ficar na dúvida.
 

Devemos avaliar moralmente as suas atitudes, se tentam promover-se ou angariar seguidores, exibir pequenos milagres como : materialização de jóias, mover objectos com a mente, ressuscitar pequenos animais e outros.
 

-Jesus aconselhou a sermos cautelosos com os falsos profetas “que se vos apresentam disfarçados de ovelhas,mas por dentro são loubos roubadores”…e “pelos seus frutos os conhecereis.(…) Pois: “ assim toda a àrvore boa produz bons frutos, porém a árvore má produz frutos maus..”
Mateus X, 16 : « Sede prudentes como as serpentes, e simples como as pombas ». .
 


Algumas Canalizações que escrevi:
São também denominadas psicografias, mensagens que todos podemos receber mentalmente, ou quando entidades nos inspiram mentalmente, ou quando elevamos a consciência a um plano elevado entrando em sintonia com o nosso Eu-Superior, a nossa mónada, o Cristo-Interno, ou ambas as coisas pois quando nos envolvemos em meditação e ascendemos a esferas superiores, as entidades partilham conosco as suas formas-de-pensamento e vibrações, e todo ficamos interligados à fonte divina, Una.
 

Há quem afirme duramente que a canalização é a transmissão de mensagens e que a mediunidade é quando servimos específicamente entidades espirituais com um propósito, ora não é assim de facto: a canalização é um dos inúmeros atributos da mediunidade.
 

A mediunidade não é um serviço às entidades espirituais em exclusivo, elas também nos servem a nós (somos entidades espirituais encarnadas) a mediunidade é um elo de ligação, uma sensibilidade que nos une ao plano espiritual, é uma propriedade do nosso espírito .
 


-Devemos reconhecer a categoria das entidades pela moralidade das suas comunicações, devemos partilhar o que escrevemos, principalmente são mensagens dirigidas a nós para nosso aperfeiçoamento, poderemos partilhar (não exibir, pois todos somos médiuns ) agradeço a inspiração divina e partilho com carinho algumas mensagens.
 

Como não me foram revelados nomes anotei o meu como referência e a respectiva data das mensagens.
Algumas recebi intuitivamente sem racicioná-las, outras desenvolvi eu do meu intelecto e senti depois a ajuda de uma segunda mente intuitiva, aquela voz interior que é o nosso Guia ou mentor espiritual.
 


-Quero referir que não sou nenhuma pessoa diferente, todos nós podemos desenvolver a mediunidade e canalizar, confesso que tenho apenas alguns momentos e tenho ainda uma grande caminhada pela frente, desejo um dia ser como aqueles médiuns que canalizam livros inteiros, com frequência, mas tudo vem a seu tempo, pelo exercitação e preserverança.
 


«Quando o branco do papel é um imenso profundo, a escrita torna-se infinita..! »

  

 

 

«Tal como a lua espelha a luz solar, a alma espelha a luz do espírito »

  

 

 


«O olhar é um reflexo e não uma realidade completa, este depende da realidade,mas aquilo que não podemos ver também é real, logo,a realidade pode ser apenas um reflexo de como nós a vemos…
 

-O olhar é mais breve que o pensamento, o pensamento procura a realidade das coisas onde elas não estão, enquanto que o olhar se bate com uma realidade mais próxima de nós…
 

-Um olhar para o nada é uma visão infinita, sendo um olhar sem rumo,fixo no vazio, acabará sempre por olhar sobre si próprio »
 

(olhar para dentro,o conhecimento de si mesmo,introspecção,meditação)

  

 

 


« O silêncio das estrelas é revelador »

  

(o silencio é revelador,introspecção, olhando o cosmo sintonizamo-nos com ele) .
 


da mesma fonte »àgua«Todos nós somos garrafas diferentes,no entanto possuímos

  

(a nossa essência,e o nosso pensamento intuitivo provêm da mesma fonte divina,por vezes partilhamos o pensamento telepáticamente,ou em sonhos,ou escrevemos algo igual a outra pessoa distante de nós no globo…)
 


«Tal como o acordar é o despertar do sono, a vida é o despertar da morte A vida e a morte sepáram-se como o sonho da realidade e a realidade do sonho.»

  

 

 


por entre os teus dedos, enquanto fores crente nos teus medos»àgua« A felicidade escapar-te-à como

  

 

 

«Nós somos como uma noz, o miolo é o nosso Ser, a casca é o mundo que nos envolve, o pensamento é o exterior que nos rodeia…
 

-Quero assim dizer variadas coisas:
O pensamento é superior ao mundo material que nos circunda, porém a casca (o mundo) é opaca e oculta-nos a visão com o seu manto de banalidades,materialismo, sistemas,violência, fazendo-nos ver a nossa vida limitada e não aquilo que nos seria mais valioso: o que chama por nós do lado de fora »
 


 


« Há quem diga: o destino é uma carta fechada.,
Pois eu digo: ele é uma carta ,num envelope por nós fechado, no entanto não recordamos aquilo que escrevemos no passado.
Aquilo que vivenciamos hoje é fruto das nossas escolhas e actos presentes, mas também de actos muito antigos »
 

«… Se dizem: o destino já está escrito. Então eu digo:
várias vezes nos esquecemos de alguma coisa que escrevemos há meses atrás ,podemos também esquecer-nos do destino que escrevemos em vidas passadas, no entanto podemos emendar certas coisas e reescrevê-las .»
 

« Se todos os mistérios tivessem resolução; viver para alcançá-los perderia o sentido!..» 

« O mundo oculto deixará de sê-lo… O Homem não dominará mais o mundo ,mas o mundo sim dominálo-à ,o que dava vida dará morte, aqueles que sabem amar sobreviverão…
As doenças nervosas serão como mãos invisíveis ceifando vidas, não será mais subestimado o poder da mente sobre o corpo…
As falsas religiões cairão dando lugar a uma só.»

  

 

 


« Vê melhor aquele que usa a alma, ao invés de usar os olhos »

  

 

 

 

o teu mundo de sonhos, a quem aguarda somente por pesadelos »reveles« Não

  

(de nada servirá partilhares conhecimento espiritual com quem não o aceita,virar-se-ão contra ti)
 

 

de olhar somente para nós próprios.»erro no caírmos« A beleza do céu estrelado existe, para não

  

 

 

«Na viragem do milénio, moldar-se-à um pensamento universal de um Todo místico,
tratarão depois os mais atentos neste percurso de instruir os outrora adormecidos…»

  

(aumentará o interesse pelas coisas ocultas,mas com muita mistificação no meio, agora virará moda) .
 


«O espírito é como uma ave nocturna, que voa no pio da noite em busca de novas sensações…»
(projecção astral) .
 


« Há aqueles que ergueram à sua volta uma muralha de cepticismo, para esconder a fraqueza de espírito.
Mas essa mesma fraqueza que brota do interior expande-se para o exterior, degradando a muralha.»

  

 

 


«Vale mais uma luz na escuridão para te guiares, do que sombras na luz para te perderes..
Não é a sombra que deve acompanhar-nos na luz mas sim a luz que deve envolver-nos na companhia da sombra…
A luz ilumina o caminho mas não se acende sozinha, nem encurta as distâncias..
.É preciso que dês o primeiro passo..»
(despertar o poder interior) .
 


«A lembrança é a vivacidade do espírito,
é a vivência transcendental da essência do pensamento além fronteiras,
trespassando a barreira do imaginário no seio do coração…
No adormecer da matéria corpórea aspiramos à emoção desenfreada do malabarismo divinal»

  

(ao desencarnar adormece o nosso veículo material,a emoção do recordar a liberdade espiritual e vivências passadas e reencontrar entidades queridas e transitar de planos…eu defini por :malabarismo divinal…) .
 


 

«Os olhos podem ver os objectos, mas não podem ver-se a si mesmos…
Deus está dentro de nós, Ele é o observador e não o observado…
Se frente a um espelho os olhos observadores se vêm como observados de si mesmos,
podemos olhar para dentro de nós próprios e veremos Deus em nosso interior.»

  

 

 


« O oposto da Lua vira-se a nós, e o oposto das coisas emerge à superfície…
Sol em frio, Lua em calor, Pombas negras, corvos brancos, Luz na noite, escuro de dia,
Bem no mal, mal no bem, tudo se confunde apelando ao nosso discernimento..

na morte.»vida ,vida no Norte,Morte na Sul, SulDia e noite em uníssono, tempo material indistinto, Norte no

  

 

 

Esta mensagem senti com muita intensidade e acompanhada de imagens,sol em frio e lua em calor serão alterações climáticas invulgares… Norte no sul e sul no norte parece-me relativamente à tão falada inversão polar, morte na vida e vida na morte será,penso: alimentos contaminados ou trangénicos,nocivos à saúde,vida na morte será a desmistificação da morte…será comprovada a vida além-túmulo.
 


Essa noite tive ainda um sonho muito vívido,eu andáva na rua e vi os carros sendo repelidos uns dos outros e postes metálicos vergando-se sozinhos, pareciam influências de distúrbios magnéticos,a matéria parecia perder a sua consistência, a minha mão passáva através dos objectos de metal, vi também numa loja de copos de cristal em que eles vibrávam sozinhos emitindo uns assobios,era um efeito a nível mundial,uma espécie de alteração energética na terra que afectáva em particular os metais e cristais,vidro. .
 


«Esta vida é como uma miragem,um sonho com imagem,
um sonhar que incentiva a caminhada, perdida, revestida de nada.
Porque na verdade,na partida, levamos só metade desta vida,
deixamos por aqui,nossa vestimenta enxovalhada, partimos nas asas das recordações,
a única herança é guardada no cofre dos nossos corações .»
 


«Se procuras a verdade, purifica a mente,
porque uma mente impura faz descer espessas lágrimas que ofuscam os olhos da alma…
Reentra no íntimo do teu ser, porque muitas dúvidas são a outra face da resposta .»

  

 

 


« O seu espírito não é opaco, na verdade é como um copo de cristal transparente, aquilo que traz dentro é visível aos outros espíritos.
Se tem coisas boas atrai bons espíritos, se tem coisas más atrai maus espíritos.
Tenha portanto, muita consciência daquilo que coloca dentro de si »

  

 

 


«Viver é navegar por entre o nevoeiro, num mar de aventuras e incertezas,
em busca de um sinal de luz, que nos leve de regresso ao verdadeiro Lar »

  

 

 


tenho muitos mais escritos, 2 cadernos completos, não poderei publicar aqui todos os meus textos, esta é uma amostra.
 

   

  

 

 

 

 

Anúncios