Política de RH da Petrobras


RH – Na visão da Petrobras – Política de RH da Petrobras

Fonte: Site Publico da Petrobras

» Recursos Humanos

Valorizar o capital humano da Petrobras é a principal atividade da área de Recursos Humanos da Companhia.

A Petrobras acredita que a função de uma empresa não se resume a dar lucro e emprego, pagar impostos e cumprir as leis. Por isso, todos os procedimentos de informação e segurança foram revisados em seu Plano Estratégico, assim como foram reavaliados todos os programas de treinamento do pessoal envolvido. A Petrobras é uma das empresas brasileiras que mais valoriza o seu capital humano. E faz isso porque sabe que é impossível alcançar seus resultados financeiros, de produtividade, de tecnologia, sem valorizar as pessoas que nela trabalham.

A missão da política de Recursos Humanos da Companhia tem como foco principal assegurar um sistema de gestão de RH que valorize o potencial humano e gere ambiência organizacional favorável à motivação das pessoas, levando-as a contribuírem e se comprometerem com a excelência do desempenho e dos resultados organizacionais.

É nesse sentido que a área de Recursos Humanos da Companhia atua, sempre trabalhando para valorizar, desenvolver e reter os seus talentos. A Petrobras oferece oportunidades de progressão na carreira, remuneração nos padrões do mercado, benefícios educacionais, plano de saúde, além de ser uma empresa mundialmente reconhecida pela qualificação de seu corpo técnico.

Política e Diretrizes de Recursos Humanos

Atrair, desenvolver, treinar e reter pessoas, investindo em seus talentos e aprimorando as competências técnicas e gerenciais, atendendo à dinâmica dos negócios visando sustentar a excelência competitiva.

Diretriz 1: Aprimorar os processos de recrutamento, seleção e capacitação de pessoal De modo a atender às competências exigidas pela natureza e dinâmica dos negócios do Sistema Petrobras.Diretriz 2: Recrutar e treinar profissionais e gerentes para atuação em novas áreas de negócio (internacional, gás e energia) da empresa.Diretriz 3: Intensificar a utilização dos recursos de movimentação de pessoal entre as Áreas e empresas do Sistema Petrobras com o objetivo de reduzir hiatos de competências.

Diretriz 4: Manter o fortalecimento da capacitação tecnológica e das competências técnicas e administrativas das Áreas de Negócio e Áreas de Apoio.

Diretriz 5: Aprimorar a atuação da Universidade Corporativa no Sistema Petrobras e fortalecer o intercâmbio e o compartilhamento de conhecimentos.

Diretriz 6: Estimular permanentemente e de modo orientado o autodesenvolvimento dos empregados, bem como transmissão de conhecimentos entre as equipes e indivíduos.

Diretriz 7: Consolidar as práticas de gestão e os instrumentos de identificação e retenção de talentos e competências.

Diretriz 8: Vincular as práticas de gerenciamento de desempenho de líderes e gerenciamento de desempenho de pessoal com os objetivos e metas desdobrados do Plano Estratégico, de modo a sustentar a excelência competitiva nas empresas do Sistema Petrobras.

Diretriz 9: Consolidar as práticas de desenvolvimento dos gerentes, fortalecendo as habilidades e competências requeridas pelos negócios e aprimorando a capacitação para o exercício da liderança de pessoas.


Assegurar efetivos adequados aos objetivos dos negócios e promover práticas de compensação competitivas em relação ao mercado.

Diretriz 1: Aprimorar as diretrizes corporativas para orientar o planejamento de efetivos das empresas do Sistema, considerando o elenco de competências requeridas pelos negócios.Diretriz 2: Formalizar uma política de longo prazo para admissões sistemáticas e planejadas de empregados para o Sistema.Diretriz 3: Consolidar os instrumentos de gestão facilitadores da mobilização interna de competências entre as empresas do Sistema.

Diretriz 4: Monitorar comportamentos e tendências dos mercados de trabalho, objetivando adequar as práticas de compensação do Sistema Petrobras mantendo-as competitivas e atrativas para as pessoas com competências requeridas pelos negócios.


Promover práticas e processos de gestão que levem à satisfação no trabalho e ao comprometimento de todos os empregados com as metas e os princípios éticos do Sistema Petrobras.

Diretriz 1: Valorizar as práticas gerenciais que fortaleçam a crença corporativa de que as pessoas são imprescindíveis ao sucesso dos negócios.Diretriz 2: Identificar e monitorar o nível de satisfação dos empregados e desenvolver planos de ação para atendimento de suas expectativas e necessidades.Diretriz 3: Promover a prática de comunicação interativa e sistemática entre os gerentes e seus colaboradores fortalecendo as relações no trabalho.

Diretriz 4: Ampliar os espaços e mecanismos para que os empregados possam oferecer contribuições aos dirigentes e influir nas decisões que lhes afetem diretamente, promovendo práticas de gestão participativa.

Diretriz 5: Desdobrar as estratégias, objetivos e metas do Sistema em compromissos de trabalho negociados, reforçando o comprometimento dos empregados e equipes com os objetivos e metas das empresas e esclarecendo-os quanto aos papéis resultados e contribuições esperados do trabalho de cada um.

Diretriz 6: Manter os empregados informados sobre as formas e critérios utilizados pela Petrobras para reconhecer e recompensar as suas contribuições aos resultados da empresa.

Diretriz 7: Reconhecer e recompensar a contribuição diferenciada das equipes e indivíduos na concretização dos objetivos e metas da empresa.

Diretriz 8: Implementar práticas de divulgação periódicas que permitam manter os empregados informados sobre o código de ética e as expectativas de conduta para o Sistema Petrobras.

Diretriz 9: Avaliar sistematicamente as práticas e resultados de gestão de pessoal das Áreas e Unidades de Negócio das empresas do Sistema, utilizando os instrumentos corporativos existentes.


Estimular uma cultura empresarial única e humanizada, que respeite os valores locais, valorize a consolidação e troca de conhecimentos e priorize o reconhecimento pelos resultados das equipes e das pessoas.

Diretriz 1: Consolidar e difundir em todo o Sistema os valores e comportamentos da cultura Petrobras, implementando-os com consideração aos valores das culturas locais.Diretriz 2: Incentivar práticas de gestão humanizadas que aprimorem a negociação entre empregados e empresas do Sistema Petrobras quanto às necessidades e expectativas mútuas diante dos valores, objetivos e metas estabelecidas para os processos de trabalho.Diretriz 3: Valorizar as práticas que promovam processos sistemáticos e interativos de comunicação entre os gerentes e suas equipes, fortalecendo as relações no trabalho.

Diretriz 4: Promover processos de comunicação estruturados entre as Unidades e empresas do Sistema Petrobras, facilitando a troca de informações e a consolidação da cultura empresarial.

Diretriz 5: Vincular metas e iniciativas dos Mapas Estratégicos (BSCs) das Áreas das empresas do Sistema Petrobras ao processo de reconhecimento e recompensa para equipes e indivíduos.

Diretriz 6: Aprimorar o balanceamento das práticas de reconhecimento e recompensa pelo trabalho, considerando os resultados das equipes e o desempenho individual.

Diretriz 7: Ajustar a estrutura remuneratória e os mecanismos de compensação pelo trabalho de modo a estimular o desenvolvimento de talentos, o trabalho em equipe e o compartilhamento de experiências e conhecimentos.


Estimular e reconhecer o exercício da cidadania pelos trabalhadores e apoiar as iniciativas vinculadas à responsabilidade social do Sistema Petrobras.

Diretriz 1: Difundir aos empregados o papel, os objetivos e os meios de atuação da Petrobras relativos à sua responsabilidade social como empresa junto às comunidades onde atue.Diretriz 2: Promover o esclarecimento dos empregados quanto às expectativas da empresa referentes ao exercício da Cidadania e da responsabilidade social.Diretriz 3: Aprimorar a capacitação dos empregados para o exercício da cidadania e das suas iniciativas vinculadas à responsabilidade social da empresa.

Diretriz 4: Estimular e reconhecer práticas de cidadania e iniciativas de ação social dos empregados.

Diretriz 5: Capacitar e estimular gerentes e demais empregados do Sistema Petrobras visando a consolidação de um processo de comunicação interativo, estruturado e sistemático com os diferentes públicos de interesse da empresa.


Manter um processo permanente de negociação para a construção de soluções com a representação sindical dos empregados.

Diretriz 1: Promover junto às representações sindicais um processo de comunicação interativo, estruturado e sistemático para a construção de soluções que atendam às necessidades dos empregados e das empresas do Sistema Petrobras.Diretriz 2: Rever formas negociadas de relacionamento com Sindicatos para todo o Sistema Petrobras, organizando a interlocução no plano corporativo e incentivando mecanismos descentralizados de negociação.Diretriz 3: Fortalecer com as representações sindicais e todas as empresas do Sistema Petrobras uma relação permanentemente voltada para parcerias produtivas, com base na ética e no respeito às pessoas.

Adequar as práticas de contratação de serviços, compatibilizando-as com as Políticas de RH, Gestão do Conhecimento, SMS e de Segurança da Informação sobre os negócios e atividades do Sistema Petrobras.

Diretriz 1: Considerar os requisitos referentes à segurança de informações e à consolidação dos conhecimentos e competências necessários aos negócios e atividades essenciais no planejamento e execução dos processos de adequação da força de trabalho das empresas do Sistema.Diretriz 2: Consolidar o processo de integração dos empregados das empresas contratadas com os da Petrobras, observando o aprimoramento dos aspectos referentes a SMS e condições de trabalho.Diretriz 3: Estimular e valorizar junto às empresas contratadas o atendimento às práticas de segurança, meio ambiente e saúde em consonância com as políticas corporativas da Petrobras.

Diretriz 4: Capacitar permanentemente os gerentes e fiscais de contratos nas práticas de gestão dos contratos de serviços, considerando também os aspectos trabalhistas, previdenciários e de SMS.

Diretriz 5: Adequar a força de trabalho preservando as competências necessárias ao atendimento das metas do Sistema e contratando serviços de terceiros em atividades não estratégicas.

Diretriz 6: Aplicar um sistema de conseqüências que promova a contínua melhoria do desempenho das empresas contratadas pela Petrobras.

10 comentários em “Política de RH da Petrobras

  1. Há uma grande diferenla entre a intenção téorica e a efetiva prática.
    É isso que o Eugenio está com toda clareza, denunciando a todos.

    Curtir

  2. O discurso é um, mas, a prática é outra. A Petrobras precisa registrar que adota uma política de pessoal democrática, inclusiva e humanista para satisfazer seus compromissos com os princípios de responsabilidade social que alega praticar. A realidade, no entanto, é demonstrada pelo exemplo apresentado a seguir.

    Considere um empregado com 28 anos de idade, com apenas 2 anos de empresa e que, por má sorte, sofra um acidente no trabalho e tenha que permanecer, digamos, 1 ano afastado, em tratamento. Este empregado continuará recebendo seu salário integral, terá direito à AMS para o seu tratamento e a Petrobras depositará , normalmente, as parcelas da Petros e do FGTS a que ele tem direito.

    Imagine, agora, um empregado com 58 anos, com mais de 30 anos de empresa e
    que, exercendo um direito que a lei lhe confere, tenha requerido sua aposentadoria pelo INSS e optado por continuar trabalhando na Petrobras. Ele permanece na ativa, seu contrato de trabalho não foi alterado, mas, se acontecer com ele o mesmo acidente, a Petrobras procederá da seguinte forma:

    1. Interrompe o pagamento do salário do empregado após o 15º dia de afastamento;

    2. Suspende a concessão da AMS e impede sua utilização no tratamento do empregado afastado;

    3. Deixa de recolher o FGTS do empregado afastado; e

    4. Interrompe o recolhimento à Petros da parcela de responsabilidade da Petrobras.

    Deu para entender a injustiça e a crueldade da discriminação imposta ao empregado e a seus dependentes, abandonados á própria sorte? São, hoje, mais de mil companheiros que, corajosa ou inadvertidamente, decidiram enfrentar essa discriminação e cerca de 6 mil outros petroleiros, em toda a empresa, que ainda não exerceram seu direito à aposentadoria no INSS por receio das represálias sinalizadas pela atual política de pessoal da Companhia.

    A eliminação de uma discriminação dessa natureza deve ser considerada prioritária na mesa de negociação do próximo ACT. Para tanto, fica a proposta de inclusão, na pauta de reivindicações, de uma cláusula com a seguinte redação:

    “No caso dos empregados que se aposentaram pelo INSS e optaram, na forma da lei, por permanecerem no quadro de funcionários da Companhia, a Petrobras garantirá o pagamento da remuneração integral do empregado afastado por motivo de acidente de trabalho ou doença nas mesmas condições dos demais empregados ativos.”

    Curtir

  3. Como faço para fazer parte da equipe Petrobrás?
    O recrutamento se dá através de concurso?
    Existe o programa treinee?
    Obrigada

    Curtir

Deixe uma resposta para Amanda Cristina Diniz de Resende Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s